A difícil, porém correta, decisão das vagas olímpicas no vôlei de praia



A CBV confirmou, nesta quarta-feira, que as duplas Ágatha/Bárbara Seixas e Pedro Solberg/Evandro disputarão o torneio de vôlei de praia na Rio-2016. Vejam mais aqui: Vagas olímpicas na praia

A informação das duplas escolhidas havia sido antecipada pelo site Globo Esporte.com na semana passada. Elas irão se juntar às parcerias Alison/Bruno Schmidt e Taliana/Larissa, que terminaram em primeiro lugar no ranking olímpico brasileiro após desempenho no Circuito Mundial.

Julgo acertada a decisão da entidade, ao levar em conta principalmente o retrospecto que essas duplas tiveram no Circuito Mundial desta temporada, em comparação com Juliana/Maria Elisa e Ricardo/Emanuel, parcerias que também disputavam um lugar na Olimpíada. Tal critério me passa uma sensação de justiça na decisão.

Antes de embarcar para o México, falava exatamente sobre a dificuldade deste tema, principalmente no masculino pelo histórico mais do que vitorioso de Ricardo e Emanuel. Nunca seria uma decisão fácil deixar dois heróis olímpicos do país fora de uma competição como a Rio-2016. E mais do que o currículo pensava também no caráter, na índole destes dois gigantes do esporte nacional. Mas o desempenho deles na temporada internacional, sem medalhar nas etapas que contavam pontos nesta corrida nacional pelas vagas, fez a diferença. Não apaga em nada tudo o que eles fizeram pelo esporte brasileiro, mas justifica a decisão tomada.

Abaixo, um resumo dos resultado das duplas que brigavam pelas vagas olímpicas na temporada:

Open de Praga
Ágatha/Bárbara Seixas – ouro
Duda/Elize Maia – bronze

Grand Slam de Moscou
Larissa/Talita – ouro
Evandro/Pedro Solberg – prata

Major Series de Porec
Larissa/Talita – ouro

Major Series de Stavanger
Evandro/Pedro Solberg – ouro
Juliana/Maria Elisa – ouro
Ágatha/Bárbara Seixas – prata

Grand Slam de São Petersburgo
Ágatha/Bárbara Seixas – ouro
Juliana/Maria Elisa – prata
Fernanda Berti/Taiana – bronze

Campeonato Mundial da Holanda
Ágatha/Bárbara Seixas – ouro
Alison/Bruno Schmidt – ouro
Fernanda Berti/Taiana – prata
Juliana/Maria Elisa – bronze
Evandro/Pedro Solberg – bronze

Major Series de Gstaad
Larissa/Talita – ouro
Alison/Bruno Schmidt – ouro
Fernanda Berti/Taiana – prata

Grand Slam de Yokohama
Alison/Bruno Schmidt – ouro
Ágatha/Bárbara Seixas – prata

Grand Slam de Long Beach
Alison/Bruno Schmidt – ouro
Larissa/Talita – ouro

Grand Slam de Olsztyn
Alison/Bruno Schmidt – ouro
Larissa/Talita – ouro

Rio Open
Larissa/Talita – ouro
Ágatha/Bárbara – prata
Guto/Saymon – bronze

 

 



  • Maria

    também achei o decisão mais justa apesar de pela emoção querer ver Ricardo e Emanuel o ano que vem no Rio infelizmente os resultados não ajudaram e eu concordo que esse criterio tecnico foi mais justo vamos em frente parabéns para as duplas escolhidas acho que teremos muita chance de medalhas tanto no masculino quanto no feminino

MaisRecentes

A velocidade do Sesc, com Thiaguinho, impressiona



Continue Lendo

O novo conceito da FIVB para 2018



Continue Lendo

Apenas Lebes/Canoas faz o dever de casa na rodada



Continue Lendo