A polêmica dos 21



Começa hoje a Superliga dos 21 pontos.

Já escrevi algumas colunas sobre o tema e vocês sabem que estou com os dois pés atrás, com muitos e muitos outros fãs do esporte. Agora quero ver na prática para tirar novas conclusões.

Para quem quiser ler mais sobre isso, matéria do L! abordou o assunto e é quase unânime a desconfiança dos participantes.  http://www.lancenet.com.br/mais-esportes/Superliga-testara-FIVB-Mudanca-divergencia_0_988101391.html

Seguem links de textos que escrevi sobre o tema também: 

http://blogs.lancenet.com.br/volei/2013/07/14/coluna-de-domingo-o-set-de-21-pontos-e-bom-para-todos/

http://blogs.lancenet.com.br/volei/2013/08/14/set-de-21-pontos-na-superliga-uma-boa/



  • Afonso RJ

    Vejamos:
    1 – O fator que mais atrapalha as grades de TV não é propriamente o tempo total de cada jogo. Na verdade o principal problema é a imprevisibilidade da duração das partidas, que podem ser de 3 a 5 sets. Diminuir a duração dos sets pode até ser um “remendo”, mas não resolve o principal problema.
    2 – Tudo bem que as partidas de 5 sets deixarão de ser tão longas (algumas atualmente com mais de 2 horas de duração). Por outro lado, partidas com apenas 3 sets (e são muitas) se tornarão curtíssimas, podendo durar menos que uma hora. Não tenho as estatísticas em mãos, mas me parece que no volei os 3×0 são bem mais numerosos que os 3×2.
    3 – Como todas as partidas (sem excessão) terão uma duração menor, tanto os espectadores como os patrocinadores sairão prejudicados. Os primeiros por redução do tempo do espetáculo e os demais por redução do tempo de exposição na mídia.
    4 – Com as competições internacionais tendo sets de 25 pontos, em que medida as seleções nacionais seriam prejudicadas por jogarem campeonatos com regras diferentes?
    5 – Com a menor duração de cada set, a probabilidade de “viradas” no placar diminui. Com isso reduz-se a “emoção” de muitas partidas, com prejuízo para o esporte em si.
    Resumo da ópera:
    Sairão prejudicados o público, os patrocinadores. potencialmente as seleções nacionais e o próprio esporte. Beneficiadas, mesmo assim nem tanto, as TVs (pois o principal problema da imprevisibilidade da duração dos jogos não será resolvido).
    Conclusão:
    Essa mudança é o que em bom português se chama “idéia de jerico”, ou uma puta sacanagem com os patrocinadores e com os amantes do esporte, com a única finalidade de beneficiar comercialmente as TVs. Minha sugestão é que o público proteste nos ginásios durante as partidas, com faixas e corinhos de “queremos jogo” ou algo parecido. E que os patrocinadores (que já são prejudicados por não terem suas marcas mencionadas durante as transmissões) também achem uma forma de protestar, que não seja se afastando do esporte, que acredito deve ser a reação de alguns, senão de muitos.

    • João Lucas

      Excelente texto e concordo com tudo.

      • toni guimaraes

        Apoiado, pessoal que gosta do volei tem mesmo que ir para o ginásio com faixas de
        protesto exigindo espetáculo e não babaquice de emissora de tv.
        Ontem no jogo cruzeiro x s.bernarno o Sr. Nalbert estava para para puxar o saco da
        emissora do que comentar o jogo. Ele tem que garantir sua boquinha na emissora
        sacanagem da parte dele. Todos contra e ele totalmente a favor querendo fazer a
        cabeça do torcedor. Mercenário, puxa-saco deveria respeitar quem sempre o respeitou.

