A dupla vitória do Brasil no sábado



Boa tarde, pessoal!

Gostaram da atuação das Seleções masculina e feminina neste sábado? Hoje, vai um texto “misto” para vocês.

Em Lodz, na Polônia, triunfo do time de Zé Roberto sobre a Sérvia por 3 a 2, parciais de 21-25, 25-18, 25-23, 23-25 e 15-5.

Algumas coincidências em relação ao jogo com a Itália:

1) Adenízia voltou a fazer oito pontos no bloqueio. O fundamento, inclusive, foi responsável por 24 pontos para o Brasil, um número fantástico.

2) Fernanda Garay liderou o time na pontuação outra vez. Agora, com 22 acertos, mesmo número de Paula Pequeno.  A capitã vai brigar por vaga de titular em Londres. Hoje, está merecendo um lugar.

3) Mari jogou apenas o primeiro set, anotou dois pontos e não voltou mais. Tandara, a substituta, fez 14. Já vou me preparar para os defensores e para os críticos da loira…

4) Mais uma atuação acima da média no tie-break, minimizando erros, dominando as ações e não dando chance para o rival. 15 a 6 sobre a Itália e 15 a 5 sobre a Sérvia. Raro de acontecer. E de repetir.

Diferentemente da estreia, Fernadinha foi titular. Dani Lins entrou apenas na inversão, no segundo e quarto sets. As chances para a “novata” estão sendo dadas e a briga por um lugar em Londres está aberta.

Em São Bernardo do Campo, mais um 3 a 0 do masculino, desta vez sobre o Canadá, parciais de 25-22, 25-17 e 25-11.

Também parecido com o enredo do duelo anterior, com a Finlândia. Dificuldades do início, jogo fluindo melhor com o passar do tempo. Wallace, de novo, foi o maior pontuador, com 14 acertos.

Bernardinho deu chance para Thiago Alves, sacando Dante. Rodrigão também iniciou o duelo, no lugar de Lucão.

Entre os titulares, Sidão foi outro que se destacou. Marcou cinco pontos no bloqueio, mais de 50% da pontuação da Seleção no fundamento. Murilo teve uma atuação bem mais firme do que na véspera. É um jogador importantíssimo no time atual e precisa crescer de produção até a Olimpíada.



  • Acabou a paciencia com a MARI

    Acho que ja’ passou dos limites, porque Mari tem tantas oportunidades na selecao? Nenhuma jogadora jogando o “NADA” que ela esta’ jogando teve tantas chances na selecao. Isso e’ uma injustica com as outras jogadoras que estao em plena forma. Agora na saida de rede ele nao tem a desculpa do passe, ela simolesmente esta’ livre so’ p/atacar… Os Mari-fans estao dando desculpas que as bolas nao estao vindo boas p/ ela. Mas que mer-da de oposta e’ essa que so’ quer bola boa, oposta foi feita p/ virar qquer bola e nao ficar reclamando. Nenhuma outra jogadora esta’ sendo tao mimada na selecao como ela, nenhuma outra contou com tanta paciencia. Mas acho que ja’ ta’ demais: CHEGA!!! Da’ chance a quem merece! Da’ gosto de ver a garra e a vibracao de jogadoras como FERNANDINHA, PAULA, GARAY e ADENIZIA, essas 4 jogadoras sao as mais vibrantes nesse GRAND PRIX e por toda sua garra merecem a vaga olimpica, MARI apagada e com CARA DE MUMIA deve ir p/ o MUSEU!!!

    • Emerson

      Adorei o texto, exatamente o que sempre tive vontade de falar.
      Mari precisa sair do Brasil pra jogar e voltar ao alto nivel, sem tanta cobrança.
      Ela da nos nervos só de olhar dentro de quadra, lastimavel tantos mimos a ela.

      • Luciano

        Ela deveria ir jogar logo na praia, quem sabe encontra uma “companheira” que a faça mais alegre e tente a incrível façanha de ser vibrante e encontre uma outra forma de desenvolver seu voleibol.

