LANCE! analisa como chega o Keyd Stars para semifinal do CBLoL contra a INTZ



No próximo sábado acontecem as semifinais do Campeonato Brasileiro de League of Legends e a primeira partida é entre Keyd Stars e INTZ, no sábado, às 13h. Recentes rivais, o histórico dos confrontos não é nada positivo para a Keyd, mas a equipe liderada por Murilo ‘Takeshi’, conta com a experiência de Revolta e Yang, ex-jogadores dos Intrépidos, e as habilidades de esA e Ziriguidun para o confronto decisivo.

Badalada como a principal favorita à conquistar o título do CBLoL antes do início da competição, a Keyd Stars sofreu na fase classificatória. A nova equipe de Gabriel “Revolta” e Felipe “Yang” esteve abaixo do esperado. A vaga na semifinal só apareceu na última rodada. Com apenas três vitórias na fase de classificação, a Keyd Stars sofreu inúmeras críticas após seguidas atuações ruins. Classificada apenas na quarta colocação, a Keyd Stars enfrentará na semifinal a INTZ, time com a melhor campanha e badalada justamente pela capacidade da comissão técnica capitaneada por Peter Dun.

Confrontos contra a INTZ:
 
Vitórias: 4
 
Derrotas: 6
 
Empate: 2

Line-Up:

GABRIEL “REVOLTA” HENUD: 

Desde 2015, é impossível falar em LoL competitivo no Brasil e não ter Revolta como sua figura central. Rápido como e fatal em suas emboscadas, principalmente com o seu famoso Lee Sin, Revolta é um caçador imprevisível e de liderança cada vez mais apurada. Após vencer quatro etapas do CBLoL, o caçador estrela da Segunda Temporada do Legends Rising volta para sua terceira passagem pela Keyd Stars após revolucionar o cenário em dois anos de INTZ. kha’zix e Elise foram seus principais picks nesta temporada do CBLoL 2017.

FELIPE “YANG” CA YEG ZHAO:

É difícil receber a alcunha de “revelação” e sobreviver o suficiente para conquistar títulos, e Yang é um caso emblemático. Apontado como destaque em 2014, ele demorou a emplacar e se viu longe dos holofotes até 2015. A entrada de Revolta na INTZ o transformou em um dos topos mais temidos do Brasil, seja com seu Rumble e Equalizadores fantásticos ou seu Gnar atordoando cinco jogadores em uma final de CBLoL. Conhecido por jogar com campeões mais carregadores do que de utilidade, Yang é atualmente um dos topos a serem batidos, e já tem experiência de sobra para não se intimidar com a pressão do palco, da torcida e dos jogadores adversários. Renekton e Shen foram seus principais picks até agora na temporada de 2017.

MURILO “TAKESHI” ALVES:

Mestre na rota do meio, eterno capitão Murilão, veterano do cenário brasileiro. Takeshi tem quatro vice-campeonatos de CBLoL (CBLoL 2013 e 2014, Primeira Etapa 2015 e 2016) e ainda luta pelo título brasileiro e para poder representar o Brasil lá fora. Rival de Kami desde o início dos tempos, não só tem um estilo agressivo e ágil na rota do meio como ainda puxa para si as responsabilidades do time fora de jogo, conversando e motivando os companheiros. No CbLol 2017, Ryze e Cassiopéia foram seus principais campeões.

ANDRÉ “ESA” PAVEZI:

Após um começo explosivo em 2014, esA tomou suspensão de um ano do cenário competitivo pela prática de elojob. Persistente, o atirador retornou motivado para se redimir do passado, e provou que seu período afastado não afetou o seu nível de jogo. Conhecido por dominar campeões de estilos de jogo diferentes, como Tristana, Vayne e Lucian, esA atualmente briga pelo posto de “melhor atirador brasileiro”, tendo sido considerado o melhor jogador da Primeira Etapa de 2016. esA tem utilizado bastante Varus e Ashe no CBLoL 2017.

PEDRO “ZIRIGUIDUN” VILARINHO:

Ziriguidun disputou o CBLoL 2013 pela ActioN, e ajudou a KaBuM a chegar ao Mundial 2014 como técnico – no período em que cumpria suspensão por elojob. Conhecido por ser um suporte de ofício e extremamente habilidoso com campeões tanques (como Alistar), de vagueio (Bardo) e mesmo passivos (Janna), Zirigui tem tudo para se consolidar como um dos principais suportes do Brasil. Zyra e Karma foram seus principais picks nesta temporada

THIAGO “Djokovic”MAIA:

Coach (Técnico) Vice-campeão com a CNB na última etapa da temporada de 2016, Djoko é conhecido por suas ótimas táticas e seu dedo de ouro nos picks e bans. A saída do treinador dos Blumers rumo ao Keyd foi bastante tumultuada e pegou de surpresa os jogadores de sua ex-equipe.

História:

A história da Keyd é uma de pioneirismo e grandes investimentos. Na temporada 2013, contratou a equipe campeã brasileira de 2012 e fez história ao vencer os coreanos da Incredible Miracle na IEM 2013 em São Paulo; em 2014, fez a mudança radical que abalou o cenário brasileiro, montando um time dos sonhos e trazendo os coreanos Winged e SuNo, além de brTT (da rival paiN) e takeshi (da também rival CNB). Mas, assim como a Keyd de 2013 decepcionou nos torneios oficiais, a de 2014 foi surpreendida pela KaBuM na Regional Brasileira e não teve um final feliz. Jogadores foram e vieram, e a equipe começa a temporada 2015 com dois novos coreanos: DayDream e Emperor, ambos ex-CJ Entus Blaze, uma das equipes mais tradicionais da Coreia. Em 2016, a equipe chegou até a final do primeiro split do CBLoL e foi derrotada justamente pelo seu próximo adversário desta temporada da competição, a INTZ. Em 2017 o badalado time do Keyd entrou na competição como um dos favoritos, mas só conseguiu a classificação para os playoffs na última rodada e com a última vaga.

Histórico em torneios oficiais:


2016

2º lugar CBLoL – 1ª Etapa
4º lugar CBLoL – 2ª Etapa


2015

2º lugar CBLoL – 1ª Etapa
3º lugar CBLoL – 2ª Etapa
3º lugar CBLoL – Pós-Temporada


2014

1º lugar CBLoL – Liga Brasileira
4º lugar CBLoL – Regional Brasileira


2013

5-8º lugar Campeonato Brasileiro
5-8º lugar Desafio Internacional (BGS)




MaisRecentes

Embalado por título, INTZ começa sua trajetória no primeiro split do CBLoL 2018 neste sábado



Continue Lendo

Campeonato Brasileiro de League of Legends estreia Temporada 2018 com novo formato e novo estúdio



Continue Lendo

Análise Press Start – Dead Rising 4: Frank’s Big Package



Continue Lendo