        • Elcio

          Concordo com tudo que foi dito acima e acrescento mais: o SporTV que transmite a grande maioria dos jogos, possui 3 canais, que raramente estão passando 3 eventos ao vivo simultaneamente. Quando termina um jogo antes da hora prevista, eles completam a grande com reprises de programas, como por exemplo o Fora do Eixo. Não que programas como esses não tem valor, mas não acredito que uma reprise do Fora do Eixo seja mais rentável que um jogo de vôlei ao vivo.
          Mesmo raciocínio vale paras os jogos transmitidos pela Globo: será que uma sessão de desenhos animados reprisados exaustivamente rendem mais do que uma partida ao vivo??? Sinceramente eu acredito que não.
          Acho que o problema maior está na incompetência da Globo e da CBV em vender um evento de alto nível… Fazendo essa palhaçada dos 21 pontos eles estão simplesmente conseguindo acabar com o esporte nacional mais vitorioso dos últimos tempos

  • aline

    Alguem ta acompanhando o Campaonato Paulista de Volei?
    No paulista, o sets sao de 21ptos.
    Tanto blablabla, tanto tititi pra nada!
    Tenho visto excelentes jogos pelo paulista e nao tem difernca nenhuma, continua sendo emocionante, principalmente o confronto Sesi x Sao Bernardo, que eu curti muito.
    Ja ta ficando muito chato e cansati esse chororo dos 21 ptos.

    • Afonso RJ

      Se colocarmos sets de 7 pontos, também teremos jogos emocionantes. Agora, se você não vê diferença nenhuma, tudo bem, mas ficar dizendo que a gente defender nossa posição é blablabla e tititi para nada, ou chororô, mostra ou ignorância ou até que ponto a nossa antiga ditadura deixou filhotes…

      • João Lucas

        Como bem salientou Afonso RJ essa é a sua opinião e de várias pessoas, inclusive, das que criaram a ideia e nós meros mortais temos que respeitá-la, mas, não acatá-la uma vez que não concordamos com tal. Portanto, respeite a nossa. E a nossa é a seguinte: Os sets mais curtos prejudicaram sim o esporte mais vitorioso do país. O voleibol vem carregando o esporte brasileiro nas costas seja na quadra, seja na praia. Empobreceu sim o espetáculo.

        E daqui uns dias (quem sabe na próxima Superliga) para acabar com as séries melhor de três e irão apelar para a coisa mais esdrúxula já inventada no voleibol: o golden set (erroneamente adotado no Campeonato paulista corrente).

        E enquanto isso Morgan revira no túmulo.

  • Sinceramente, as emissoras estão cagando e andando para quem gosta de vôlei. A bandsports, que tem a exclusividade de transmissão do campeonato europeu de seleções de volei, programou para hoje, 7 de setembro, 15:30, o bom jogo entre a Croácia, de Popovic, Poljak e Topic,que vinha de vitória por 3 sets a 0 contra o Azerbajão, de Mamadova e Rahimova, contra a Russia.A Rússia ganhou da Bielorussia de 3 sets a 1.Seria um jogo bem equilibrado e bom de se ver. Se não bastassem as constantes oscilações no sinal e as bobagens ditas pelo narrador, que a líbero da Russia tinha 1,91 e outras, no intervalo do quarto set, quando a Russia ganhava por 2 sets a 1, a transmissão simplesmente é interrompida para anunciar a próxima sede das olimpíadas.Provavelmente a audiência é mínima e poucos idiotas, como eu, estavam assistindo.Quando termina o anuncio, acaba o jogo com vitória da Russia.Ou seja, não mostraram o quarto set.O problema não é sets de 21, 25, 18 ou 15 pontos . É falta de respeito para com quem gosta de vôlei, e não de futebol.Desculpa o desabafo meu caro Daniel, mas é difícil gostar de vôlei no Brasil. E desculpe o palavrão dito acima.