  • Aline

    Ze’ ate’ da’ chance de a MARI iniciar o jogo, mas a MARI nao demonstra a mesma garra, a mesma vontade e a mesma vibracao que Fernandinha, Paula, Garay e Adenizia. Alem disso, oposta que nao pontua nao merece ficar em quadra. Alem disso Mari nao ajuda nem um pouco na defesa. Nao da’ p/ ficar em quadra dando prejuizo com cara-de-mosca-morta, todo mundo vibrando e ela la’ como se fosse uma altista, assim nao da’ p/ permanecer em quadra, acho que todo mundo ja’ teve muita paciencia com ela. Ja’ esta’ sem a obrigacao de fazer o passe, mas podia ajudar muito mais no ataque e na defesa. Numa entrevista que ela deu disse que tem mais golpes que a Sheila, pelo jeito ta’ falando demais e jogando de menos. O golpe que ela tem a mais que Sheila e’ o “toco da Takeshita”, esse golpe sim e’ o retrato da atual fase dela.

  • Luiz

    Jogo feminino está muito ruim.

    Já o masculino, o que vale mesmo é amanhã. E me arrisco a dizer que este jogo contra a Polônia irá definir o levantador titular para o resto da liga mundial. E se o for, o outro tem mais é que aceitar e continuar trabalhando até a sua oportunidade voltar a aparecer, independente se for o Bruno ou o Ricardinho.

    Só mais uma coisa: O Bernardinho precisa prestar atenção em um pequeno probleminha entre o Theo e o Bruno. Eles não estão se falando direito. Em uma bola mal levantada, o Theo gritou consigo mesmo, mas deixando claro que estava P da vida com o Bruno, e no final do primeiro set, ao virar uma bola horrivel, o Theo se recusou a falar com o Bruno, que tentou, mas ficou no vácuo. Mesmo no ultimo set, os dois jogaram bem, mas continuaram sem sequer olhar um para o outro. O Theo precisa entender que oposto é pra isto. o Giovani hoje disse bem, oposto que espera bola boa não é oposto de verdade.

    • gênio

      como assim, o titular é o gênio, jogando mal ou bem, sendo substituido ou não ele que é o titular. isso é obvio né. nada a ver seu comentário. Giovane é um asno, técnico de decoração, que esta lá só porque consegue muito dinheiro.

      • Luiz

        O Bernardinho disse que o Bruno está jogando melhor do que o Ricardo porque já tem o entrosamento com o time. O Ricardo só tem jogado porque precisa alcançar este entrosamento. Então, entende-se que o Bruno vai ser titular. A única chance do Ricardo é humilhar a Polônia amanhã. Pois depois do que o Bernardinho disse hoje que ele fez escolhas erradas nos contra ataques, acho que o Bruno é o titular na cabeça do Bernardo.

        • gênio

          realmente duvido, ele era para ser reserva, sabe-se lá porque é titular, talvez porque como ele sempre disse na sua eterna arrogância, que ele voltaria para ser titular. então se ele esta na seleção é pra ser titular.

          Hoje foi substituído para descaçar para amanha, não tenho duvidas que ele sempre será o titular, senão teria ficado em casa. e o Bernardo largou um monte de elogios para o Ricardo e vive dando força e peitando a chuva de criticas ao Ricardo.

  • Annie

    Oportunidade pra Mari: menos de um set, e Tandara no resto do jogo inteiro! A propósito, as principais seleções femininas estão escondendo o jogo nesse Grand Prix. Não vão mostrar em que nível de jogo verdadeiramente estão. Nas Olimpíadas vão ser bem diferente!

    • Ismael

      Acabou esse de esconder jogo. Antes de Pequim falamos tanto e quando chegou a hora nenhuma surpresa.

      Quem até agora não mostrou o seu jogo foi Brasil e Itália que deixaram mais da metade do time titular treinando.

      Quando ao jogo masculino para mm esta claro que a seleção joga muito mais com o Bruninho. Tem o entrosamento então é tempo que precisamos dar para o Ricardinho… chances ele esta tendo. Amanhã é que será jogo de verdade.

      No feminino essa seleção esta me surpreendo positivamente. Por não contarmos com pelo menos 5 consideradas titulares… estou gostando do que vejo !
      * Adenizia é realidade e briga pela vaga de meio titular com a Fabiana e com a Thaisa.
      * Paula esta voltando a velha forma e vai chegar voando em Londres. Garay esta muito bem…. SINCERAMENTE PAULA E GARAY TITULARES… Adoro a Jaque, mas não dá na seleção ! Com essa dupla de ponteiras teremos uma linha de passe constante e um ataque poderoso junto com a Sheilla.
      * Fernandinha faz o arroz com feijão melhor que a Dani… a briga vai ser boa, mas no meu time jogaria a Fernandinha.
      * Camila é a melhor libero da competição…dispensa comentários !´

      Ao meu ver é acertar algumas peças nesse time ( como Fabiola, Sheilla, Fabiana ) e vamos para as finais do GP.

