Streets of Rage 4: um presente aos nostálgicos e a um estilo que pode despertar



Uma nostalgia e ótimo refúgio em plena quarentena. Lançado aos 45 minutos do segundo tempo de abril, Streets of Rage 4 é um presente aos nostálgicos e a um estilo que pode despertar com a repercussão positiva na comunidade. O beat’em up vê no novo jogo da DotEMU uma possibilidade de trazer novamente à tona um modelo que foi escanteado por um longo período na indústria.

Review: Streets of Rage 4 é um soco de nostalgia para fãs de beat ...

São 12 fases frenéticas e que fazem os fãs antigos se recordarem do porquê tinham o game do Mega Drive, lá da época dos consoles de 16 bits, em um lugar cativo em seus respectivos corações, desde os anos 1990. Os desafios têm fórmulas que se repetem, mas que agradam pela dinâmica e possibilidade de combos.

A trilha sonora também empolga, assim como a personalidade dos personagens jogáveis (Axel e Blaze, que retornam à franquia, Sheryl, Adam e Floyd). Todos possuem perfis distintos para trocar socos e pontapés como você bem entender e preferir. Os chefões e rivais são outros que possuem padrões diferentes e que demandam um breve estudo de comportamento para derrotá-los.

Disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch, Streets of Rage 4 possui gráficos belíssimos, em 2D, desenhados com um estilo invejável. O multiplayer (local ou online) reforça o fator replay e rende boas histórias de recompensa, principalmente quando se passa de fase com a vida por um fio (frangão assado, cadê você?).

Bônus: o jogo foi tão marcante para este blogueiro que vos escreve que, após zerar Streets of Rage 4, não teve outro jeito… Tive que apelar, de imediato, para mais dois jogos neste estilo de rolagem lateral: 99Vidas, brasileiro e de finíssimo trato, e Mother Russia Bleeds. E, olha, como está valendo o hype!

* Esta análise foi feita com código cedido pela distribuidora (para Nintendo Switch).



MaisRecentes

Call of Duty: Vanguard é belíssimo e convence pelo Modo Multiplayer



Continue Lendo

Riders Republic acerta em cheio e pode catapultar gênero no mercado



Continue Lendo

Metroid Dread é o melhor lançamento do Switch em 2021 e não tem o eco merecido



Continue Lendo