Análise Press Start – Fifa 16



É com muito prazer que damos início a mais uma Análise Press Start. Isto porque, desta vez, vamos avaliar um de nossos jogos favoritos e uma das franquias mais aclamadas da história. Estamos falando de Fifa 16.

Em time que está ganhando se mexe, sim! E para melhor!

Chegar no topo é difícil, mas se manter lá em cima é muito mais! Assim podemos caracterizar o trabalho que a EA SPORTS teve e terá ao longo da temporada com Fifa 16. Já há alguns anos o game da empresa canadense supera o rival PES nas vendas e na preferência do público. Mas como não se acomodar com a vantagem e continuar produzindo um material de qualidade? A gente conta pra você!

Em Fifa 16 somos introduzidos a um estilo de jogo totalmente diferente do que vimos na versão passada. Saem a correria desenfreada e os constantes lançamentos e passes longos, e entram a cadência e o toque de bola. Isso acontece sem deixar as partidas com um ritmo lento, e busca favorecer realmente quem procura um jogar um futebol de verdade.

Com a bola no pé, temos duas grandes novidades em pauta. Mantendo o R2 pressionado o passe rasteiro sai com mais força, diminuindo as chances de interceptação, mas aumentando a possibilidade de erro na direção ou no domínio. Além disso, há a presença do ‘No touch dribbling’, que nada mais é do que o famoso drible de corpo.

Na frente, cruzamentos mais dinâmicos requerem mais precisão, mas são armas mortais. As finalizações são mais clínicas, e variam de acordo com os atributos dos jogadores, assim como o posicionamento do corpo e da defesa.

As mudanças na jogabilidade influenciaram bastante no ataque, mas a maior diferença que se nota em Fifa 16 está na defesa. Todo o sistema defensivo foi alterado, dando uma segurança maior para o gamer. Zagueiros e laterais se movimentam como uma unidade, fazendo coberturas e fechando espaços.

Os defensores estão mais espertos nas interceptações, e você pode alterar a ‘intensidade’ das tentativas de corte de passes, já que um bote errado poder abrir um buraco na zaga. Os botes, aliás, ganharam novas animações, que permitem uma variedade maior nos desarmes, inclusive no carrinho, que pode ser ‘cancelado’ para manter a perseguição ao atacante.

Outro ponto fundamental que foi revisto para Fifa 16 também está na defesa. Alvos de duras críticas em Fifa 15, os goleiros receberam um belo upgrade e não cometem as falhas bizarras que causavam raiva em todos.

Fifa 16 possui uma funcionalidade que promete ser útil aos jogadores iniciantes e até mesmo aos experientes. Pressionando a alavanca direita, o Fifa Trainer é ativado, indicando a melhor jogada possível para todos os momentos dentro da partida.

‘Nossa, pensei que era um jogo de verdade!’

A cada ano que passa, a EA melhora ainda mais os gráficos de Fifa. Estádios fiéis e torcedores com coreografias e cantos reais aumentam a sensação de se estar assistindo a um jogo na TV.

Dentro de campo a coisa fica ainda melhor. O número de jogadores ‘escaneados’ só aumenta, e Fifa 16 traz pela primeira vez tatuagens em alguns jogadores, como Messi e Neymar. O gramado está mais bonito, e mantém o desgaste gradual ao longo da partida.

O gramado, aliás, é responsável por uma novidade interessante: o spray de barreira. Sempre que há uma falta, e que o goleiro ‘pede’ barreira, o árbitro marca a posição dos jogadores com a espuma, que fica visível mesmo depois da cobrança da infração, e vai sumindo aos poucos.

Fora de campo, somos introduzidos a novos menus, com uma aparência mais ‘clean’ e com cores mais agradáveis. A transição entre abas é mais fluida, sem qualquer tipo de travamentos.

Um Ultimate Team ainda mais popular

Todos sabem que o Ultimate Team é o modo de jogo mais popular dentro de Fifa. Montar um time mais modesto, e lutar para subir nas divisões, juntando moedas para comprar os craques mais caros é extremamente atrativo.

Fifa 16 é responsável pela estreia de um novo modo dentro do UT. O Draft chega dando a possibilidade de usarmos os melhores jogadores logo de cara, e com recompensas bastantes valiosas.

Por 15 mil coins, 300 Fifa points ou um ‘token’, você ganha acesso ao Draft Mode, que consiste na montagem de um elenco temporário, com jogadores e esquemas sorteados. Com sua equipe escalada, um torneio de quatro partidas tem início. A cada vitória, maior a premiação.