    • Corrigindo vc querida!

      Oportunidade pra Mari: desde o fatidico 24×19 de 2004, Mari teve todas as oportunidades possiveis de jogar minha querida, deu vexame na Copa do Mundo/2011 e na Superliga/2012. Teve muito mais chances e oportunidades que qualquer outra jogadora e nao aproveita, oposta que nao vira tem que ir p/ obanco mesmo e ficar quietinha. Ela tem a chance de comecar o jogo de titular e nao faz por merecer ficar em quadra. As outras opostas: Joycinha, Ju Perdigao e Tandara nao tiveram um milesimo das oportunidades que a Mari ja’ teve. A Tandara inicia a partida pacientemente no banco esperando sua chance, acontece que A Mari nao faz nada e a Tandara entra, mostra servico e fica: nada mais que merecido!!!

  • Andrea Silva

    O feminino gostei das nossas centrais tanto a jucy quanto a adenizia comandaram o bloque feminino ta até melhor que o masculino nesse aspecto para levantadora é a fabiola mesmo a fernandinha em certos momentos deu uma de dani lins errando jogadas fáceis o passe ainda ta ruim de oposta coitada da sheilla vai sofrer de novo sozinha pq não tem reserva a altura, já no masculino o volume de jogo melhorou o ricardinho ta mais a vontade o passe e a defesa melhoraram tb o wallace é oposto de verdade bola boa ou ruim o cara vira e sorri e quando o vissotto voltar tchau theo pq sou mais o wallace.

  • Márcio

    A seleção feminina ainda está muito abaixo da critica, entendo que está em uma fase de preparação, mas o ataque anda desperdiçando muitas bolas, apesar que a PP4 e a Fer Garay terem jogado muito bem! Mari não pode fazer parte do grupo, mesmo nessa fase, entendo sua historia na seleção,mas não dá mais! Adenisia e Jucieli muito bem no bloqueio. Salvando o jogo de hoje!
    O time masculino mostrou um bom volume de jogo, estão sacando bem e hoje bloqueio-defesa foram bem!! Murilo melhor que ontem!! Walace novamente o nome do jogo!! Amanha é o jogo para se definir qual o estado real da seleção!!

  • Naty

    Eu estava lá em SBC!!! Mas foi um joguinho sem graça….valeu mesmo por ver os jogadores que tanto adoro de perto. O Canadá sem o Smith não é time…afeee…..Brasil não podia nem pensar em perder um set….
    Quanto ao jogo das meninas, vi o VT e adorei a postura da Tandara, Fernandinha, Garay e Adenizia…quanta vontade….estou apostando na Fernandinha…isso que ela ainda nem tem tanto entrosamento com as atacantes hein…imagina quando essa garota estiver bem entrosada….eu aposto nela!

  • Afonso RJ

    Infelizmente não pude assistir aos jogos. Mas parece que pelos comentários, no feminino foi uma espécie de reprise do jogo de ontem. Inclusive o massacre no tiebreak. E um set inteiro só em bloqueios me faz imaginar que nosso block deve estar muito bom, mas o ataque sérvio possivelmente deve ter dado ao menos uma contribuiçãozinha.
    De qualquer forma me parece que todos estão usando esse Gran Prix como uma espécie de balão de ensaios. Acho que o Zé sabe o que faz. Menos mal que estamos vencendo os jogos.

    Quanto a Mari, depois de Atenas todo o mundo disse cobras e lagartos dela, e ela respondeu na quadra quatro anos depois. Concordo que ela não está em boa fase, acho que em parte devido a problemas físicos que vem se sucedendo nos últimos dois anos. Mas ficar execrando a atleta, dizendo que ela “já era”, acho um pouco prematuro, se não temerário. Vejo a tentativa do Zé em recuperar a Mari como uma forma de poder contar para uma competição importante com uma atleta que já provou ser fora de série. Vejo como uma espécie de “investimento”. Mas até quando ou o quanto investir acho que só o Zé é quem está de posse de todos os dados para julgar.

