Análise Press Start – Steep



A Análise Press Start de hoje será sobre um game único na atual geração dos consoles. Confira o que achamos da aposta radical da Ubisoft em Steep.

Um sopro de vida para o gênero de esportes radicais

Steep é um jogo absolutamente raro nos dias de hoje. O lançamento da Ubisoft é o primeiro e único título de snowboard disponível para PS4 e Xbox One. Mas, muito mais do que isso, o game é um oasis é um mundo com um catálogo escasso de opções do gênero de esportes radicais para os consoles atuais.

Se no passado tínhamos diversas opções de jogos nesse estilo, como Tony Hawk, McGrath vs Pastrana, e Sled Storm, atualmente não vemos tantos games nessa linha. Steep chega para reavivar o gênero, trazendo muito mais do que um jogo de snowboard.

O que faz de Steep um título diferenciado é sua capacidade de unir a adrenalina e a alta velocidade das descidas nas montanhas coberta de neve com o fator de exploração que o game oferece. Você é absolutamente livre para perambular pelo mapa.

A princípio, o mapa, composto por quatro regiões alpinas aglomeradas em uma única região, pode parecer inabitado e vazio, mas, conforme seu progresso no jogo aumenta, diversas localidades são descobertas. É possível usar seu binóculo para visualizar novas drop zones, pontos de fast travel e mais.

Cada uma dessas drop zones te leva a explorar e descobrir mais DZ’s, cada um com mais eventos para você testar. Com isso, é possível ganhar experiência para subir de nível e acessar novos desafios.

Mas Steep é muito mais do que só snowboard!

Apesar de Steep ter no snowboard o seu carro-chefe, o game tem muito mais a oferecer. Os eventos de SB também podem ser feitos em skis, para alcançar velocidades e distâncias maiores, no lugar das manobras. Além disso, ainda é possível planar pelo belo mapa usando um wingsuit ou um paraglider.

Steep proporciona aos jogadores a total capacidade de ditar o ritmo com o qual seu progresso será feito. Seja dando mortais e piruetas no snowboard, deslizando nos skis, voando como uma bala de wingsuit ou planando com o paraglider, todos os gostos são atendidos.

Mais importante do que essa variedade é a jogabilidade de cada um dos estilos. Tanto a prancha de snowboard quanto os skis proporcionam um controle bem preciso, com um excelente senso de velocidade, realmente dando aquele toque de realismo às descidas. Voar de wingsuit é altamente divertido, nos enchendo de adrenalina montanha abaixo. Já o paraglider nos permite apreciar toda a beleza das regiões de Steep.

Mas nem tudo são flores em Steep. Apesar de todas as qualidade citadas acima, o game não consegue manter o interesse do jogador a longo prazo. Não há muita variação nos desafios, e o mapa, apesar de belo, começa a se tornar repetitivo.

CONCLUSÃO:

Steep se destaca em praticamente todos os quesitos. A jogabilidade é afiada e divertida, os gráficos são de primeira linha e sua explorabilidade é desafiadora. O game peca apenas na falta de conteúdo diversificado a longo prazo.

PONTOS POSITIVOS: 

  • Jogabilidade realista e divertida
  • Gráficos muito bonitos
  • Raro jogo de esportes radicais na atualidade

PONTO NEGATIVO:

  • Falta de diversidade afeta o interesse a longo prazo

NOTA: 9/10

Gostaríamos de agradecer à Ubisoft, que nos cedeu uma cópia de Steep para PS4, plataforma usada nesta análise.



MaisRecentes

Em noite de gala, Team One se destaca e Felipe ‘brTT’ é eleito o craque da galera no prêmio CBLoL



Continue Lendo

Toma-lhe GOTY! Os cinco candidatos ao prêmio de Melhor Jogo de 2017



Continue Lendo

Análise Press Start – Assassin’s Creed Origins



Continue Lendo