Análise Press Start – Dying Light: The Following



Uma dos maiores sucessos de 2015, Dying Light retorna em 2016 com uma expansão que promete ser ainda melhor que o game original. Na Análise Press Start de hoje, vamos conferir The Following.

O melhor de Dying Light reinventado

Quando Dying Light chegou ás prateleiras em 2015, o sucesso foi enorme. O game foi considerado um dos melhores do ano passado, agradando aos fãs com sua mistura certeira entre Parkour e zumbis.

Ainda no ano que passou, a Techland divulgou teasers de campos abertos e veículos, deixando a gente com vontade de voltar a explorar os terrores de Harran.

Mas The Following é muito mais do que mais do mesmo. A começar por se situar nos arredores da cidade protagonista de Dying Light. Logo na primeira missão somos levados para fora dos muros de Harran.

O que mais se destaca na expansão é a maneira com a qual ela te faz reunir as melhores habilidades adquiridas no jogo principal, e adapta-las aos perigos apresentados pelos espaços mais amplos e a pilotagem de um buggy.

Tem quem não se contamine pelo vírus!

A trama de The Following se desenrola com a notícia que chega a Harran, sobre um povo imune ao vírus que transforma os humanos em zumbis descontrolados.

Com isso, o protagonista do jogo original, Kyle Crane, retorna para desvendar os mistérios por trás dessa ‘cura’, e tentar salvar de vez os cidadãos de Harran.

Ao chegar em um vilarejo, Crane descobre a existência de uma espécie de igreja, onde os fiéis exaltam um ser misterioso que, através da fé, mantém as pessoas imunes.

A partir daí, nos vemos completando missões principais e secundárias para aumentar nossa reputação com os moradores, e assim progredindo na história de The Following.

As novidades da expansão

Se engana quem acha que The Following é apenas um apanhado de novas missões que giram em torno de uma nova trama. O game recebeu melhorias consideráveis e novos itens e equipamentos.

Os gráficos melhoraram, os NPC’s receberam novas animações e mais variedade em seu visual, e até mesmo o já excelente sistema de Parkour ganhou refinamento na expansão.

Outra novidade é o Sistema Legend. É de se esperar que os jogadores que terminaram a campanha principal de Dying Light cheguem a The Following com seus personagens em níveis bem altos. Pensando nisso, a DLC adiciona nada mais do que 250 novos leveis, com habilidades e roupas a serem desbloqueadas e conquistadas.

Mas a principal adição da expansão é o buggy. O veículo é muito mais do que uma simples forma de locomoção. Nas mão certas, ele vira uma arma, e com a possibilidade de fazer upgrades no carro, tanto visuais, quanto em sua performance, prepare-se para abrir cada mala e tanque de gasolina em seu caminho.

-3298506

Unidos venceremos!

Com os novos perigos apresentados por The Following, é altamente recomendável que você os encare ao lado de mais pessoas.

Os ambientes abertos, e a praticamente inexistência de prédios e lugares altos onde se esconder ou fugir dos zumbis, se torna bem complicado sobreviver sozinho.

E o multiplayer de The Following continua tão bom quanto o do game original. Com a adição dos buggies, ainda há a possibilidade de tirar onda com o seu próprio carro, causando inveja nos amigos.

Talvez a principal nova ameaça de The Following sejam os Freaks of Nature. São monstros de nível elevadíssimo, que vão te proporcionar desafios impressionantes. E é melhor encará-los em grupo e com uma boa estratégia em mãos.

CONCLUSÃO:

Dying Light já foi um grande sucesso, mas The Following consegue reunir o que de melhor existiu em seu jogo base, adicionando uma nova dinâmica de gameplay. As melhorias gráficas, adições visuais e principalmente o buggy dão nova vida ao game da Techland.

PONTOS POSITIVOS:

  • Nova trama imersiva
  • Gráficos e NPC’s melhorados
  • Buggy e espaços amplos trazem nova maneira de jogar

PONTOS NEGATIVOS:

  • Não há

NOTA: 10

Gostaríamos de agradecer à Warner Brasil, que nos cedeu uma cópia de Dying Light: The Following para PS4, plataforma usada nesta análise.



MaisRecentes

GOTY: Zelda é eleito o melhor jogo de 2017. Confira todos os vencedores



Continue Lendo

Análise Press Start – LEGO Marvel Super Heroes 2



Continue Lendo

Com recorde de audiência, título da SK Gaming é visto por mais de um milhão de usuários em transmissão online



Continue Lendo