    O mesmo se dá em relação às levantadoras. Só que pelo menos nas aparências, o caso é mais simples. Pelo jeito a Dani Lins vem mesmo perdendo espaço.

    • Mauricio

      É muito interessante analisar o que vem acontecendo com as levantadoras nesse ciclo olímpico que terminará em menos de dois meses. Começamos com a Ana Tiemi e a Dani Lins, passamos pela incerteza entre Dani Lins e Fabíola, e podemos terminar com Fabíola e Fernandinha.

      Como esta última nunca comandou a equipe nacional, certamente o Grand Prix será sua única chance, pois é a oportunidade que terá para mostrar se pode, ou não, segurar a “bucha” (um grande erro achar que a frase da Fofão “agora a responsabilidade de ser levantadora da seleção é das outras” não tem peso algum nas mãos dessas meninas).

      Só torço para que tudo dê certo, no final.

  • Elcio

    Não acredito que em dois meses a Mari vá mudar de postura e arrebentar em Londres. Já passou da hora de investir em quem está na melhor forma. Como a Natália está fora de ritmo de jogo, o momento é da Sheila e da Tandara. Garay, Ade e PP4 estão mostrando serviço. O momento agora é de definição e foco nas Olimpíadas.

  • ADALBERTO FRANCO

    Boa Tarde Daniel, me responda uma pergunta, a renovação do time masculino tem suprido a saida dos craques passados? Nesses ultimos jogos da Liga Mundial, o time tem oscilado bastante e as Olimpíadas, já estão ai, será que esse time tem condições de disputar medalhas? Bom fim de semana para todos.

    • Daniel Bortoletto

      Vejo a renovação acontecendo. Mas só o tempo dirá se ela irá se comparar com as demais. O time deve brigar por medalhas, sim.

  • Mauricio

    Se o lema é ser polivalente, multifuncional, a MARI está tendo a sua chance. Porém, sua “reserva” direta está sendo mais eficiente. Nessa dança das cadeiras, a TANDARA está “rebolando” melhor. Era oposta, foi para ponta e treinou recepção, agora volta para saída de rede…além de tudo, saca que é uma beleza.

    E no levantamento vejo que a FERNANDINHA entrou para agitar, afinal ela não tinha nenhum entrosamento com esse grupo até pouco tempo. Se ela perde na altura e no entrosamento, ganha na técnica e eficiência. Afinal, o Brasil hoje é uma equipe que bloqueia muito bem. A DANI LINS ganharia na altura e no entrosamento, mas tem jogo de bolas altas e não engana as oponentes. Feijão com arroz que só funcionaria se tivéssemos uma equipe alta como as Russas. E ainda acho que ela se equivale a FABIOLA no estilo de jogo, ou seja, numa eventual necessidade de mudança da titular, a equipe não mudaria de ritmo, de característica, diferentemente do que vem acontecendo com a FERNANDINHA.

    A ADENIZIA nem precisamos comentar. Ela já deve estar com seu lugar no grupo de Londres. Que fase dessa bloqueadora.

  • gênio

    o time feminino esta muito legal, e olha que prefiro o masculino, esse esta chato e sem graça, tão sem graça que o Canada veio com o time cheio de reservas para o Brasil. amanha vem o jogo de gente grande.

    Mari não achei que teve chance o suficiente, recebeu quantas bolas??? muito poucas.

    Fernandinha vai levar o lugar da Dani, só precisa jogar mais com as centrais, to amando ver os jogos do feminino, acordei as 7:30 até para ve-las.

    e a Ade merece ser titular desse time en Londres, estou empolgada com as chances das meninas em Londres, acho que elas estão bem niveladas, o masculino o Bronze já esta de bom tamanho

  • gênio

    o que é a Garay e a Paula??? jogando demais

    • Ismael

      Jogando demais ? Onde ? Elas estão mais que demais ! Minha dupla titular para Londres e livrando um pouco a Sheilla de tanto responsabilidade !

      • Luiz

        Você realmente acredita nisto???
        Sem a força da Mari e Sheilla juntas em quadra, nossa seleção fica muito “marcada”. Toco e mais toco. Espero que o Zé ainda veja a Mari como ponteira, e ela dê a louca e volte a jogar bem.

        • Emerson

          kkkkkkkkkkkkkk.

          Onde Mari tem força nessa seleção rapaz, acorda pra realidade.

