LANCE! analisa paiN Gaming antes da semifinal do CBLoL contra a Red Canids



Nesta terça-feira, é a vez da paiN Gaming ser analisada. Pioneira na profissionalização dos times de League of Legends e liderada por Gabriel ‘Kami’, a equipe enfrenta no próximo domingo, às 13h a Red Canids, pela semifinal do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2017. O histórico do confronto não é muito positivo para nenhuma das equipes, mas o time treinado por  Gabriel ‘MiT’ conta com a experiência de seus jogadores para seguir vivo na competição.

Após um 2016 para se esquecer, a paiN Gaming se reestruturou e perdeu um de seus principais jogadores, Felipe ‘brTT’, para esta temporada – insatisfeito o jogador trocou de equipe – Com Matsukaze como Ad Carry, o time não foi tão bem como se esperava no início, mas manteve a tradição e com quatro vitórias, dois empates e uma derrota se classificou em terceiro lugar para os playoffs.
 Confrontos contra a Red Canids:
Derrotas: 2
 
Vitórias: 1
 
Empate: 3

Line-Up:

MATHEUS “MYLON” BORGES:

Campeão Brasileiro em 2012 com apenas 15 anos, Mylon sempre esteve entre os melhores topos do país. Figura conhecida dos torcedores tanto por seu alto nível de jogo quanto pelas declarações polêmicas, ele chegou na paiN Gaming após pouco mais de dois anos na rival Keyd Stars. Foi um dos pilares da equipe na conquista do CBLoL, Wildcard e campanha do Mundial. Seu estilo de jogo é hiper agressivo, o que pode pesar contra ele. Mylon dificilmente perde a sua fase de rotas e é excepcional em utilizar o Teleporte para flanquear os adversários, mas é frequentemente pego fora de posição. Shen e Rumble foram seus principais picks neste CBLoL 2017

THÚLIO “SIRT” CARLOS:

SirT é um dos poucos jogadores que nunca mudou de equipe em sua carreira. Caçador da paiN desde junho de 2012, Thulião sempre esbanjou uma sinergia fora do normal com Kami, e é o grande coordenador de jogadas da equipe. Após um tempo apagado, recuperou a motivação e garantiu seu espaço no cenário, roubando Barões e Dragões em momentos fundamentais. Versátil, deixou um pouco o lado tanque e utilitário para aprender a jogar com caçadores carregadores e rápidos, e hoje em dia domina o meta como poucos caçadores. Rengar, Lee Sin e Ivern foram os campeões mais utilizados nesta temporada

GABRIEL “KAMI” BOHM:

Kami é uma unanimidade no cenário local. Jogador brasileiro mais bem ranqueado nas filas americanas em 2011 e 2012 e líder em 2013, ele é a peça central de uma das maiores equipes brasileiras, ocupando a posição de titular da paiN desde dezembro de 2011.

Ele ficou conhecido pelo estilo seguro e passivo na rota, mas em 2015 passou a brilhar como nunca exibindo suas mecânicas apuradas em jogadas imprevisíveis – de roubos de Barão improváveis a jogadas de utilidade servindo os rivais de bandeja para o seu time. Surgiram conversas sobre sua provável ida para a LCS Norte Americana, mas ele continuou no país, fortalecendo seu legado na rota do meio.

O sonho de muitos novatos é enfrentá-lo, e disputas contra antigos rivais sempre será o destaque das partidas. Para um jogador do meio, você não inicia no cenário competitivo até jogar contra o lendário Kami. Ekko e Corki foram os picks mais utilizados por Kami neste CBLoL

PEDRO “MATSUKAZE” GAMA:

Matsu já chamava atenção em equipes semi-profissionais, e foi um dos poucos novatos que realmente deixaram o status de revelação para se consolidarem no CBLoL, em 2015. Autor de um dos únicos Pentakills do CBLoL até agora, o atirador ficou um tempo nas sombras, mas sempre foi considerado um jogador com potencial altíssimo.

