Dirigente do Fla nos conta a ambição do clube em e-Sports e diz: ‘Faremos seletivas de LoL’



O Flamengo não está para brincadeira. Agora no universo virtual, o clube carioca, que anunciou na última semana a imersão nos esportes eletrônicos, promete ser uma influência ao criar uma equipe de League of Legends, um dos games mais jogados no Brasil e no mundo.

Ciente da importância do Flamengo no investimento em e-Sports, o blog Press Start foi atrás de Daniel Orlean, vice-presidente de marketing do Rubro-Negro, que é quem está à frente do projeto. E o projeto, de acordo com o dirigente, é muito ambicioso, com realizações de futuras seletivas, seguindo o “viés democrático do clube”.

– Queremos nos inserir e influenciar a comunidade de e-Sports. O nosso desenho de formação de equipes para os esportes eletrônicos será muito inclusivo, em linha com a vocação democrática do Flamengo. Vamos dar oportunidade aos milhões de atletas profissionais brasileiros, de representarem o nosso clube. Como o Flamengo tem um viés democrático e trabalha com foco no torcedor, podemos adiantar que faremos seletivas. Realizar essas seletivas abertas ao público em algumas das modalidades em que iremos competir estão em nossos planos – contou Orlean, descartando associação a equipes brasileiras renomadas:

– A ideia de se associar a equipes já existentes está descartada.

O Flamengo é o quinto clube brasileiro a mergulhar nos e-SportsPor aqui, o Santos foi o pioneiro, mantendo uma parceria com a Dexterity Team desde 2015. Remo, ABC e Goiás também estão na parada. Ainda estudando a estratégia para anunciar a entrada do Fla de forma oficial, Orlean explicou melhor como se dará o processo.

– O nosso modelo de largada é de equipes próprias que vamos recrutar, treinar, e competir, assim como o futebol e demais modalidades esportivas do clube. A gestão da divisão de e-Sports do clube será 100% in house, com o suporte da Cursor e-Sports, nossa parceira estratégica do desenho à implementação para este projeto, formada por gamers profissionais, que conhecem muito desse mercado.

Confira outros trechos da entrevista com Daniel Orlean:

NASCIMENTO DO PROJETO

Desde que assumi, em meados de 2016, definimos como metas (entre outras) a ampliação dos ativos de marketing do clube, o incremento das receitas com parceiros e patrocinadores e o estabelecimento de uma maior aproximação com nosso público – o de hoje e o de amanhã. Para cumprirmos essa agenda, que chamei de “Além da Camisa”, observamos atentamente as inovações do mercado. E uma dessas tendências foi bastante analisada e estudada: as gerações Y e Z consomem futebol (e entretenimento esportivo) de forma muito diferente da forma como as gerações anteriores consumiam.

Por um lado, o Flamengo cresceu muito nos canais digitais nos últimos dois anos. Galgamos a liderança ou estamos perto dela em vários canais, como Facebook, Youtube, Instagram e Twitter. Por outro, mesmo assim, ainda existem muitas oportunidades de construir produtos especificamente para essas novas gerações no ambiente digital.
Resolvemos, então, sair na frente e agarrar a oportunidade que se revelou aos nossos olhos quando conseguimos entender e reconhecer a importância dos jogos eletrônicos.

SÓ PES (DE NOVO) OU PES/FIFA?

Estamos avaliando diversas oportunidades, mas posso adiantar que League of Legends e PES fazem parte da nossa estratégia.



  • Tiane Moranquinho

    Palhaçada… tem que focar é na Realidade, Buscar mais um torneio Sul Americano, mais um Mundial agora da Fifa e Disputar Torneios lá fora como nos anos 80 que fez o Clube ganhar Visibilidade e que ganhava tudo, isso sim é investimento e a torcida daqui e do exterior merecem.

MaisRecentes

Análise Press Start – Call of Duty: Infinite Warfare (Retribution)



Continue Lendo

Análise Press Start – Marvel vs. Capcom: Infinite



Continue Lendo

Análise Press Start – Destiny 2



Continue Lendo