A primeira boa notícia da Copa Pan-Americana



O nível dos adversários ainda é sofrível, mas não dá para fechar os olhos para o desempenho de Thaisa na Copa Pan-Americana.

Ela foi a maior pontuadora do Brasil nos três jogos até agora e conseguiu a façanha de fazer dez pontos de bloqueio no triunfo sobre Porto Rico, uma seleção que já é bem mais qualificada do que Trinidad & Tobago e Costa Rica. Em média, ela marcou 13 pontos por partida até aqui.

No geral, Zé Roberto ainda não está satisfeito com o time, que tem errado em demasia. Neste nível, o fato não complica um resultado, mas o técnico já está com a cabeça voltada para as principais competições do ano.

Contra o Peru, mais um passeio vem aí. Depois, as coisas começarão a ficar um pouco mais competitivas.



  • Diogo Márcio

    Essa demasia se da um pouco ao nervosismo e principalmente no saque! Saque estão errando muito e a PP4 deveria ter aproveitado esses jogos contra seleções teoricamente mais fácil para força-lo, porque um saque simples contra as norte-americanas (adversárias de terça) vai da jogar com as bolas rápidas. Parabéns Thaisa, também estou gostando da atuação da Garay 😀

  • Diogo Alexandre

    Na minha opinião o Zé tem q ser mais tolerante com a equipe,pois ñ da per exigir um nivel de concentração contra essas seleçoes ridiculas como se tem naturalmente com seleçõs do nivel de EUA,Cuba,Russia,Japão,etc…

  • Menotti – Ferraz

    Thaisa, é a melhor central em atividade no Momento atual da Seleção… Fabiana não é mais a mesma !!! GO BRASIL, GO THAISA, E GO FABIANA !!! Que volte a ser como era @@@ Precisamos dela !!! THAISA POR ENQUANTO É MESMO O NOME DA SELAÇÃO BRASILEIRA !!!

    • Raffael

      Falou tudo!!!POR ENQUANTO….

  • Raffael

    Puts, adoro o jogo da Thaisa, mas vamos combinar uma coisa, ela detona contra seleções mais fracas, mas chega numa decisão ou na hora de enfrentar Russia, Italia, ela some do jogo, não consegue virar e nunca chega no bloqueio…falta pra Thaisa um pouco mais de coragem contra as grandes seleções e na hora de jogar uma semifinal ou final. Ja a Fabizona, quando chega na final, fica gigante, não sente a pressão, vira todas qndo é acionada. Essa é a diferença de uma grande atleta pra uma atleta comum. O fato é: Fabizona é uma grande atleta, ja a Thaisa, é apenas mais uma boa central.

MaisRecentes

Semana positiva das Seleções adultas



Continue Lendo

Coluna: O polêmico teste na regra do vôlei



Continue Lendo

Vaivém: Mais estrangeiras na Superliga?



Continue Lendo