A melhor e maior rivalidade do vôlei



Que me desculpem os fãs mais novos, que cresceram acompanhando a rivalidade entre a Seleção Brasileira feminina e a Rússia. Mas nada é comparável com um Brasil x Cuba.

Na segunda-feira, no encerramento da participação verde-amarela no Pan de Guadalajara, um pouco do que era visto na década de 90 foi revivido.

Jogo tenso, com provocações de ambos os lados, catimbado, com placar apertado, tecnicamente gostoso de ser ver. Um duelo que muitas vezes foi vencido pelo mais forte… emocionalmente.

Logicamente, não é possível comparar a atual geração cubana com a de Mireya, Reglas Torres e Bell, Carvajal… Mas voltar a equilibrar os jogos com o Brasil fará com que aquela chama, um pouco adormecida nos últimos anos, volte a se acender.

Não sei quantos de vocês acompanharam a rivalidade entre Brasil e Cuba na década de 90. Mas Brasil x Cuba voltou a ser Brasil x Cuba. Quem bom!



MaisRecentes

Caso Maurício Souza não termina com “punições” do Minas



Continue Lendo

Zé: “A gente precisa de ajuda para não deixar o projeto morrer”



Continue Lendo

Sinal de alerta com a base. É preciso agir!



Continue Lendo