Análise Press Start – The Crew 2



Aperte os cintos pois a Análise Press Start da vez irá abordar o novíssimo The Crew 2, anunciado como uma das propostas mais ousadas desta geração de consoles e lançado no fim de junho para Play Station 4, Xbox One e PC. Confira o que achamos do game da Ubisoft.

Desenvolvido pela desenvolvedora francesa Ivory Tower, The Crew 2 foi revelado pela E3 2017 e tido como um dos melhores games da feira. Prometia afinar os erros de seu predecessor, entregar um jogo divertido e, ao mesmo, que tenha resistência e prenda o usuário por uma inserção de uma peculiaridade do mundo atual: a quantidade de seguidores, uma espécie de score e recompensa dos eventos no jogo.

Isso tudo no meio de um assustador mapa dos Estados Unidos. Repito: o vasto mapa e geografia dos Estados Unidos, batizado de Motornation, nome fictício do território estadunidense. Para atravessá-lo leva, em média, de 40 a 50 minutos para ir de ponta a ponta. Há muita riqueza de detalhes, um tom de vivacidade e independência quanto ao player. Ponto para o game.

Arcade, não quer entrar na festa de Forza, Gran Turismo e Project Cars, simuladores, mas também não faz questão de vestir os mesmos trajes de Need for Speed e Forza Horizon. As interações do cenário são desafiadores, porém a vastidão pode ficar em segundo plano caso você opte pelas viagens rápidas. Eventos, fotos e particulares saltos e drafts são alguns desafios presentes, que também dão seguidores e cativam a jogatina.

A física não é muito verossímil, o que é um ponto negativo, uma vez que poderia ser um tempero a mais assistir a colisões mais realistas, tanto no cenário quanto em outros carros durante corridas. O que também chama a atenção negativamente é quanto aos retrovisores dos veículos, pois, na câmera on board, aparecem sem nitidez.

ASFALTO, TERRA, CÉU E MAR

Quatro anos depois do primeiro, The Crew oferece mais experiências, com Street Racing, Pro Racing, Freestyle ou Off-Road. Novidade: é possível pilotar carro, moto, avião (e estar no desafiador Red Bull Air Race) e barco – inclusive alternar durante o gameplay, com um simples botão. As possibilidades de divertimento são muitas. E mais: qualquer que seja o meio para competir ou só explorar o cenário com o lindo modo fotografia, há uma espécie de tutorial.

Para quem quiser dar um ar mais competitivo, cabe destacar que existem configurações para praticamente todos os volantes disponíveis no mercado. Já quanto ao modo multiplayer, não há muito espaço para competitividade. A pegada é mais de um upgrade na diversão quanto à jogabilidade. É possível rodar Motornation com mais outros sete jogadores. No cooperativo, pode ocorrer participação em eventos com outros três players, tudo com foco no placar de líderes para desbancar pontuações, tempos ou desafios dos demais usuários.

Na fonte do RPG, os veículos evoluem com níveis, através da modificações simples de peças mecânicas – um fator positivo, nada de complexidade. O gameplay é intuitivo e, apesar de alguns bugs (com NPCs, sobretudo), vale a pena embarcar no ousado mundo de The Crew 2 sem pensar duas vezes.

CONCLUSÃO

The Crew 2 mostra que aprendeu com alguns erros do passado da franquia, evoluiu e entregou uma variedade de ações e exploração que cativam a jogatina por horas e horas, sem fazer questão de maiores compromissos. Como é um arcade e permite pilotar diversos veículos, o game é um tiro certeiro para quem é fã de velocidade e não deseja se prender à linearidade dos simuladores. Ainda tenho cerca de 20 horas de game, mas nem cogito deixá-lo de lado. Há muito o que acelerar Motornation afora.  Se o novo Need for Speed (Payback) decepcionou, The Crew 2, que ainda terá mais conteúdos ao longo do ano, promete agitar o gênero de corrida. Simbora correr!

PONTOS POSITIVOS

– Diversão garantida na pegada arcade
– Melhorias na experiência
– Variedade de veículos e progressão simples
– Mapa dos EUA impecável

PONTOS NEGATIVOS

– Bugs durante corridas e em NPCs
– Impactos pouco realistas

NOTA: 8,5/10

Gostaríamos de agradecer à Ubisoft, que nos cedeu uma cópia de The Crew 2 para PS4, plataforma usada nesta análise.



MaisRecentes

Análise Press Start – Crash Bandicoot N. Sane Trilogy



Continue Lendo

Forza! Fifa 19 divulga primeiro vídeo de CR7 com a camisa da Juventus



Continue Lendo

Overwatch arrecada quase R$50 milhões para o combate ao câncer de mama



Continue Lendo