Fundador da Vivo Keyd, Edu Kim fala sobre “nova” fase da equipe



Reta final do Circuito Desafiante e a Vivo Keyd vai liderando a competição, ponto a ponto, com a Red Kalunga. Porém, a equipe formada por Professor, Klaus, Nosferus, Grell e Mumus100, possui um comandante fora do comum, esse é Edu Kim e falou com exclusividade ao LANCE! sobre o momento da equipe e contou como foi todo o processo de contratação e reformulação do elenco para 2019.2

– A reformulação foi feita de forma bem rápida, já tínhamos em mente reformular o elenco, mas iríamos aos poucos, não de maneira tão rápida como acabou acontecendo – Revelou

O staff da Vivo Keyd teve apenas duas semanas para montar o elenco que iria disputar o Circuitão, já que o prazo de transferência estava para se encerrar após a disputa do Relegation (série de despromoção do CBLoL)

– A principio íamos trazer todos os jogadores brasileiros, mas por conta das multa e tudo mais fomos atrás de gringos. Como temos olheiros quase que no mundo todo, descobrimos o Grell, o mumus foi um “achado”, uma aposta. Passei varias noites sem dormir já que entramos em contato com pessoas na Coreia, China e Estados Unidos.

Edu Kim também comentou sobre o novo espírito da equipe e disse que estava buscando justamente jogadores novos e com sangue nos olhos e relembrou que a Keyd foi o primeiro time brasileiro a vencer uma equipe coreana lá em 2013.

No bate-papo, Kim contou que foi o primeiro a mandar Fallen e companhia para o exterior e ressaltou que a Keyd não é somente um time de League of legends, mas sim uma equipe de Esports.

–  Somos um clube de esports, não só um time de LOL e a tendencia agora é o mobile e por isso estamos indo forte no Free Fire – Comentou

Ressaltando que a Vivo Keyd ficou com o vice-campeonato da Pro League de Free Fire que ocorreu no último fim de semana.

Resultado de imagem para edu kim vivo keyd

Edu Kim (de gravata ao centro) já foi até coach da equipe de League of Legends da Keyd

Pensando no futuro, Edu Kim revelou que não pretende alterar a line-up, mas não descartou a chegada de reforços.

– Eu vou manter a line-up, é uma aposta da keyd esses meninos novos com sangue nos olhos, manteremos os cinco em caso de acesso, a unica coisa que poderemos mudar é trazer alguns reforços, mas não vamos dispensar ninguém – Declarou

Pés no chão e pensando jogo a jogo, Kim comentou rapidamente sobre uma possível final com a Red Kalunga e descartou favoritismo da Keyd (já que os Guerreiros venceram dois dos três confrontos até agora)

– Quero jogar o favoritismo para eles, eles possuem nomes fortes no cenário: Revolta, Yoda, Titan, etc. Claro que em uma final não tem favorito – Finalizou



MaisRecentes

Qualificatório aberto para Rainbow Six OGA PIT, na Croácia, acontece neste fim de semana



Continue Lendo

NiP e FaZe tropeçam e briga pelas duas vagas no mundial esquenta na Rainbow Six Pro League



Continue Lendo

Perto do retorno da Pro League, coaches analisam a importância dos atletas ‘polivalentes’ no Rainbow Six Siege



Continue Lendo