Diário de viagem: Ceni vive até em placa no Mineirão



A história de Rogério Ceni com o Mineirão ficou tão intensa nos últimos 15 anos que o ídolo do São Paulo tem até mesmo uma placa exposta no Museu Brasileiro do Futebol, localizado dentro do estádio.

A placa é alusiva aos gols marcados contra o Cruzeiro em 2006, quando o Mito se tornou o maior goleiro-artilheiro do mundo com 64 gols. O objeto deve ser muito procurado pelos são-paulinos que chegarem nesta quarta-feira até a hora do almoço ao Mineirão – o fechamento está previsto para 13h.

Além da placa, é possível buscar fichas técnicas de todos os jogos da história do estádio belo-horizontino. O curioso é que esse acervo de fichas eram produzidas em uma máquina de escrever por um fanático pelo lendário Tostão.

José França, que não diz se é cruzeirense ou atleticano, possuía um material tão rico que foi procurado pela empresa que administra o Mineirão para montar o acervo e ainda trabalhar no museu.



  • Roberto Ceni e Bitre estão guardando a comida gelada para comer gelada ! É caxa,é caxa,é caxa !

  • bambinet

    chora bambizada, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

MaisRecentes

‘Hudson é um bad boy elegante’



Continue Lendo

Quando se faz jus ao termo trabalho



Continue Lendo

São Paulo e as expulsões a base de anti-inflamatório



Continue Lendo