  • emanuella

    eu sou da época dos 15 pontos com vantagem. E quando trocaram a regra para os 25 sem vantagem me lembro que fiquei chateada, porque ia deixar o volei muito mais curto. E hoje conseguiram algo impensável. Diminuir mais ainda.
    Volei é um espetáculo, assim como um teatro, um show de música, um filme no cinema, ou qualquer outro esporte. Quem sai de casa para assistir um espetáculo que dura menos de uma hora?? quem pega carro, gasta gasolina, paga estacionamento, compra entradas para um espetáculo que dura menos de uma hora??
    E não entrem no chororo da globo. Teremos muitos jogos com menos de uma hora nessa superliga.
    O maior prejudicado nisso tudo é o espectador. Mas do que qualquer um.
    Os esportes americanos são famosos por suas longas partidas. NBA tem 8 minutos de jogo a mais que o Basquete da FIVB. Fora os intermináveis pedidos de tempo. Tem espaço na tv americana.
    Baseball tem partidas de até quatro horas. assim como Hockey e NFL. Cada um tem seu espaço na tv e não vejo ninguém achando ruim.
    A globo passa uma mixaria de jogos na tv e tem o direito de mandar nas regras do esporte. Pra piorar agora com o Seu Ary na presidência da FIVB corre-se o risco dela mandar no volei mundial. Uma empresa que nem transmite jogos de volei.
    Ta tudo errado, e se os jogadores e times não estavam de acordo deveriam ter chiado mais, deveriam ter brigado mais e reclamado mais.
    O único que vi falar com clareza sobre isso foi o Bernardo. Falou o que pensa com muita coerência.
    Nojo da Globo, nojo da CBV. E não sei se terei animo para essa superliga. A revolta é muito grande.

    • Júnior – RS

      Concordo com vc, Emanuella. Espero q essa maldita regra não seja aprovada. Além do Bernardinho, vi a Sheilla questionar a nova regra e ela citou o exemplo do Japão , onde o intervalo dos sets é maior justamente para aumentar a exposição, ter o espetáculo. EUA é outro exemplo, como vc citou.
      Defendo que seja revisto o calendário de seleções, esse sim acho q está inchado demais. Pra q Copa dos Campeões, Copa Pan e um monte de torneio meia-boca? Acho q era mais válido um trabalho bem feito em cima dos maiores torneios e não ter esse calendário inchado q prejudica os clubes tb.

  • Guilherme

    E o Sportv dizendo “Essa nova regra que foi imposta pela FIVB”

    • Afonso RJ

      É isso aí. A TV vai vender seu peixe e repetir “ad nausean” que as mudanças vieram “para beneficiar o esporte”,” tornar as partidas mais dinâmicas” e outras baboseiras mais. E o pior é que vai ter um monte de descerebrados se deixando levar.

  • emanuella

    acho que os fãs de volei vão ter que arrumar outro esporte para acompanhar.
    Jogos uma vez por semana com uma hora de duração?? tem nem graça.

  • Eu odiei essa palhaçada !Muita falta de respeito pra quem gosta de vôlei.o engraçado é que o vôlei não pode passar meia hora do horário previsto para terminar, porque atraplha a grade de programação já o futebol como tem exclusividade total em tudo,pode até passar uma maratona que ao contrário do vôlei não atrapalha em nada !

  • Maria

    Assisti o jogo de estreia ontem e sinceramente não gostei de ver essa nova regra em pratica alias a única coisa boa foi que não ter que aguentar por muito tempo o narrador e os comentarista da Sportv nos chamados de idiotas tentando nos convencer que a regra era boa para o vôlei e que não tinha sido uma imposição da globo e sim da FIVB, ridículo a minha única esperança é que as confederações dos outros países que não são capachos da globo se rebelem e acabem com essa regra esdruxula

  • Debora

    O que vi ontem foi uma verdadeira lavagem cerebral. Repetia-se a todo instante sobre as maravilhas da nova regra, e que a Fivb foi a responsavel.por isto. Todos sabemos, porem, que o presidente da Fivb e o brasileiro Ary das Gracas, que tem o rabo preso com a Globo. A mudanca foi pessima. Acabou com o poder de reacao das equipes. O jogo voa. E o pior de tudo, o que sao aqueles 5 minutos entre o.segundo e o terceiro set? Ai, muito desgosto!

MaisRecentes

A dor de Gabi e de quem estava ao lado



Continue Lendo

Duas gratas surpresas na Superliga



Continue Lendo

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo