A final mais “estranha” da década



Uma final de competição nacional sem Rexona-Ades e Molico/Osasco. Os dois times que sustentam a hegemonia do vôlei nacional há mais de uma década sucumbiram nas semifinais diante de Pinheiros e Sesi, respectivamente, fazendo com que a decisão ganhasse uma importância inesperada.

Quem fizesse tal previsão para a Copa Brasil talvez fosse chamado de louco. Quando escrevi a coluna Saque falando sobre as zebras que a Copa poderia provocar – principalmente pelo formato (http://blogs.lancenet.com.br/volei/2015/01/11/coluna-de-domingo-a-formula-que-da-mais-chance-aos-menores/)  – não esperava tamanha surpresa.

Se na preliminar o Pinheiros precisou de quatro sets para desbancar o time carioca (http://blogs.lancenet.com.br/volei/2015/01/16/ja-merece-o-titulo/), no jogo de fundo a vitória do Sesi foi ainda mais contundente. 3 a 0 para não deixar dúvidas sobre quem mandou no jogo.

O Molico, sem Thaisa e Dani Lins, se transformou em um time normal. Possui selecionáveis (Brait e Adenízia), ex-selecionáveis (Mari), uma estrangeira (Carcaces), mas falta poder de decisão. Alguém que chame o jogo quando a bola levantada está ruim, alguém que decida um ponto importante. Algo que o Sesi conseguiu fazer com uma recente mudança promovida por Talmo no time, fazendo com que a central reserva Barbara se transformasse em oposto para  substituir Monique.

Psicologicamente, a classificação do Sesi foi garantida após a virada no primeiro set. Perdi por cinco pontos de diferença na segunda parada técnica, mas virou graças principalmente ao bloqueio. Bia a Fabiana foram muito superiores a Adenízia e Lara Nobre, ontem. Depois do 26 a 24, o jogo ficou mais fácil, sem o Molico oferecer resistência e demonstrar que tinha poder para virar.

Hoje, às 19h, a grande final merece ser acompanhada com atenção in loco, pelo SporTV ou pela Rede Brasil (uma novidade desta Copa). Estaria o vôlei feminino brasileiro entrando em uma nova era? Veremos.

 



  • André

    A verdade é que o nível dos times nacionais está bem fraco. Isso sim.

    • Fabio

      Não entendo essa insistência em menosprezar as equipes não consideradas favoritas. Há anos acompanho o voleibol e sempre, mas sempre, tem pessoas que dizem que o nível técnico das equipes é ruim. Me aponte um campeonato nacional no mundo onde praticamente as equipes são formadas por atletas do país e que tem um nível infinitamente superior. Essa mania de desmerecer o nosso voleibol é muito chato. Morei alguns anos na Itália e lá eles valorizam o nosso campeonato. Mas isso é típico de brasileiro, se acha o pior em tudo.

      • klaus

        Concordo com vc Fábio.Tira as estrangeiras do Italiano, Turco e aí veremos o nível.Somente a Rússia que conta com poucas estrangeiras teria um nível bom sem elas, mas lá o passe chega a ser amador.Estava vendo um jogo esses dias e até o 8º ponto do primeiro set já tinha acontecido 7 pontos em erros de passes.Um absurdo.Eu também vejo que lá fora a nossa superliga é tratada como um grande campeonato, é claro que poderia ser melhor se a CBV e a Globo dessem o devido valor.

    • Afonso

      Um monte de veteranas e jogadoras medianas, cbv roubando e etc…

  • Guga

    O Sesi tem o melhor bloqueio da liga feminina..

    Mas, o nivel dos times brasileiros caiu muitoooooo, se niveleram demais,por baixo. Considerando a Liga Feminina e Masculina, só temos um Supertime, que é o Cruzeiro, time que se pode colocar ele em um Campeonato no nivel do Russo por exemplo, e ele teria chances de ser campeão. O Osasco embora tenha ganhado o torneio na Suica, jogou contra times fracos tambm, não pegou um Vafik, Fener, Moskou, Kazan, Krasnodar e etc..

    O Futuro da Seleção brasileira vai ser triste e muito dificil, no feminino só temos revelação muito baixas, e que só pontuam quando pegam block baixo, para explorar, no masculino falta bons passadores e os Opostos oscilam muito…

    • odair

      Engraçado que todos estes times que vc citou..esta cheio de veteranas e são verdadeiras seleções mundiais.

  • Jorge

    O SESI ganhou de um Molico sem conjunto e tendo jogadoras até melhores.
    Fugindo do assunto proposto, o Molico tem jogadora que desequilibra sim e que sempre desequilibrou que é a Mari, já em boa forma física , mas não sei porque fica no banco entrando quando o time já foi pro brejo.
    SESI e Pinheiros que seja um bom jogo. Fizeram jus.

  • Lilika

    O Pinheiros em jogos contra o Rio, mesmo na época do Paulo Coco, sempre dava um pouco de trabalho….e mesmo tendo o orçamento reduzido, mostra que o trabalho das atletas em conjunto com a boa comissão técnica tem colhido bons frutos…semelhante ao que o são caetano tbm vêm mostrando nessa temporada, do último paulista para cá….Osasco, fica difícil esperar algo sem as peças tão fundamentais…não confio na Ivna affffff kkkkk…. olha que o pessoal ano passado reclamava tanto da bosetti e sanja…

  • Edu

    E sempre salutar esse espirito de renovação.Às qualidades do Pinheiros já foram muito bem referidas no post anterior.Hoje, no Brasil, o Wagão é praticamente o único técnico realmente preocupado no desenvolvimento de um jogo mais moderno de velocidade e rápida transição.Até agora, 24 horas depois, não encontro razões lógicas técnicas para não entrada da Marjorie como titular no jogo contra o Sesi. Nas duas últimas partidas do Osasco, ela ganhou o Viva Vôlei.No segundo, quando saiu, mesmo jogando sem comprometer, o time se complicou.Retornou a quadra e o time conseguiu retomar a liderança e a consequente vitória contra o Rio do Sul.Colocar a Lara que tem bloqueio fraco e jogada previsível de china como recursos melhores em comparação com uma jogadora ,da mesma posição, que demonstrou ser infinitamente mais técnica e superior é, no minimo, razão de curiosidade.Já que a própria Marjorie é seleção de base enquanto que a Lara não tem histórico nestas categorias de acesso.Não que a Marjorie fizesse o Osasco vencer.Muito pelo contrário.Hoje, na fase atual de ano corrente,o Sesi completou seis partidas consecutivas batendo seu rival direto,na maioria por três sets a zero.No total das sete do ano.Perdeu totalmente o medo e já começa jogando com a confiança de vencedor nas alturas.Tem disparado o melhor elenco do voleibol feminino brasileiro, o maior orçamento e não garante a liderança da Superliga pelo excelente trabalho desenvolvido pelo Bernardo, mesmo com uma Fofão jogando com severas restrições de mobilidade e força.O Luizomar tem pago o preço imediato de montar um elenco completamente desequilibrado.Aplicou grande parte do orçamento para garantir a Thaisa, maior jogadora ,nos dois sentidos, da equipe, e para garantir a Dani e a Ivna que seguidamente incorre na manobra instintiva de fechar os olhos e descer pancada em linha reta.Recebendo severos bloques ou isolando a bola nesta temporada pela carência de técnica mais refinada.Garantiu a Carcases ,na passagem pelo Mundial de Clubes, que tem feito o seu trabalho de forma convincente.Mari joga conforme as fases da lua.Em alguns jogos quase semi apática em outros demonstrando mais assertividade e empenho.O restante do elenco são de jovens jogadoras, algumas de bom a relativo potencial como a Samara e uma Gabiru esforçada.Porem,no caso da Gabiru, impedida pela limitação na altura, em ambições maiores do voleibol de competição.Brait faz um bom trabalho defensivo mas esta distante da virtuose Fabi que defende e já praticamente prepara o passe efetivo para o contra ataque.Adenizia, portadora de coração companheiro e guerreiro, é detentora de técnica rustica e sua posição de selecional, na atual realidade , já é uma situação absurda e perto de insana.

  • Robert

    Isso é ótimo para o vôlei feminino, novas jogadoras aparecendo como opção para um possível ciclo pós 2016. Grandes jogos nas semifinais e que seja uma grande final! Parabéns ao pinheiros e ao sesi, um trabalho de longo prazo que está colhendo frutos merecidamente.

