RJX na final da Superliga



Acabo de chegar do Maracanãzinho, após acompanhar de perto a vitória do RJX sobre o Vivo/Minas por 3 a 1. Sempre bom voltar a ver um jogo importante ao lado da quadra, sentindo o clima da torcida, vendo reações que a TV não mostra…

Quem me segue no Twitter  acompanhou com detalhes alguns comentários sobre a definição do adversário do Sada/Cruzeiro na final da Superliga. A decisão que 9 entre 10 apostavam antes de a competição começar, certo?

Até comentei com alguns colegas durante a partida. Quando quase todo mundo apostava no 3 a 0, o Minas virou o terceiro set, depois de estar perdendo por 16 a 11. Já quando todos apostavam no tie-break, Thiago Alves acertou com saque corajoso (e suicida) para empatar em 24 e 24 e iniciar a reação do time de Marcelo Fronckowiak. Aí vocês usam qualquer clichê: o vôlei é uma caixinha de surpresas, por exemplo.

Não sei se a TV mostrou, mas a reação explosiva do técnico do RJX após o jogo foi bem próxima da área de imprensa. Ele subiu a mureta, pulou em direção aos torcedores, gritou, desabafou e comemorou. Merecidamente, diga-se de passagem. O gaúcho já havia feito um grande trabalho com o próprio Minas na temporada passada e agora volta a disputar uma final de Superliga. Vale lembrar que ele foi o primeiro campeão como atleta e técnico da Superliga. Não é pouco, não!

Horácio Dileo também merece elogios. Chegou quase como um desconhecido para muitos, em um país “rival” e fez um trabalho de primeira. Se eu fosse a diretoria do Minas, assinaria hoje a renovação por mais um ano. Conversei um pouco com o argentino após a semifinal e vi de perto como ele é respeitado aqui no Brasil. Detalhes ficam para um outro post.

Bom, estou cansado e preciso jantar e tomar banho. Quem sabe não vejo a reprise na TV para tirar dúvidas sobre alguns  lances capitais da partida? Agora passo a bola. O que acharam do jogo?

 

 



MaisRecentes

Mais seguro, Brasil vence e está nas finais da Liga das Nações



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma campeã da Superliga no Osasco/Audax



Continue Lendo

Na estreia de Lucas Lóh na Liga das Nações, Brasil se recupera



Continue Lendo