          Força de vontade tem Paula, que mesmo na pior, sendo escrachada pela midia e por todos que acompanham volei, sabia q estava mal e correu atrás, ta ai, lutando todos os dias e mostrando pq merece a sua vaga em Londres e brigando para ser titular, isso é força, amor, paciencia e mt treino, coisa q a Miss Mari, não faz, merece sair fora e ver a olimpiada em casa junto com a Pani Lins, alias, vai ser bem quente essa companhia.

          • Luiz

            Interpretar é uma ciência ainda quase inexplorada.

            O que eu disse é que sem a Mari de 2004 e a Mari de 2008, o Brasil não te chances nenhuma de medalha de ouro. Ela, Paula e sheilla jogando juntas preocupavam muito os bloqueios inimigos. Sem a Mari em forma, e fora da seleção, nosso ataque praticamente está prejudicado. Nosso bom passe com Jaqueline e Garay é uma ilusão – no pré olimpico elas levaram vários pontos de saque, e quando nosso passa não sair em Londres quem vai virar bolas? Só a Sheilla, e aí a seleção vai ser a seleção do Grand Prix de 2007, só Sheilla resolvia, e o resto tomava toco. A Mari de hoje me preocupa muito, pois não teremos atacantes de bolas altas, nem a Sheilla é atacante de bolas altas. Você lembra em 2008 no Grand Prix e nas olimpiadas que sempre que a Paula ou a Mari errava o passe a outra ia lá e resolvia no ataque? Quem vai virar bola alta nesta seleção? Garay? Jaqueline? Você confia mesmo? Então é minha vez de: kkkkkkkkkkkk

        • Naty

          Luiz, geralmente gosto de suas análises, mas quando você começa com esses discursos fanáticos, não dá.
          O que a Mari sempre fez no ataque prejudicou no passe (ela mesma assume essa deficiência)…….e a Garay está cada dia melhor no passe….e no ataque ela é excelente….só que pela altura, ela precisa de bolas rápidas. Acredito na Fernandinha jogando com Garay, pois essa garota dá uma velocidade ao jogo que Dani Lins e Fabiola não conseguem…..ela bem entrosada com as demais jogadoras veremos se Jaque vai ficar tomando toco….
          Sem falar na Paula….que com a garra e vontade que tem (coisas que faltam à Mari), logo, logo estará voando em quadra. E sinto muito, Mari está longe de ameaçar Sheila como oposta….

  • CARAMBA EU GOSTO DE FUTEBOL FUI VER O JOGO BRASILXARGENTINA PARA VER O NEIMAR ACABEI VENDO O MESSI NOSSA QUE DIFERENÇA ATE PARECE QUE O NEIMAR NAO JOGOU SERA QUE ESTAVA EM CAMPO

    • Afonso RJ

      Além de estar no blog errado, como sói acontecer com boa parte dos que gostam desses esporte ainda é mal educado escrevendo tudo em caixa alta.

  • Mister Volei

    Daniel gostaria de saber por que no feminino a oposta ataca a bola de meio fundo enquando no masculino não acontece essa jogada. Voçê saberia dizer o motivo?

    • andré L.

      a rede de 2 do masculino é mais fechada, entao colocam o oposto puxando da 6, liberando o ponteiro pra pipe, tentando “abrir” a rede.

  • Annie

    Olimpíada sao outros quinhentos! Pode ter novata amarelando, como dizem que a Mari, aos 19 anos, amarelou no 24×19, se bem que ela fez 37 pontos naquela partida. Experiência conta em momentos cruciais de uma Olimpíada.

  • debygoiania

    Daniel, quero elogiar sua postura para com seu blog.
    Você interage(não fica numa fortaleza, como outros por aí) é uma pessoa muito simpática.
    Parabéns!

    • Daniel Bortoletto

      obrigado

  • Huan

    Mari não recebia bolas e não está atacando com potência, isso aconteceu apenas uma vez.
    Tandara entrou, fez incontáveis erros, mas pontuou! Ela também tem síndrome da linha dos três metros.
    Paula Pequeno cravou sua vaga em Londres, pelo menos até agora o seu problema é de longa data: o saque.
    Jú Nogueira nem se comenta, Gabi é o futuro, Natasha só foi pela experiência. Joyce (?)
    Garay atacou, pontuou. Mas ela passava mal e se redimia na pancada. Não dá p/ ser sempre assim
    Adenízia só está se garantindo no bloqueio, mas pelo menos garante, ela vai a Londres, como reserva.
    Dani Lins teve 4 anos e até hoje não foi eficaz.
    Uma coisa que me irrita é Zé Roberto contar tanto com Natália que não joga faz tempo.
    OBS: Fernanda Garay como capitã e como jogadora titular, não pode omitir um defeito na equipe. A mesma, ao dizer que estava satisfeita com o saque do time perdeu toda a minha colaboração.
    Para mim, ela não é jogadora de confiança, pelo menos ainda não, e vai para em Londres!
    USA Jogou bem demais! E vem arrasando. Brasil precisa trabalhar!