  • Lucas Costa

    Final incontestável. ‘Estranha’…’inesperada’, mas, essa é a realidade do vôlei feminino , hoje. Digo isso, me referindo aos times do SESI e do OSASCO. Com certeza, nesse nomento, oma equipe de Talmo é MELHOR que a de Luizomar. SIM, É MELHOR. O Sesi possui um conjunto melhor. Vamos às ‘observações’: se olharmos as últimas temporadas, essa talvez seja a que o Molico montou um time mais “fraco”.Isso porque o Osasco tinha nada mais , nada menos do que SHEILA, como oposto. E todos sabem o valor dessa jogadora, a qual é titular absoluta na seleção. O time abriu mao dela e a ssubstuiu por Ivna, atleta em ascensão, que tem muito potencial, mas entrar em um time para ser a substituta da Sheila, é complicado. Outra coisa, o Osasco abriu mão da JAQUELINE e acho que esse foi outro grande erro. A jogadora é uma ponteira COMPLETA. Fez excelentes mundial e grand Prix, tendo sido a maior pontuadora do Brasil nos dois campeonatos, entretanto , o time de Luizomar ‘ignorou’ tal feito e achou que nao precisava mais da atleta.Trouxe a Dani Lins, a Carcaces, a Mari…manteve a Thaísa e a Camila Brait, mas , mesmo assim, acredito que o time nao conseguiu” compensar” as ausências da SHEILA E DA JAQUELINE, em seu elenco.Isso é perceptível a partir do momento em que nem o próprio técnico sabe ainda qual a formação titular ideal do seu time. É um entra e sai constante. Começa com a Samara, depois ela sai e entra a Mari, depois é a vez da Gabi, em outro momento Mari vai para a saída e Ivna para a ponta, depois Carcaces vai para o banco e volta para atacar na saída. Ou seja, nessa temporada, as atacantes de entrada e saída do Osasco são “comuns”, nao sao tao completas como a Jaque e a Sheila e isso é nítido no time. Se a Samara está em quadra, por exemplo, o time ganha na recepção , mas perde no ataque, se a Mari entra no seu lugar, o time ganha em ataque , mas perde na recepção, resumindo, o time nao possui uma ponteira do nível das que tinha antes (GARAY E JAQUELINE), que faça um bom fundl de quadra, mas que, também, ataque…bloqueie…defenda.E essa é a atual realidade do time de Luizomar. Tudo bem que as atuais titulares da seleção ,Dani lins e Thaísa ,estao contundidas, mas, mesmo assim, isso nao pode justificar um desempenho tao baixo de um time que possuiu a MAIOR VERBA FINANCEIRA do campeonato nacional. Outro ponto interessante é a Mari. A selecionável jogadora, deixou o Praia Clube,e foi para o Osasco.Lá, de cara, foi colocada como titular e elevada à capitã do time, porém, em menos de um mês, a sua titularidade e a sua liderança em quadra foram perdidas , e , em seu lugar de titular, hoje, esta Samara, jogadora em ascensão e tal.Mas, acredito que a Mari , talvez,nao tenha feito a melhor escolha.TALVEZ.Pois, no final da temporada no Praia, ela estava muito bem e , certamente, se continuasse no time, seria titular e estaria, efetivamente, jogando e mostrando seu alto nível de voleibol. Já o Sesi, merece os Parabéns. O time acertou em cheio em nao abrir mao da experiente e ímpar levantadora Carol Albuquerque, que apesar dos 38 anos, esta dando um show de levantamento. Fabiana, dispensa comentários. Bia, central incrível, que certamente brigará de igual para igual com Carol e Adenizia ,pela terceira vaga de central na seleção. As ponteiras do time de Talmo, apesar de nao serem as melhores , são regulares, nao comprometem o time e isso faz muita diferença, quando comparadas com as atuais ponteiras do Osasco. Infelizmente, acredito que o Molico nao vá muito longe nessa superliga, pelo que mostrou até agora. Claro que a presença da Dani lins e da Thaisa elevam consideravelmente a qualidade do time, mas o vôlei é um esporte coletivo, nao adianta, muitas vezes, um time ter qualidades individuais se nao tem um grupo melhor, mais consistente, como o São caetano ,quando tinha a Sheila , Mari e fofao. 3 estrelas e , mesmo assim, o que conseguiram foi um terceiro lugar na superliga, na temporada 2009/2010. Acredito que

