Especial 20 anos de Pro Evolution Soccer



Em 2015, uma das franquias mais famosas e bem-sucedidas da história dos videogames completa incríveis 20 anos. E é claro que o Press Start não poderia deixar de fazer uma homenagem ao jogo que nos rendeu incontáveis horas de muita diversão.

O INÍCIO

Tudo começou em 1996, quando a série ainda tinha o nome de Goal Storm na Europa e na América do Norte, mas já se chamava Winning Eleven no Japão.  Com gráficos poligonais, e contando apenas com 26 seleções, o jogo introduziu um novo rumo ao futebol nos videogames. Desde então, teve início a rivalidade com FIFA Soccer.

As revistas da época deram excelentes notas para Goal Storm, reverenciando a maneira como a Konami soube fazer muito bem os jogadores poligonais, a inteligência artificial, e os ângulos das câmeras que ‘transmitiam’ as partidas.

Nos três anos seguintes, a Konami adotou o nome International Super Star Soccer para os lançamentos no Velho Continente e na Terra do Tio Sam, mas manteve o tradicional Winning Eleven para os nipônicos. Com gráficos e jogabilidades cada vez melhores, além de um acervo maior de times para serem escolhidos, a franquia foi ganhando cada vez mais fãs ao redor do mundo.

ENFIM PRO EVOLUTION SOCCER

Eis que em 2000, a Konami entra em uma nova fase, com Winning Eleven 5. A mudança maior foi para a Europa e América do Norte, que deixaram de chamar o game de International Superstar Soccer, e conheceram Pro Evolution Soccer, nome que até hoje estampa as capas dos games em todo o mundo, com exceção do Japão, é claro.

Até então, os jogos da série só estavam disponíveis para PC e PlayStation 1, mas essa nova fase, com novo nome, marcou também a introdução ao PS2, recém lançado, e que já fazia muito sucesso entre os fãs da Sony. Logicamente, a tecnologia mais potente do console possibilitou à Konami gráficos e jogabilidade ainda melhores para seu game.

Se PES 2 não apresentou muitas novidades, Pro Evolution Soccer 3 revolucionou mais uma vez a franquia. Com o auxílio de um novo motor gráfico, o game ganhou novas animações. Além disso, esta versão foi a primeira a conseguir uma liçença da FIFPro, organização a nível mundial de jogadores profissionais de futebol, o que garantiu muitos atletas com nomes verdadeiros.

Em 2004, PES 4 não apresentou novidades significativas, trazendo apenas a adição de mais algumas ligas e jogadores licenciados. A maior mudança foi o fato de o game ser o primeiro a chegar ao Xbox, console da Microsoft.

Pro Evolution Soccer 5 marca o início da era online da franquia. O game apresentou outras muitas novidades, como novas fintas e animações, além da possibilidade de novos climas para as partidas. O game foi o primeiro a chegar ao PSP, portátil da Sony.

No ano seguinte, a Konami levou a franquia também ao Xbox 360 e ao Nintendo DS. Com poucas mudanças em relação ao lançamento anterior, PES 6 marcou o fim de mais uma fase do game.

PES 2000 E…

A partir de 2007, a série ganhou tremendas alterações. Começando pelo fato de agora adotar um ano após o nome Pro Evolution Soccer, e de trazer estrelas do mundo do futebol em sua capa – PES 2008 deu destaque para Cristiano Ronaldo e outros craques -. Além disso, um novo motor gráfico, e a introdução ao PlayStation 3 deram melhorias absurdas ao visual e à jogabilidade do game. Novos estádios, sistema de inteligência artificial mais realista e importação facial, usando uma câmera fecham o pacote. Este também foi o primeiro título a chegar ao Nintendo Wii.

Foi em Pro Evolution Soccer 2009 que um dos maiores motivos de orgulho da franquia apareceu pela primeira vez.  A Konami acertou uma parceria de exclusividade com a UEFA, garantindo a Liga dos Campeões da Europa no game. O feito é considerado um grande golpe na rival EA SPORTS, que nunca teve direito de usar a maior competição de clubes do mundo no FIFA. Outra novidade foi o modo ‘Rumo ao Estrelato’, que permitia ao gamer viver a experiência de ser um jogador de futebol. Lionel Messi foi destaque na capa da versão.