Matsukaze tem um estilo diferente: em vez de criar jogadas, ele espera a definição até o último segundo, pensando a todo segundo em seu posicionamento. Isso faz com que suas jogadas demorem a acontecer, principalmente em um meta de lutas rápidas, mas contribui para o sempre alto A/M/A do atirador. Em sua primeira temporada como jogador da PaiN, o Ad Carry utilizou muito o Varus, além de Jhin e Ashe.

CAIO ‘LOOP’ ALMEIDA:

Vice-campeão brasileiro em 2012 e jogador da Keyd Stars entre janeiro de 2013 e Outubro de 2015, Loop conheceu os altos e baixos da profissão atuando como caçador, atirador e suporte, posição que ocupa atualmente. O paulista é conehcido por ser um dos jogadores mais estrategistas do cenário brasileiro, e soma não só nas táticas, mas na liderança como coordenador de jogadas. Flexível nas escolhas, Loop pode atuar como tanque e iniciador ou como protetor de seus carregadores. Após um hiato competitivo de um ano, ele volta com a motivação mais alta do que nunca em busca do título que falta em sua carreira. Karma e Zyra foram seus principais picks nesta temporada

GABRIEL ‘MiT’ SOUZA:

Ex-jogador da paiN Gaming, MiT chegou a atuar pela Keyd – maior rival de sua atual equipe – em duas oportunidades, mas em 2015, voltou para a paiN, porém em outra função. Como treinador. Por lá, MiT conquistou nesse mesmo ano o CBLoL e International Wildcard. Mesmo com a equipe não indo bem em 2016, o treinador seguiu na paiN e agora busca seu bicampeonato da competição e o tri no comando de uma das equipes mais tradicionais do cenário brasileiro.

História:

Como primeira equipe profissional do país, a paiN conquistou desde 2012 diversos títulos, muitos torcedores (tanto a favor quanto contra) e um lugar de destaque na história de League. Foi a equipe brasileira que primeiro desbravou fronteiras internacionais (IEM Worlds 2013 e International Wildcard 2013), formou a primeira gaming house da América Latina e sempre esteve presente em grandes decisões

Após um tempo em segundo plano, a equipe voltou com tudo com a famosa esquadra Mylon, SirT, Kami, brTT e Dioud, que desbancou a INTZ na final do CBLoL 2015 e batalhou até conquistar duas vitórias no Campeonato Mundial – o melhor desempenho de uma equipe brasileira na maior competição que existe.

Novamente, a equipe entrou em um hiato durante 2016, quase amargando um rebaixamento inesperado, mas se safando na Série de Promoção. Apesar de melhorar na Segunda Etapa, a paiN parece ter ganho mais fôlego e motivação com um ano de resultados ruins e saídas de ídolos. E todos sabem: é quando você menos espera que a paiN realmente ressurge.

Histórico em torneios oficiais:


2016

6º lugar CBLoL – 1ª Etapa
3º lugar CBLoL – 2ª Etapa


2015

3º lugar CBLoL – 1ª Etapa
1º lugar CBLoL – 2ª Etapa
1º lugar International Wildcard (Chile)
12-13º lugar Campeonato Mundial 2015


2014

2º lugar Liga Brasileira – Série dos Campeões
3º lugar CBLoL 2014 – Final Regional


2013

1º lugar Campeonato Brasileiro
2º lugar International Wildcard (Alemanha)
2º lugar Desafio Internacional


2012

3º lugar Campeonato Brasileiro



MaisRecentes

Em noite de gala, Team One se destaca e Felipe ‘brTT’ é eleito o craque da galera no prêmio CBLoL



Continue Lendo

Toma-lhe GOTY! Os cinco candidatos ao prêmio de Melhor Jogo de 2017



Continue Lendo

Análise Press Start – Assassin’s Creed Origins



Continue Lendo