Um resgate de confiança para resgatar a bola



Buscar a virada e a classificação com a vitória por 3 a 0 não foi mais do que a obrigação para um time como o São Paulo diante de um fragilizado e desfalcado Ceará. Mas isso não significa que o triunfo da noite de ontem no Castelão não deva ser comemorado pelos tricolores.

O placar elástico e praticamente sem sustos (exceção feita à falta cobrada na trave por Fabinho) serve para, ao menos, encobrir os vexames, erros e turbulências recentes. Principalmente porque a goleada foi construída do jeito que Juan Carlos Osorio mais valoriza: sem abrir mão de suas convicções.

Carlinhos seguiu como ponta direita e como um dos mais eficientes. Michel Bastos seguiu trabalhando para o time, alternando entre o posto de segundo volante e o de armador. E a zaga mais uma vez atuou adiantada, com o problema das bolas nas costas em velocidade corrigido pela noção de posicionamento e rapidez de Rodrigo Caio.

Vencer com seus princípios funcionando, ainda que a atuação tenha ficado a anos-luz de um desempenho de gala, é essencial para Osorio, para os jogadores e para a torcida. O colombiano se alivia da pressão e volta a crer que pode vingar na improdutiva terra do Morumbi.

Os atletas voltam a perceber que aquilo que é trabalhado (inclusive na manhã do dia da partida) funciona e faz diferença. E a torcida, aquela minoria mais impaciente do que qualquer cartola engravatado, talvez esfrie a cabeça e conclua que é melhor apoiar, como fizeram os cearenses tricolores.

O resgate da confiança pode fazer com que o bom futebol, ou pelo menos um jogo mais consistente, retorne para os lados do CT da Barra Funda. Essa é a fórmula e o combustível para que PH Ganso, já em evolução coletiva, volte a aparecer individualmente. Assim como ele, Michel Bastos também pode renascer e ajudar Thiago Mendes e Alexandre Pato a ajudar Osorio.



MaisRecentes

‘Hudson é um bad boy elegante’



Continue Lendo

Quando se faz jus ao termo trabalho



Continue Lendo

São Paulo e as expulsões a base de anti-inflamatório



Continue Lendo