Mais uma vez com Messi na capa, PES 2010 trouxe pequenas, mas pontuais, mudanças à franquia. A introdução dos cartões de estilo de jogo deram aos jogadores uma identidade maior. Dando sequência ao trabalho feito com o título do ano anterior, a Konami acertou também a aquisição dos direitos de imagem da Liga Europa. Reformulação dos gráficos e um refinamento na inteligência artificial também merecem uma ressalva.

Se o jogo já estava bom, em PES 2011 a coisa ficou ainda melhor! Gráficos receberam um retoque especial, com mais de 1000 novas faces adicionadas. A jogabilidade se aproximou mais um pouco da realidade, trazendo passes manuais, integrado a um ritmo mais cadenciado de jogo e um novo sistema de colisões. Os defensores e goleiros também receberam um upgrade considerável. O game implementou a possibilidade disputar a Master Liga online. Pela primeira vez a Supercopa da UEFA e a Libertadores da América foram totalmente licenciadas para a franquia, e de forma exclusiva.

Com a ‘ida’ de Messi para o rival FIFA, a Konami não perdeu tempo e fechou contrato com Cristiano Ronaldo para estampar a capa de PES 2012. Na América Latina, Neymar, ainda no Santos, dividiu o destaque com o português. Dentro do jogo, o sistema de inteligência artificial foi melhorado. A arbitragem recebeu atenção especial, com novas movimentações e a aplicação da ‘lei da vantagem’ mais corretamente, resultando na aplicação de cartões mesmo depois de ter deixado o lance seguir. Goleiros e setor ofensivo também tiveram grandes upgrades.

Fazendo ótimo uso do feedback dos fãs da série, a Konami apresentou Pro Evolution Soccer 2013 totalmente baseado nas opiniões e pedidos de quem mais importava. Buscando retomar a essência do futebol, PES 2013 é focado em três tópicos: Controle Total PES, ID do Jogador e IA Proativa. O público brasileiro recebeu pela primeira vez a oportunidade de jogar com os 20 clubes da Série A naquele ano.

A NOVA GERAÇÃO DOS CONSOLES

A versão seguinte de Pro Evolution Soccer foi responsável por uma grande polêmica: ao contrário da rival EA SPORTS, a Konami resolveu não embarcar na nova geração de consoles e deixou PES 2014 fora do PS4 e do Xbox One, o que causou uma reprovação geral dos fãs. Além disso, a nova engine, adaptada da que é usada na série Metal Gear, causou desastrosos bugs gráficos e no gameplay. Com tudo isto no mesmo barco, PES 2014 é considerado por muito o pior da história da franquia.

Querendo se redimir com os fãs, a Konami finalmente trouxe Pro Evolution Soccer para a nova geração dos consoles. PES 2015 chegou ao PS4 e ao Xbox One com a expectativa de apagar o fiasco causado pelo jogo do ano anterior. Na capa, o alemão Mario Gotze ganhou destaque, logo após marcar o gol do título na Copa do Mundo de 2014. Sem os problemas causados pela Fox Engine na versão anterior, o game começou a ganhar uma inteligência ‘menos artificial’, com movimentos mais suaves e realistas dos jogadores. O modo MyClub é um bom destaque também.

O QUE ESTÁ POR VIR

Neste 15 de setembro de 2015, Pro Evolution Soccer 2016 chega nas mãos dos fãs. Desmentindo os rumores da descontinuação da série, a Konami apresenta um jogo com a esperança de recuperar o mercado perdido para o FIFA. Mudanças climáticas em tempo real nas partidas, Fox Engine mais aprimorada, e uma grande aposta no mercado brasileiro, com estádios e grandes clubes do país exclusivos, PES 2016 tem tudo para retomar o caminho de sucesso da franquia. Vale o destaque para parceria fechada com o Flamengo, único clube do mundo a ter uma capa especial.

 

 

 



MaisRecentes

SEGA anuncia uma crescente coleção de jogos clássicos para mobile



Continue Lendo

Confira os vencedores da segunda semana do LANCE! de Craque



Continue Lendo

Ubisoft revela na E3 novo jogo de ação e aventura, o Starlink: Battle For Atlas. Conheça!



Continue Lendo