A polêmica dos 21 pontos está só começando



Admito que foi mais interessante acompanhar a reação das pessoas no Twitter do que ver o Sada/Cruzeiro fazer 3 a 0 no São Bernardo, na noite de sábado, na abertura da Superliga dos 21 pontos.

É chover no molhado dizer que a mudança tem muito mais críticos do que apoiadores. E isso vale para atletas, treinadores, torcedores…

Não gosto de usar este blog para acusar A, B ou C, colocar toda a desgraça do mundo no colo de dirigentes ou emissoras. Prefiro usar argumentos para tentar provar teses. E vejam bem este “tuíte” do técnico argentino Marcelo Mendez, do Sada.

“3-0, 41min de jogo e 45min de aquecimento! Contradição!! Querer encurtar o jogo e aumentar o intervalo entre o 2 e 3 set!”.

Alguém vai me dizer que ele não tem razão?

Os sets caíram de 25 para 21 pontos e tivemos CINCO MINUTOS de intervalo entre a segunda e terceira parciais. É muito contraditório atender a TV para diminuir o tempo de jogo e dar mais tempo para ela nos intervalos.

Ainda continuo achando que tinha muita coisa para ser corrigida na regra antes de um corte brutal na pontuação.



MaisRecentes

Brasil cumpre obrigação e agora torce por rival por liderança



Continue Lendo

Brasil se recupera, vence o Canadá e ainda pode ser 1º do grupo



Continue Lendo

Brasil perto da definição da lista para o Mundial feminino



Continue Lendo