7 motivos para a vitória da Unilever sobre o Vôlei Amil



A parada entre as quartas de final e a semi fez muito bem para a Unilever.

O time que entrou em quadra ontem, em Campinas, diante do Vôlei Amil, parecia outro em comparação à fase de classificação. A vitória categórica por 3 a 0 (25-23, 30-28 e 21-13) é a prova cabal.

Vamos aos motivos:

1) Mihajlovic jogou demais.  Foram 21 pontos da sérvia e um altíssimo aproveitamento no ataque (50%) para uma partida decisiva. Não vi todos os jogos da Unilever no ano, mas é difícil esta performance não ter sido a melhor da atacante desde que chegou ao Brasil. E o mérito é ainda maior por Sarah Pavan ter feito mais uma discretíssima aparição. A sérvia jogou pelas duas.

2) Carol marcou seis pontos de bloqueio, apenas dois a menos do que todo o time campineiro. No terceiro set, fez uma sequência de pontos, inclusive um de rosto, para matar o jogo. A central fez a diferença no fundamento.

3) Fofão estava em quadra. Assim a Unilever é outro time. Aos 44 anos, ela ainda é diferente de 95% das levantadoras.

4) O passe carioca melhorou muito. Mesmo caçada, Gabi conseguiu ser regular no fundamento. Ontem, não vimos Fofão correndo feito doida atrás das bolas. E isso fez o jogo da Unilever fluir.

5) Natália foi a maior pontuadora do Vôlei Amil (14 pontos). Mas pecou em momentos decisivos. Se tivesse sido mais regular ofensicamente, o resultado poderia ser outro. No passe, ela e Michelle não deram a segurança necessária para Claudinha.

6) Carol Gattaz fez apenas um ponto. Angélica, que a substituiu no segundo set, fez dois. Muito pouco. Campinas vai precisar mais das centrais para virar o playoff.

7) Tandara voltou de contusão, nas não foi a mesma da fase de classificação. Parece presa, sem tanta confiança. E o poderio ofensivo do Vôlei Amil depende muito dela. É a jogadora-chave para o jogo de volta no sábado.



MaisRecentes

Fernanda Tomé é novidade em nova lista para o Mundial



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma estrangeira na próxima Superliga



Continue Lendo

Simon veste camisa do Civitanova. Vem novela judicial aí!



Continue Lendo