    • Edu

      O Sesi sustenta a pelo menos dois anos seguidos ,desde 2013, o maior orçamento da Superliga Feminina.O Osasco e o RJ tem orçamentos menores que o do Sesi.O Osasco, é provavelmente o segundo orçamento, cerca de 30% inferior ao do seu concorrente paulista.O Sesi também paga os dois maiores salários do voleibol brasileiro tanto no feminino e no masculino e renovou com quase a totalidade de elenco feminino para a temporada 2014-15.Para se ter uma ideia e ajuste de orçamento para essa temporada fora Adenizia,Brait e Thaisa o Osasco manteve somente a Gabiru e Marjorie do elenco do ano passado.Em razão disso, a perda de três títulos consecutivos nesta temporada 2014-15 terá logo consequências imediatas caso o Sesi não consiga o título 2014-15 dessa superliga feminina.

      • Roberto

        Nessa mesma linha, acho que o Praia também possui um orçamento equivalente ou até maior que o Rio nessa temporada. Saberia informar? Talvez o Praia também sofra sérias consequências se não for bem este ano.

        • Edu

          O Praia tem orçamento próximo ao do RJ.O RJ utiliza as dependências da Escola de Educação Física do Exercito como centro de treinamento , não sei de que forma isso é ou não remunerado pela empresa patrocinadora do clube.O Praia é um clube esportivo muito agradável nas suas instalações que utiliza o sentido praia por se localizar na área de represamento do complexo de Urupungá em MG, o maior do estado.Tem patrocinadores fortes naquela região rica do estado e a camisa mais bonita da Superliga Feminina, mas um elenco de menor remuneração que o do RJ e uma estrutura técnica menor.Sua presença na Superliga é muito importante por ser uma força intermediária que ambiciona ser grande.O problema é que com o técnico dessa temporada isso fica difícil.

    • Mário

      É isso mesmo. Mari poderia estar mostrando, como titular absoluta, que está em boa fase e fazer a diferença no Praia. No Molico, não deram conta o valor desta atleta excepcional, que sem dúvida foi uma das melhores atletas da Seleção Brasileira. Não dá pra acreditar que não a deixem como titular, pra pegar ritmo, pra fazê-la jogar, pra verem do quanto ela pode contribuir com este time. É lamentável ver o técnico amorfo, sem atitude, insistir em jogadoras de composição, deixando uma pontuadora nata no banco (que evoluiu demais no fundo de quadra, como forma de compensar o fato de as levantadoras não levantarem bola pra ela). Aliás, isso é outro absurdo, que por mais que tente eu não consigo entender.

  • Bernardo

    Queiram ou não concordar a verdade é que uma final sem o Osasco é muito chato, o principal time do país não estar bem é totalmente culpa de quem montou o elenco, claramente com deficiências. Infelizmente mesmo sendo apaixonado pelo vôlei não estou nem um pouco a fim de assistir este jogo como o restante da temporada no Brasil, pois o nível é muito baixo e não dá nem para comparar com o turco e russo os principais campeonatos da Europa. Pelo menos quando o time do Osasco tinha metade da seleção podíamos ver um grande time que encantava, agora preferem nivelar os times para baixo e cada vez tende a ficar pior.

    • Roberto

      Você tem razão, é muito chato o maior vice do Brasil não estar na final, mas quer saber o que é realmente chato, é o Pinheiros, campeoníssimo da Copa do Brasil, ou mesmo o Sesi, atual campeão Sul-americano, não se juntarem ao Rexona, atual campeão brasileiro, pra disputarem o Sul-americano deste ano, porque o Osasco “comprou” a vaga dele.

      • Mauricio Diniz

        Roberto acredito que você não está bem informado.
        O Molico vai “bancar” o evento e naturalmente vai ter sua vaga garantida – isso ocorre em vários campeonatos, em que quem sedia tem vaga, como o Mundial de Clubes e o Grand Prix e Liga Mundial.
        Foi oferecido ao SESI – antes do Molico – sediar o torneio, mas o mesmo recusou.
        Vamos nos informar melhor antes de escrever qualquer coisa né…

        OBS: Está escrito nas regras que a Copa Brasil só vai dar vaga caso o Sul-Americano for disputado fora do Brasil; se isso não ocorrer as vagas são do campeão da Superliga e do time sede.