  • Jessica

    Errar saque é erro IMPERDOÁVEL. Você me é PROFISSIONAL, vive disso, e me erra o saque? Tem a vantagem de colocar a bola em jogo, principalmente num jogo disputado desses, e me erra o saque?
    Seleção Feminina de vôlei não está unida, não está com o espírito da vitória. A Sheilla tinha certeza que ganharia as Olimpíadas em 2008, pergunte a ela agora!

  • Eduardo Araujo

    Oi gente, então eu não sou fan da mari, mas também não acho certo oq vem acontecendo com ela, ok como ponteira passadora ela perdeu talvez todo o espaço para as outras atletas.

    O Zé teve a ideia de utilizar ela como oposta e todos falavam que ela era bem melhor como oposta, ate mesmo a atleta disse em algumas entrevistas que tinha mais golpes que a Sheilla e que outras jogadoras não estavam bem, convenhamos isso não é ético e talvez não tenha pego bem no grupo por causa desse motivo quando esta em quadra não ande recebendo tantas bolas como uma oposta receberia.

    Outra coisa o fundo de quadra dela esta horrível e o Zé já mostrou que não tem mais paciência com a atleta nem nas inversões ela esta entrando.

    Mas tem que respeitar a historia que a jogadora tem na seleção se é para fazer isso nem convoca, fala vc não esta bem, obrigado pelos serviços prestados, não tem necessidade de fazer isso, já que uma jogadora de fama mundial, essa situação é humilhante.

    Quem melhor definiu a situação da Mari foi o técnico do SESI Masculino quando que ele diz que oposto que reclama do levantamento não é oposto, já que o mesmo esta na função de definir as jogadas mais complicadas e ser a jogadora de segurança em situações difíceis e que geralmente os levantamentos para um oposto não é 100%.

    Quanto a Dani Lins essa também esta ficando cada vez mais longe da olimpíada, já que a Fernanda não vem fazendo super partidas, mas vem dando conta do recado, mesmo sem o entrosamento necessário principalmente com as centrais, parece que ela Fernanda é a veterana que esta 4 anos na seleção e a Dani é a novata que chegou ontem.

  • Annie

    O problema do Brasil(Mari) nao estava em quadro na copa do mundo de volei, mas todas as outras estavam lá: Sheilla, jaqueline, Natália, Tandara, Garay… Com exceção de Paula, e o Brasil nao subiu no podium e nao conseguiu a vaga olímpica lá! A Mari nao eh o problema da Selecao. Outra injustiça com ela: desde quando a Mari vive tendo oportunidade na selecao sem corresponder, se ela tem estado contundida do joelho, abdômen, lombar e ombro nos últimos 12 meses, pelo menos. Antes dessas contusões ela estava jogando bem como como jogou nas olimpíadas, inclusive no clube, ajudando o Unilever a ser campeão da Superliga. Na temporada seguinte ela tava com esses problemas físicos citados acima.

    • Eduardo Araujo

      So para corrigir no mundial o Brasil estava sem a Jaque e tinha batido no a cabeça com a fabi, a ferndanda garay tinha torcido o pé em uma disputa da rede, a nathalia já estava com o problema no pé dela o “tumor” e o brasil não tinha banco, tanto que a brait jogou varias partidas entrando como ponteira passadora.

      • Annie

        Lapso. Refiro me à mais recente tentativa da selecao feminina de ganhar o único importante título internacional que nao possui, o mundial feminino de 2010, sem Mari, que rompeu os ligamentos do joelho, e sem Paula, que torceu o tornozelo.

MaisRecentes

Vaivém: Mais estrangeiras na Superliga?



Continue Lendo

Com emoção, Corinthians se garante na Superliga



Continue Lendo

Com méritos, Brasil cumpre obrigação



Continue Lendo