Análise Press Start – Star Wars Battlefront



Na Análise Press Start de hoje, recebemos um auxílio considerável da Força, e encaramos o lado negro dela, tudo para contar em detalhes o que achamos de Star Wars Battlefront.

Online você deve jogar!

Star Wars Battlefront faz a audaciosa aposta de simplesmente não possuir um modo campanha. O foco do game é no multiplayer, e a EA e a DICE são campeãs nesse quesito.

Ao todo, são nove modos de jogo dentro do multiplayer de Star Wars Battlefront. Alguns bem espelhados nos games Battlefield, como Batalha e Supremacia, e outros com a cara do universo de George Lucas, como o Esquadrão de Combate, que é focado no uso de naves.

Além das batalhas online, existe a possibilidade de se aventurar sozinho (ou com amigos), nas missões offline de Battlefront. É uma forma divertida de se masterizar os comandos enquanto se conquista alguns troféus.

A força é poderosa e baseada em Battlefield

Em todos os modos do multiplayer, os jogadores são direcionados para um dos lados da Força. Cada um possui personagens e equipamentos característicos, lembrando o sistema de Battlefield Hardline.

Como dissemos acima, alguns modos de jogo são baseados nos presentes em jogos da franquia Battlefield. Isso é até um pouco óbvio, não só por serem feitos pela mesma produtora, mas simplesmente pelo o que os jogadores esperam de um FPS online.

O que Battlefront se diferencia de Battlefield é a acessibilidade. Enquanto o segundo é um jogo bem mais restrito e difícil, o primeiro é bem mais simples e permite que até mesmo os gamers mais casuais e os fãs de Star Wars possam aproveitar ao máximo a experiência.

Um plano só é bom nas mãos de quem pode executá-lo

Talvez a ideia de um game das proporções de Star Wars Battlefront não tivesse dado certo nas mão de outros que não a EA e a DICE.

Isso se deve ao fato de ambas serem referência no mercado de games. Fato que se aplica em vários níveis, como jogabilidade, imersão e gráficos de ponta.

Aliás, os gráficos de Battlefront são impecáveis. Cada mapa é realmente uma beleza de se ver. Nas primeiras partidas, nos vimos morrendo várias vezes por parar para admirar o trabalho realizado no game.

E o que dizer da parte sonora de Battlefront? A sensação é de realmente estar numa guerra com lasers sendo disparados ao seu redor, e o inconfundível som dos sabres de luz nos combates entre heróis completa o pacote.

Numa galáxia muito, muito distante, mas em português

O fã brasileiro de Star Wars tem mais um motivo para se interessar pelo game. Battlefront chega totalmente localizado, com áudio e legendas em português.

Se Battlefield Hardline recebeu duras críticas pela escolha de Roger Moreira para dublar o personagem principal, o mesmo não vai ocorrer com Battlefront. As falas são sempre bem reproduzidas e adequadas a cada personagem.

CONCLUSÃO:

Star Wars Battlefront não é o FPS para quem joga Call of Duty ou Battlefield, e sim um game mais focado nos fãs da franquia recentemente adquirida pela Disney. Mas com cenários lindos, personagens marcantes e jogabilidade bem acessível, tem o potencial para agradar até aos gamers mais hardcore. Comprá-lo você deve, jovem padawan!

PONTOS POSITIVOS:

  • Gráficos de ponta
  • Modos de jogo divertidos
  • Áudio sensacional

PONTO NEGATIVO:

  • Ausência do modo campanha

NOTA: 9/10

*Gostaríamos de agradecer à EA, que nos cedeu uma cópia de Star Wars Battlefront para PS4, plataforma usada nesta análise.



MaisRecentes

SEGA anuncia uma crescente coleção de jogos clássicos para mobile



Continue Lendo

Confira os vencedores da segunda semana do LANCE! de Craque



Continue Lendo

Ubisoft revela na E3 novo jogo de ação e aventura, o Starlink: Battle For Atlas. Conheça!



Continue Lendo