        OBS2: Acredito que o problema para você não é a sede ter vaga e sim o fato do Molico ser esse time.

        • Roberto

          Amigo, o que você falou, infelizmente é correto, e eu estou sim indo na contra mão e expondo a minha opinião, portanto não é questão de informação ok. Eu estou dizendo que é muito chato o dinheiro sobrepor a competição. Deveria ser regra, pelo menos aqui no Brasil, em se tratando de clubes, repito clubes, de o campeão da Superliga, mais o campeão da Copa do Brasil, de disputarem o Sul-americano, e convenhamos, é muito fácil de a dona CBV organizar esse campeonato, e sejamos francos, Sul-americano é campeonato pra Inglês ver. Sobre o Osasco, nada contra, mas, tudo a favor do Pinheiros, porque é muito mais merecedor, e o Osasco “comprou” sim a vaga, afinal, é campeão de que, campeão de sede? É a minha opinião OK.

    • Fabio

      Osasco o principal time do país? Onde fumou esse “baseado”? rs… Muito louco comentando por aqui… rs…

  • Mário

    Concordo contigo, Daniel. Falta muito poder de decisão no Osasco. Mas isto é óbvio: decisão com Samara e Gabi (que só no último jogo não foi titular)? Quem decide, e já ficou comprovado, é a Mari, que de modo incompreensível, faz maravilhas quando joga, até ganhou troféu viva vòlei quando teve que assumir retomada do time contra Rio do Sul). E retorna no banco! Já deu pra ver que o time não vai adianta pensando um jogadoras de composição, que não decidem. Além disso, não e entendo como não vêm o quanto Mari evoluiu no passe, na defesa, em todos os fundamentos que valorizam apenas quando se trata de Sheilla ou Jaqueline. São dois pesos e duas medidas. Agora, sinceramente, será que Mari é uma pessoa tão insuportável, pra não merecer elogios, complacência, assim como fazem com outras jogadoras que vivem de marketing? E qual o motivo de Diana não levantar pra ela, que bota no chão quase todas as bolas que recebe, e fica um tempão com bloqueio simples (ou sem bloqueio), porque o adversário sabe que a levantadora optará pelas baixinhas? O que passa? Alguém tem alguma ideia por que Ivna e Samara são titulares, com tantos erros, bloqueios e marcações em cima delas? Não adianta falarem que Ivna é a maior pontuadora, pois não faz mais obrigação, pelo excessivo número de bolas que recebe!!! Assim, sinceramente, este time não renderá nada!

    • Jorge

      Mario, concordo plenamente com você. A Mari já esta em forma e tem que ser titular como ponteira ou oposta.
      Ela melhorou muito no passe. Esse negocio de comparar jogadoras acho horrível e insensato, todas tem seu valor. A Mari é a jogadora mais completa que já vi nos meus 40 anos de volei.

  • Lucas Costa

    A Mari tem q jogar.É fato. Sinceramente, nao dá pra ganhar uma Superliga com Damara de titular. Ela , ainda, nao tem poder de decisão. Já a ivna, acho que, ainda, ela NAO tenha experiência suficiente para substituir uma jogadora como a Sheila em um time do porte do Molico. Infelizmente, como já foi dito aqui , a culpa da atual situação do .
    Osasco se deve à comissão técnica, ao técnico. As contrações deixaram muito a desejar. Thaísa e Dani lins, principais verbas do time, nessa temporada, nao fazem milagre. A marca do time, nessa temporada, nao está sendo bem representada. E isso é perigoso para o futuro do projeto, tendo em vista vivermos em um país no qual nenhum patrocínio é 100% seguro. É SÓ lembrar de CAMPINAS. É complicado. Se o luizomar acha que pode tirar leite de pedra, aí é com ele, porque quem é especializado nisso é o Bernardinho. Tecnico multicampeao, que, incrivelmente, consegue vencer superligas com times “medianos”.

