A pausa de Matt Anderson serve como alerta



Matt Anderson resolveu se afastar das quadras (Divulgação)

Matt Anderson resolveu se afastar das quadras (Divulgação)

“Estou cansado do vôlei”.

Matt Anderson, um dos pilares da seleção dos Estados Unidos, anunciou ontem que vai dar uma pausa na carreira.

Aos 27 anos, ele aponta a depressão e a saudade de casa e dos familiares como fatores que motivaram a decisão, que foi anunciada através do site do Zenit Kazan, clube que ele defendia na Rússia. Segundo o americano, a situação ficou mais crítica no início desta temporada.

– Desde que passei a jogar profissionalmente, eu quase não tive chance de ver minha família. Por isso eu não me sinto bem e tive de lidar com o estresse. Eu pensei que poderia suportar e superar a depressão, mas eu estava errado – disse o jogador.

Anderson deixa claro que não está se aposentando, mas dando um tempo.

– Acho que essa pausa vai me ajudar a voltar a ter paixão e amor pelo jogo.

Uma pena ver um jogador deste nível, que ainda poderia atingir o ápice da carreira, com um problema tão sério. Serve para todos repensarem o calendário do vôlei mundial, que muitas vezes é cruel com os atletas selecionáveis, obrigados a emendar a temporada dos clubes com as competições de seleções.

Anderson iniciou sua carreira profissional em 2008, após ser destaque na NCAA, a liga universitária americana. Seu primeiro time foi o Hyundai, da Coreia.  Dois anos depois, passou a jogar na Itália, pelo Vibo Valentia. Naquele momento, já era um dos principais nomes da seleção americana. Na temporada seguinte, se transferiu para o Modena.  E, desde 2012, estava no Zenit Kazan, um dos times mais fortes da atualidade.

Na Rússia, Anderson ajudou o Zenit a ganhar o campeonato do país e foi eleito o melhor jogador.  Pela seleção dos EUA, o grande título foi conquistado este ano, na Itália: a Liga Mundial.



MaisRecentes

Dentil/Praia Clube confirma presença no Mundial



Continue Lendo

Seleções disputarão amistosos pelo país antes dos Mundiais



Continue Lendo

O adeus do genial genioso Ricardinho



Continue Lendo