Análise Press Start – NBA 2K19



Um jogo lançado anualmente sempre é um desafio. Mesmo sempre aguardado, corre o grande risco de ser taxado como a versão “X.5” de seu predecessor, ainda mais quando se trata de uma franquia que lidera um segmento. E NBA 2K19 passa por esse córrego. Será que vale a pena um novo investimento? O Press Start tece sobre o novo game da 2K Sports, lançado na primeira quinzena deste mês para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC.

NBA 2K19 segue líder do mercado da bola laranja virtual. Mas foi preciso evoluir, uma vez que o NBA Live, da EA Sports, voltou a apostar pesado. Dá para dizer que tudo que vinha dando certo, como as imersivas características dos modos MyCarrer, MyGym,MyLeague e MyTeame a complexa e recompensadora jogabilidade, estão presentes e aprimoradas. Dá para afirmar que a fluidez nas partidas está cada vez mais marcante aos gamers.

Times, jogadores e uniformes clássicos, arenas ultrarrealistas, torcidas que vibram e sentem de acordo com o andar das partidas também pontuam a favor do jogo da 2K. E mais: até as animações das cheerleaders, antes repetidas, foram refinadas, com novas coreografias. Ou seja, houve cuidado até com pequenos detalhes.

Uma inserção que cabe destacar é a do basquete 3×3 no modo MyTeam (similar ao Ultimate Team, do Fifa), ajudando a popularizar uma modalidade que estará nas Olimpíadas de Tóquio, em 2020. É um destacável divertimento a mais, que mostra que a 2K não está acomodada na cadeira da liderança.

PROBLEMAS ANTIGOS

O que não houve, pode-se dizer, foi uma maior atenção a quem não é fã de basquete, ainda mais em relação aos brasileiros – pois o game segue sem a presença da língua portuguesa. Os menus permanecem pouco intuitivos e com ícones básicos em alguns modos, como montagem da equipe e drafts, mais escondidos do que deveriam. A interface do jogo ainda é um problema, sobretudo para iniciantes. Toda a já citada jogabilidade complexa é transportada também nas telas pré-jogos, não tão simples de navegar.

Outro problema antigo e que não foi revisto o necessário foi o das microtransações, que estão em diversos modos de NBA 2K19. Esse não é um mal apenas do game da Liga Americana de Basquete, pois corre o mundo gamer afora. Embora elas tenham sido amenizadas quanto ao 2K18as microtransações ainda trazem um desbalanceamento que beira o desonesto, passando dos limites.

No MyTeam, por exemplo, cheguei a jogar minha primeira partida nos primeiros dias do game contra um time cujo o usuário já tinha LeBron James, Curry e outros astros. Se eu não curtisse tanto o jogo e fosse tão insistente em uma evolução orgânica, teria desistido – como, acredito, muitos fazem quando se deparam com tamanha discrepância em relação a quem desembolsa dinheiro real.

CONCLUSÃO

Respondendo à pergunta lá do parágrafo inicial: sim, vale a pena. NBA 2K19 segue um prato cheio para os fãs de basquete, com seus modos profundos e uma física dos jogadores que chega a assustar de tão realista. Não há mudanças significativas de um modo geral, porém, para quem pode investir no game, é bom que faça e também aumente o coro por melhorias, pois o jogo, que está em todas plataformas possíveis, merece ser desfrutado com as atualizações do movimentado mercado da NBA.

PONTOS POSITIVOS

– Jogabilidade fluida e com dificuldade recompensadora
– Física impecável dos jogadores
– Animações de torcida e cheerleaders realistas
– Modos imersivos e viciantes

PONTOS NEGATIVOS

– Microtransações
– Interface dos menus

NOTA: 9,0/10

Gostaríamos de agradecer à 2K Sports, que nos cedeu uma cópia de NBA 2K19 para PS4, plataforma usada nesta análise.



MaisRecentes

CBLoL 2019 tem estreia marcada para dia 12 de janeiro e com novo formato



Continue Lendo

Com showmatch de LoL e desfile de Cosplayer, 1ª turma da Live Arena festeja graduação



Continue Lendo

Que tiro foi esse?! Neymar participa de vídeo promocional de Call of Duty: Black Ops 4



Continue Lendo