  • Igor

    Até quando os torcedores do Molico osasco irão suportar ver a Mari no banco? Sou torcedor do Molico e não aguento mais essa situação. A necessidade da titularidade da Mari é visível a qualquer pessoa que acompanha o voleibol. Espero vê-la em entre as titulares no próximo jogo da Superliga para que o Molico resgate seu bom voleibol e volte a concorrer ao titulo nacional. Caso Luizomar de Moura continue insistindo em manter Samara na titularidade mesmo acumulando péssimas atuações, eu,como torcedor,não acreditarei muito na conquista da Superliga. Já perdemos Jaqueline, não quero ver um talento(Mari)apenas assistindo o jogo e sendo responsável por resolver problemas criados pelas jogadoras que estão em quadra e depois ainda ser julgada de maneira inescrupulosa. Por fim, quero meu time jogando novamente. Apelo de um mero torcedor

  • Lucas Costa

    Pra mim no Osasco tem que sair a MAri urgente, pois, só está prejudicando o time, a Ivna deve ser titular absoluta da seleção, não entendo ainda pqe não foi convocada! Pqe gente?

    E a Samara tem tudo pra tirar o lugar da JaqueTOCO da seleção, fora!
    E a Gabi do Molico deve ser dada uma oportunidade para ela substituir a Garay tbm.

    • Zelirbem

      É sério isso ?

    • Carminda

      Acho que você deve está brincando… OU FAZENDO PIADA DE MAL GOSTO… quanta loucura em três frases…

  • CSCvolei

    Que o Pinheiros mereceu jogar e ganhar a final é fato… o Sesi muito nariz em pé e como a Fabiana mesmo disse era uma competição sem importância…
    Algo na publicação confirmou meus pontos de vistas…
    Sobre o Osasco hj o que falta é a tal jogadora de referência, aquela que vire bolas difíceis e puxe a responsabilidade …Sheilla era essa jogadora infelizmente eu não sei o que aconteceu abriram mão dela… O fato é que já vi vários pessoas aqui mesmo nesse blog dizendo que A Sheilla não era à cara do Osasco e nem ia fazer falta… Ha há haaaa… Quer dizer que todo time do mundo gostaria de te lá em seu time, mesmo o todo poderoso Osasco.
    O fato é que essa competição nos remete a algumas preocupações em relação a seleção brasileira …
    Começando pelas opostos… Acho que como fiel torcedora ainda não estou pronta pra ver a seleção sendo representada pela Tandara cujo missão é matar alguém a cada jogo, só tem força a garota.
    Ou nas mãos da Ivna que uma hora vai quebrar o placa dos ginásios…
    Monique sem personalidade… ou Rosamaria sem experiência…
    Sheilla ainda dá e tem que dá um caldo até pelo menos 2018 quando finalmente ganharemos um mundial “amem”.
    Mas o que me preocupa mesmo são as tais ponteiras passadoras que por favor são só ponteiras e olhe lá… Por que passe tá difícil…
    Gabi pipoqueira… e não vai evoluir já está acomodada por já está na seleção…
    Natália eterna promessa é nem procura sair disso… Não vejo já ela jogar bem desde da temporada em que o Osasco tava ameaçado de fechar as portas…
    Mari P. Até esses tempos era modelo e agora não sabe se é ponta ou saída…
    Pri Daroit e Suelle não vou nem comentar…
    Mari torço pra que ela de certo como oposto como estão tentando fazer pra que se encerre sua carreira com muita dignidade por tudo que já fez e jogou, mas infelizmente não melhora em sua principal deficiência o passe…
    E é uma leva de ponteiras que não são passadoras e são medianas… Não que eu não goste delas gosto de vôlei e elas jogam bem , mas não a nível seleção…
    Felizmente algumas posições seremos por muitos anos melhores com libero, centrais e levantadora…
    Libero a Brait entrou esses dias e já repreenda muito bem… mas temos a Suellen e a leià que joga muito bem também Boas representante.
    No meio além de termos hj as duas melhoras temos os melhore bancos também porém acho que a Fe Isis e Bia poderiam ganhar um espaço… a Bia principalmente jogadora esforçada, dedicada, humilde joga muito já merecia um lugar pelo menos de regra na seleção…
    Como levantadora Dani só precisa lidar melhor com alguns situações de jogo e decidir qual a sua jogadora principal de confiança… Mas mesmo assim temos Boas levantadora na SL o que não abalará muito…
    Mas infelizmente comi já disse as principais posições estão tento jogadoras medianas e o principal campeonato SL está se tornando mediano…
    O que preocupa em relação a seleção que hj mesmo sem título mundial é a melhor do mundo.

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo