Sem game over! O que vi do primeiro dia da BGS 2017



O primeiro dia da Brasil Game Show 2017 não estava entupido de pessoas. Mas justifica-se. Realizada no acessível Expo Center Norte, Zona Norte de São Paulo (SP), a maior feira de games da América Latina, que está em sua décima edição, teve a sua inauguração exclusiva a jornalistas, youtubers e visitantes com ingresso “premium”. Aqui, aliás, um mega ponto para a organização.

Era possível chegar ao ingresso nível top através do louvável projeto Gamer Blood, uma campanha da Microsoft para doação de sangue. Outro ponto que chamou a atenção antes mesmo de adentrarmos no universo BGS foi a presença, quase exclusiva, de deficientes físicos recepcionistas, cadeirantes ou não. Bela atitude da casa.

Dentro da feira, cuja estrutura impressiona de cara, sobretudo pelos gigantes estandes do PlayStation e do Xbox, houve facilidade na locomoção. Vale ressaltar que o mesmo não se deve repetir de quinta-feira a domingo, quando o público geral terá acesso ao evento.

A primeira hora já teve a marcante presença de Hideo Kojima, criador da série Metal Gear Solid e principal convidado internacional do evento, abrindo a casa com chave de diamante. O japonês conversou com o público e, muito solícito, esbanjou simpatia. Kojima retornará outras vezes até o dia 15 (veja programação aqui).

Mais tarde, já no início da noite, quem causou frisson nos gamers foi Phil Spencer, chefe global do Xbox. E o patrão ficou maluco! Pouco depois de receber um prêmio cedido pela própria BGS (uma espécie de gratidão pela presença), Spencer, mesmo sem revelar o preço, afirmou que o aguardado Xbox One X, que roda jogos em resolução 4K nativa, chega antes do Natal.

Possibilidade de testar jogos, como os empolgantes Call of Duty: WWII e Far Cry 5, é outro atrativo irresistível no passeio. A de se destacar também estandes interativos – em um, é possível até atacar de alpinista -, os campeonatos de diversos estilos de jogos ao longo do dia e os divertidos desfiles de cosplay.

Por fim, se você está disposto a coçar o bolso, a alegria será viável sem peso na consciência. Há diversas lojas temáticas, onde são vendidas revistas, blusas de games, livros, etc, e praça de alimentação para todos os gostos. Vai de pipoca, passa por hambúrguer, pipoca e, como não poderia ser diferente, acaba em pizza – sempre uma ótima pedida em São Paulo.

Ao menos no dia 1, nada de game over. E que sigamos sem chefão pelo caminho. Ponto para a BGS.

 



MaisRecentes

Bethesda divulga trailer de lançamento de Wolfenstein II: The New Colossus



Continue Lendo

Expansão Corridas Metamorfose já está disponível para GTA Online



Continue Lendo

Atualização de temporada já está disponível em F1 2017



Continue Lendo