Análise Press Start – Titanfall 2



A Análise Press Start de hoje é sobre um dos jogos mais aguardados do ano. Após seu antecessor causar boas impressões, chegou a hora de ver se a sequência conseguiu melhorar o que já era bom. Confira o que achamos de Titanfall 2.

Titanfall 2.0

Parece clichê, mas Titanfall 2 realmente é uma versão mais potente do primeiro game da série. Se em 2014 fomos apresentado ao universo da franquia, ficamos com aquele gostinho de ‘quero mais’, e tivemos nossos pedidos atendidos quando a Respawn anunciou seu novo jogo em junho deste ano.

Poucos meses depois, cá estamos à bordo de um dos jogos mais frenéticos e divertidos do mercado, que traz muito, mas MUITO mais conteúdo que seu antecessor, acerta em pequenos ajustes na jogabilidade e se torna uma ameaça real para os gigantes do gênero FPS.

As principais novidades de Titanfall 2 são o seu tão aguardado modo Campanha e as diversas adições feitas pela Respawn ao Multiplayer. O que já era bom ficou ainda melhor. Se os fãs ficaram decepcionados com o pouco conteúdo oferecido pelo primeiro game, seu sucessor preenche todas as lacunas.

A Campanha em si já é bem bacana, o que já era de se esperar, já que uma parte da equipe responsável trabalhou em jogos como Call of Duty: Modern Warfare, que indiscutivelmente possui uma das melhores já jogadas até hoje. Mas além disso, o Multiplayer ficou mais robusto e profundo, aumentando a vida útil do game. Mas vamos falar um pouco mais sobre cada um deles, separadamente.

Graficamente, Titanfall 2 merece elogios. O nível é altíssimo, e ainda assim o jogo mantém seu framerate estável, contribuindo para uma jogabilidade mais fluida. A parte sonora também se destaca, com efeitos incríveis tanto nas armas, quanto nos titãs.

Finalmente uma Campanha!

Se no primeiro Titanfall, o modo Campanha era raso e sem inspiração, agora temos nove capítulos de história que nos coloca na relação entre o Piloto Jack Cooper e o titã da classe Vanguard BT-7274, ou apenas BT para os mais íntimos.

A história é simples, com personagens interessantes, uma boa dublagem e batalhas bastante divertidas contra os chefões. Ela consegue mesclar muito bem os momentos de combate com os de encontrar itens pelo mapa.

Apesar de ser um tanto curta, fica a sensação de que a Respawn finalmente tem uma boa base para trabalhar em títulos futuros. A expectativa é de que o próximo Titanfall traga ainda mais imersão e repetibilidade, já que não há muito incentivo para jogarmos a Campanha uma segunda vez.

Além disso, a Campanha acaba funcionando com uma espécie de treino de luxo para o Multiplayer. Lá, você se familiariza com todo o sistema de movimentação dos pilotos e titãs. E já que estamos falando da parte online…

Mais forte, mais rápido, mais frenético…

O Multiplayer de Titanfall agradou imensamente ao público que pedia por inovação no gênero FPS. Call of Duty e Battlefield travam um combate pelo topo do mercado, e sempre foi assim. Mas desde a chegada do game da Respawn, um novo integrante foi adicionado a esse grupo.

Depois de se estabelecer na briga, a Respawn aposta alto em Titanfall 2. O modo Multiplayer é bem mais robusto do que o do primeiro game, trazendo o dobro de titãs, uma quantidade bastante superior de armas e equipamentos e uma tonelada de customização.

Seguindo a mesma fórmula do original, Titanfall 2 apresenta um campo de batalha de ritmo intenso, que exige do jogador uma capacidade de aliar mobilidade e letalidade em sua estratégia. Os mapas são muito verticais, e o novo gancho dá ainda mais velocidade aos combates

Como dissemos acima, Titanfall 2 traz o dobro de número de titãs em relação ao anterior. Agora são 6 classes disponíveis: Northstar, Ronin, Scorch, Ion, Legion e Tone. Cada um com suas habilidades específicas, que deixam a jogabilidade bastante variada e interessante. Uma das novidades é poder remover a bateria de seu titã para aumentar a vida de um aliado.

Como de praxe, os jogadores devem jogar para evoluir seu personagem. A cada novo nível, acessórios são desbloqueados. As armas podem ser incrementadas com vários tipos de granadas e efeitos extras, como criar hologramas para enganar os inimigos. Esse tipo de funcionalidade permite uma maior combinação, o que deixa o campo de batalha ainda mais perigoso.

Os modos de jogo são bem interessantes de variados, então você, com certeza, vai achar um que seja a sua cara. Os clássicos Mata-mata em equipe e Capture a Bandeira estão presentes, assim como os novos Exaustão e Sobrevivência de Titã.

Os mapas possuem um design de primeira qualidade. Favorecendo sempre a movimentação vertical, pilotos e titãs vão poder ser explorados ao máximo. A boa notícia é que a Respawn já garantiu que todos os mapas adicionais serão gratuitos.

CONCLUSÃO:

Titanfall 2 é tudo aquilo que pedimos após o primeiro game. Finalmente temos um modo Campanha de qualidade, a parte Multiplayer está ainda mais imersiva e viciante, e tudo isso acontece com gráficos e sons de primeiro mundo. A briga pelo melhor FPS do ano acaba de ficar ainda mais acirrada!

PONTOS POSITIVOS: 

  • Modo Campanha
  • Multiplayer mais robusto
  • Gráficos e áudio impecáveis

PONTO NEGATIVO:

  • Campanha é bem curta

NOTA: 9,5/10

Gostaríamos de agradecer a EA, que nos cedeu uma cópia de Titanfall 2 para PS4, plataforma usada nesta análise.



MaisRecentes

League of Legends chega ao JUBs 2017



Continue Lendo

Football Manager 2018 já tem data de lançamento. Saiba detalhes!



Continue Lendo

Impecável: Konami revela faces de cinco astros em PES 2018



Continue Lendo