Análise Press Start – EA Sports UFC 3



A Análise Press Start de hoje entra novamente no octógono mais famoso do planeta. Venham conosco numa jornada em busca do título de Maior de Todos os Tempos em EA Sports UFC 3.

A cada ano que passa, o esporte que mais cresce no mundo é o MMA. Essa mistura de artes marciais conquistou o universo esportivo e fãs ao redor do planeta aguardam ansiosamente por cada novo evento. O principal resposável por este sucesso é o UFC, e a EA Sports, referência em games de esportes, vem evoluindo vertiginosamente em seu game oficial do Ultimate.

Em EA Sports UFC 3, temos a oportunidade de jogar aquele que é, até hoje, o mais completo e verossímil game da franquia. Os gráficos sempre foram excelentes, mas o trabalho feito pelos desenvolvedores dessa vez conseguiu superar os outros. Além disso, mais de 5.000 novas animações foram incluidas, geradas com a tecnologia revolucionária RPM Tech, fazendo com que cada luta realmente pareça ser única e imprevisível.

Dentro do octógono, o combate está mais fluido e exigente. Cada um dos botões principais do controle corresponde a um membro do corpo, fazendo com que a execução de sequências seja mais complexa, mas bem mais satisfatória quando encaixadas com sucesso. Não é um game muito receptivo para novatos, e até mesmo os mais experientes sofrem um pouco com a adaptação, porém, algumas horas de prática já começam a dar resultado.

Se a trocação está afiada, a luta agarrada continua complicada demais. Tanto a parte de grappling, quanto o combate no chão possuem mecânicas muito complexas, e, no final das contas, sai com vantagem quem movimenta o analógico direito com mais sorte para escolher a direção correta. Sabemos que não é tarefa simples recriar um aspecto tão técnico do MMA, mas a EA ainda não deu um tiro certo.

Os modos de jogo continuam muito profundos e divertidos em UFC 3. Você tem os combates mais simples e diretos do Lutar Agora, os duelos mais focados na luta em pé com o Trocação, e aqueles voltados pra luta agarrada com o Confronto de Finalizações. Mas o destaque na parte offline é o Modo Carreira, que agora se chama M.D.😭 (Maior de Todos os Tempos). Agora, as escolhas que você faz fora do Octógono influenciam em sua trajetória dentro dele. Entre uma luta e outra, você precisa escolher como se promover para ganhar fãs, aumentar a expectativa para o próximo combate e ganhar contratos mais lucrativos financeiramente falando. Ainda há um Modo Torneio, Eventos Personalizados, Treino e Desafios de Habilidade.

Quando você se sentir confirante o suficiente para se aventurar online, UFC 3 traz de volta um modo já tradicional dos games da EA Sports: O Ultimate Team. Nele, você deve montar um esquadrão de lutadores para enfrentar desafiantes de todo o mundo. Os pacotes vão te dando novos combatentes e boosts para cada um deles. Sua jornada até a glória é árdua, mas igualmente divertida e emocionante. Ainda é possível participar de desafios solo atualizados de modo dinâmico e baseados em cenários para fazer suas habilidades progredirem e ganhar prêmios no UT.

CONCLUSÃO

EA Sports UFC 3 é um passo a frente em relação a seus antecessores, com gráficos ainda melhores, milhares de novas animações, um elenco farto de lutadores e modos de jogo divertidos e viciantes. O gameplay brilha na trocação, mas derrapa um pouco na luta agarrada.

PONTOS POSITIVOS

– Gráficos e animações incríveis
– Modos de jogo muito interessantes
– Trocação é fluida e justa

PONTO NEGATIVO

– Luta agarrada é complexa demais

NOTA: 9/10

Gostaríamos de agradecer à EA Sports, que nos cedeu uma cópia de UFC 3 para PS4, plataforma usada nesta análise.



MaisRecentes

Team Liquid vence paiN Gaming e encerra o ano na liderança do Brasileirão Rainbow Six 2019



Continue Lendo

A Fallen Gear anuncia campanha para a escolha do nome do primeiro headset da marca



Continue Lendo

CBLoL 2019 tem estreia marcada para dia 12 de janeiro e com novo formato



Continue Lendo