25 a 3



O placar do título deste post não aconteceu na aula de educação física do meu filho de 6 anos. Foi o resultado do set que encerrou a segunda vitória da Unilever, com as titulares no banco de reserva, no Sul-Americano feminino nesta sexta-feira.

Colocar um time amador do Paraguai numa competição que vale vaga no Mundial beira a insanidade. O incômodo era tão claro que fiquei até com pena da situação do Nalbert ao comentar o “jogo” pelo SporTV. Imagino também como o diretor da emissora deve ter ficado feliz em transmitir tamanha pelada. Eu, como telespectador, não consegui ver cinco minutos de bizarrices e infantilidades.

Espero que a Confederação Sul-Americana reveja seus conceitos para as próximas edições do torneio.



  • Écio Bosi

    era tipo programa de comédia… só que de verdade

  • Emanuella

    triste o estado do voleibol sul-americano.

  • Samuel

    O Sollys acaba de contratar a Oposta Lia Castro, ex-minas. Faça um post sobre a contratação.

    • Marco Aurélio

      editor, é você?

  • Afonso RJ

    Daniel:

    Peladas à parte, dê uma olhada nesse link.

    http://www.worldofvolley.com/News/Transfer_Rumors/Brazil/13264/brankica-mihajlovic-unilever-rc-cannes.html

    Essa menina é um verdadeiro Panzer…

  • bsb

    Eu assisti o jogo por completo e o erro foi ter uma equipe infanto (ou da base como queiram) jogando com uma equipe adulta e profissional. Acho que desqualificar o time paraguaio é não entender estas diferenças, o grande culpado nisso tudo é o presidente da confederação sulamericana, acho que se os outros países não tem equipes profissinais e um campeonato adulto não deveriam ter representantes (mal o Brasil tem uma SL com 10 equipes que dirá os demais países), acho que seria interessante apesar de monopolizador termos 2 equipes brasileiras (uma pode ser a campeã da SL e a outra a campeã da possível Copa do Brasil)disputando assim teriamos uma certa indefinição quanto ao título e mais emoção.

  • Luiz

    E o bada que a jogadora do Boston deu no 2o set

    • Afonso RJ

      Tava sumido, RJX Titanic…

  • João Paulo Xavier

    Daniel, pior é que no feminino não vejo como mudar. O nível de todos os times da América do Sul, fora o Brasil, é bem fraco e um time campeão da superliga é um dos melhores do mundo. Não há proposta boa de campeonato assim. No masculino, ainda tem a Argentina com times mais fortes, logo tem alguém para disputar.

  • Adriano

    Pois é, passamos perto do 25 x 0 ali. Não veio por pouco.

  • ana maria

    É gente, a situação do volei. Acho bastante injustos confrontos como este.

MaisRecentes

Bento fora da Superliga. Castro já comemora vaga



Continue Lendo

Semana positiva das Seleções adultas



Continue Lendo

Coluna: O polêmico teste na regra do vôlei



Continue Lendo