Camisa pesada na Game XP: veja os atuais craques e os que já passaram pela Black Dragons



A Black Dragons enfrenta a Ninjas in Pyjamas no próximo dia 26 de julho, na primeira partida das finais do Brasileirão Rainbow Six 2019, que acontecem na Game XP, no Parque Olímpico do Rio de Janeiro. Nesta terça-feira (23), a organização ainda anunciou a contratação de uma outra line-up, totalmente composta por mulheres, que também estará no evento para tentar o título do Circuito Feminino de R6. Presente no cenário competitivo brasileiro de Rainbow Six Siege desde o início, a BD é uma das equipes mais conhecidas do país e conta com uma legião de torcedores. Um dos fatores que explica o protagonismo alcançado pelo clube é a quantidade de atletas importantes que integraram em algum momento sua line-up.

Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: cid:image005.jpg@01D53CD1.351333E0

Nesk: Considerado um dos melhores do mundo quando o assunto é R6, André “Nesk” Oliveira esteve na Black Dragons entre 2016 e 2017. Ele era uma peça-chave do time que venceu a etapa latino-americana e ficou em segundo lugar nas finais mundiais da Rainbow Six Pro League, disputada em Katowice, na Polônia. Antes, Nesk era conhecido por disputar torneios de Battlefield, mas foi como jogador do game da Ubisoft e com a camisa da BD que aumentou sua popularidade.

Hoje, Nesk tem no currículo conquistas como o título mundial da sétima temporada da Pro League e o troféu na categoria Atleta do Ano de 2018 do Prêmio Esports Brasil, alcançados já como membro da Team Liquid.

Bullet1: José “Bullet1” Victor também esteve na Black Dragons que venceu a LATAM Pro League em 2017. Considerado um talento de grande potencial desde o início de sua carreira, a aposta se mostrou certeira com o tempo: Bullet1 foi mais um dos integrantes da Team Liquid campeã mundial em 2018, em Atlantic City. Atualmente, defende a Immortals.

 

Psycho: Outro nome que figura entre os melhores do mundo na modalidade, Gustavo “Psycho” Rigal ficou por praticamente um ano na Black Dragons e se tornou uma figura importante no período em que a organização obteve seus resultados mais expressivos (título nacional e vice-mundial da Pro League em 2017). Companheiro de equipe de Psycho já naquela época, João “Kamikaze” Gomes foi outro integrante deste time que ganhou notoriedade por seus bons desempenhos. Agora, os dois defendem a Ninjas in Pyjamas.

Julio: Mais um atleta marcante que passou pelos Dragões Negros. Julio “JULIO” Giacomelli, que antes esteve na Keyd Stars e na BRK e-Sports, conquistou seus melhores resultados na Black Dragons, como o vice-campeonato mundial da Pro League São Paulo, em 2017, e a boa campanha no Six Invitational de 2018, quando a equipe chegou nas semifinais. Depois, Julio se juntou a Psycho e Kamikaze na NiP.

Sensi: Não apenas jogadores conseguiram destaque no cenário com a camisa da BD. O coach André “Sensi” Kaneyasu comandava o time do qual Nesk fazia parte, campeão latino-americano e vice-mundial em 2017. Foram os primeiros passos do técnico que hoje é referência em sua função à frente da Team Liquid

Os atuais

E, ao que tudo indica, a tradição de revelar bons nomes para o cenário deve continuar. Integrante mais recente da atual line-up, Vinicius “live” Monteiro mostra potencial para se tornar destaque em sua posição futuramente. Ele já esteve em outras organizações, mas na BD ganhou os holofotes.

Talvez nenhum outro pro player seja tão identificado com um clube quanto Pedro “pzdd” Dutra é com a Black Dragons. Em 2017, o atleta ajudou a equipe a vencer uma LATAM Pro League e uma edição do Brasileirão, além de bater na trave nas finais mundiais da PL em São Paulo. Após um tempo na Ninjas in Pyjamas, ele retornou à BD e contribuiu para conquistar essa classificação para as finais do BR6 2019 na Game XP.



MaisRecentes

Qualificatório aberto para Rainbow Six OGA PIT, na Croácia, acontece neste fim de semana



Continue Lendo

NiP e FaZe tropeçam e briga pelas duas vagas no mundial esquenta na Rainbow Six Pro League



Continue Lendo

Perto do retorno da Pro League, coaches analisam a importância dos atletas ‘polivalentes’ no Rainbow Six Siege



Continue Lendo