Ainda dentro do Ultimate Team, pequenas mudanças fazem uma grande diferença. Usar consumíveis nos jogadores e treinadores ficou muito mais fácil e rápido. Outra adição importante é a categoria ‘Especial’ na qualidade das cartas, que permite a pesquisa de cartas dos Times da Semana.

Modo Carreira mais imersivo e realista

Para aqueles que não curtem ou não têm acesso aos desafios online do Ultimate Team, a opção mais procurada é o Modo Carreira. Fifa 16 traz várias novidades que garantem uma experiência profunda e divertida.

Ser manager em Fifa 16 é bem trabalhoso. Não se trata apenas de contratar e vender jogadores. É preciso realmente administrar seu clube, contratando olheiros, organizando treinamentos, negociando participações em torneios de pré-temporada e muito mais.

Mas não pense que todas estas tarefas deixam o jogo chato. Muito pelo contrário! Estar totalmente no controle não permite que o computador tome decisões que vão te desagradar, como vender um de seus craques, por exemplo.

Já no modo Jogador, ainda é preciso batalhar para crescer na vida. Ninguém começa direto no Barcelona ou Real Madrid, o que é bom, já que os status de seu personagem são bem baixos no início. Portanto aproveite sua passagem por divisões inferiores para se desenvolver.

Chegou a vez das meninas!

Fifa 16 faz história ao ser o primeiro game da franquia a contar com futebol feminino. São 12 seleções, incluindo o nosso Brasil, que trazem um modo completamente novo à mesa.

Com seu próprio sistema se captura de movimentos, as meninas são realmente diferentes dos homens, na aparência e na jogabilidade. Até mesmo os longos cabelos das moças se mexem com realidade.

O jogo é muito mais técnico do que físico, e como as meninas não são grandes, a bola rola muito mais no gramado, do que pelo alto, exigindo maior controle do que o normal.

Mesmo que, obviamente, as seleções femininas só possam se enfrentar entre si, e apenas em amistosos ou torneios, já é um grande passo dado pela EA, e a tendência é que vejamos mais modos de jogo em versões futuras. Quem sabe até um Ultimate Team das meninas, já pensou?

Versão brasileira com novidades boas e ruins

Alvo de críticas no ano passado, pela ausência de times brasileiros, a EA resolveu, ainda que parcialmente este problema para Fifa 16.

Fifa 16 conta com 16 times da Série A do Campeonato Brasileiro. O número não chega aos 20 porque a Konami assinou acordos de exclusividade com Corinthians e Flamengo, que aparecem apenas em PES. Além disso, Sport e Goiás também são ausência no jogo da EA.

Com os 16 times brazucas, os jogadores que atuam neles voltam a figurar no Ultimate Team, o que dá uma excelente opção de time inicial, sendo bons e baratos.

Outra novidade boa é a capa exclusiva de Fifa para o Brasil. Isso acontece pela primeira vez, e, ao lado do craque Lionel Messi, quem comprar o jogo aqui no país verá o meia Oscar, do Chelsea e da Seleção Brasileira.

Como já virou tradição, a dupla Tiago Leifert e Caio Ribeiro comandam a transmissão em português. E continuam fazendo isso com maestria. A narração e os comentários descontraídos trazem um clima muito agradável às partidas, e saem da formalidade das outras línguas. A EA acertou ao trazê-los, e ainda mais em mantê-los em Fifa.

CONCLUSÃO:

Fifa 16 traz alterações pontuais e necessárias na jogabilidade, que garantem uma experiência mais realista. As adições visuais deixam o game muito mais bonito e agradável aos olhos, chegando a fazer com que desavisados confundam o jogo com uma transmissão da TV. A introdução do futebol feminino e do Draft Mode no Ultimate Team ampliam o já variado leque de opções do jogo. Com certeza Fifa será, mais uma vez, o melhor jogo de futebol do ano.

PONTOS POSITIVOS:

– Melhorias na jogabilidade
– Gráficos mais realistas
– Futebol feminino
– Modo Draft no Ultimate Team

PONTO NEGATIVO:

-Não há!

NOTA: 10

*Gostaríamos de agradecer à EA SPORTS, que nos cedeu uma cópia de Fifa 16 para PS4, plataforma usada nesta análise.

 



MaisRecentes

Análise Press Start – Injustice 2



Continue Lendo

Análise Press Start – Dreamfall Chapters



Continue Lendo

Cinco vezes campeão do Super Bowl e lenda da NFL, Tom Brady estampa capa do Madden 18



Continue Lendo