Análise Press Start – The Witcher 3: Hearts of Stone



Como é bom estar de volta ao universo de Geralt. Depois de darmos nota 10 a The Witcher 3: Wild Hunt, chegou a hora de avaliar sua primeira DLC: Hearts of Stone.

O enredo

Hearts of Stone começa com um simples contrato, que te leva a encarar um monstro que está aterrorizando nos esgotos sob Oxenfurt. Só que, por mais simples que isso soe, as coisas acabam dando errado, forçando Geralt a fugir de lá e se acabar fazendo um pacto com um misterioso personagem conhecido como Senhor do Espelho.

A partir daí, Geralt se vê em situações bastante fora do comum para ele. Coisas como fazer um lance em um leilão e até mesmo dançar em um casamento são exemplos da diversidade das atividades em Hearts of Stone.

Wild Hunt já nos proporcionou uma trama envolvente e profunda, mas Hearts of Stone consegue a proeza de manter o nível, se não superá-lo! Com dois finais possíveis para a DLC, Geralt viverá histórias bastante surpreendentes ao longo do caminho.

E para quem já estava se perguntando sobre os romances, sim, Geralt se envolve com mais uma mulher. Em Hearts of Stone, o garanhão tem um relacionamento com a bela Shani, a médica de The Witcher 1, que retorna na DLC para auxiliar o protagonista.

Novos inimigos, novas estratégias

Em Hearts of Stone, como já era de se imaginar, encontramos uma seleção de novos inimigos, incluindo chefões de extrema dificuldade. É claro que não devemos esquecer totalmente o que aprendemos em Wild Hunt, mas é hora de expandir seu arsenal de movimentação e estratégias de combate.

A maior novidade no quesito jogabilidade de Hearts of Stone é a possibilidade de usar runas para melhorar armas e armaduras. Separados por Palavras de Runa e Palavras de Glifo, os encantamentos são apresentados a Geralt logo no início da DLC, e são parte fundamental das novas estratégias que citamos acima.

Vale o destaque para as batalhas com os chefões. Chega de usar a mesma estratégia para todos, e prepare-se para diversificar seu ‘approach’ nas batalhas. Abuse dos sinais e esquivas para sobreviver.

Novidades no mapa, mas nem tantas

Infelizmente Hearts of Stone não traz muitas novidades para o mapa de The Witcher 3. A maior parte da trama se desenrola na região de Novigrad, e o mapa foi levemente expandido para a inclusão de algumas novas áreas.

-8C792ufANJ0_mSj7UxY

Apesar disso, os cenários de Hearts of Stone mantêm toda a qualidade apresentada por Wild Hunt. Com a inserção de uma nova raça para personagens que vem da terra de Ofieri, fica aquela tentação de explorar a localidade, mas não foi desta vez.

A expansão é para todos

Hearts of Stone não é só para os veteranos de The Witcher 3. Com três possibilidades de início, a DLC pode ser aproveitada por todos.

Como a primeira missão da DLC só fica disponível após o nível 30, há a opção de começar um novo jogo, e upar até o level necessário, para aqueles que querem reviver todas as aventuras de Geralt e incluir as novas ao longo do caminho.

Caso você queira aproveitar apenas a DLC, também é possível usar um ‘save’ genérico, com Geralt já no nível 32, e embarcar somente nas aventuras de Hearts of Stone. Além disso, é claro, você pode simplesmente carregar seu ‘save’ atual.

CONCLUSÃO:

Com uma média de 10 horas de novos conteúdos, Hearts of Stone introduz novas missões e histórias. Inimigos mais inteligentes e difíceis, além dos novos troféus a serem conquistados são apenas alguns dos novos desafios da expansão. Vale a pena para quem já zerou Wild Hunt, e para quem ainda está no meio do caminho.

PONTOS POSITIVOS:

  • Excelente história
  • Novos inimigos e chefões

PONTO NEGATIVO:

  • Poucas novidades no mapa

NOTA: 10

*Gostaríamos de agradecer à CD Projekt RED, que nos cedeu uma cópia de The Wither 3: Hearts of Stone para PS4, plataforma usada nesta análise.

 

 



MaisRecentes

Campeonato Brasileiro de League of Legends ganha novo formato em 2018



Continue Lendo

Análise Press Start – Star Wars Battlefront II



Continue Lendo

Brasileiro vence campeonato internacional 1×1 de League of Legends



Continue Lendo