Chegou a hora de parar de tomar 6 a 1…



São Paulo precisa parar de tomar 6 a 1. Passaram-se mais de dois meses, mas o clube ainda parece beber da trágica goleada sofrida para o rival no fim do ano passado. A cada dia, surge um novo “case” de como não se reerguer do fundo do poço com que o clube flerta nos últimos anos. É missão quase impossível encontrar culpados ou só um culpado.

A mais nova, reclamação pública de atletas por jogar fora de posição ou não jogar, reforça a imagem de grupo mimimi que o São Paulo apresentou nos últimos anos. Reflete ausência de companheirismo, exemplo e comando. Não do técnico Edgardo Bauza, que fique claro. O argentino chegou a hora e, apesar de decisões questionáveis, tem pouco ou quase nada a ver com o que o São Paulo oferece ao seu torcedor em termo de postura e imagem para fora.

Enquanto quem trabalha no CT da Barra Funda, onde respira o futebol, seguir colocando seus interessantes à frente do clube, o 6 a 1 baterá à porta do São Paulo. Há fantasmas difíceis de serem exterminados.



  • Roberto Tavares

    Bixarada modinha kkkkkkkkkkk

MaisRecentes

‘Hudson é um bad boy elegante’



Continue Lendo

Quando se faz jus ao termo trabalho



Continue Lendo

São Paulo e as expulsões a base de anti-inflamatório



Continue Lendo