Lições de uma segunda-feira no Morumbi



Alguns aspectos do São Paulo, candidato ao título, que se confirmaram na última segunda-feira.

1) Que grande contratação fez a diretoria com Michel Bastos! Não é o craque, como se empolgou o vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro, mas é ótimo. Três assistências, lances perigosos, velocidade, saúde, intensidade.

2) É raro ver Paulo Henrique Ganso não escolher entre a melhor das jogadas. A cada jogo, o camisa 10 põe abaixo os frágeis argumentos de quem o persegue. Faz excelente Campeonato Brasileiro.

3) Impressionante o surgimento de Edson Silva durante a competição. Passou de última opção, a melhor zagueiro do time, com sobras. O gol coroa grande trabalho do discreto e humilde camisa 21.

4) O fanatismo de Muricy Ramalho pelo futebol de Alan Kardec é compreensível. Poucos atacantes hoje têm o voluntarismo do camisa 14. O gol, depois de 11 jogos, é importante para devolver o gosto por marcar. Assim, fica ainda melhor!

5) Apesar da boa partida, fazem falta o futebol de Kaká e Alexandre Pato, principalmente na movimentação do ataque. Ainda considero o quarteto mais marcante até aqui (Ganso, Kaká, Pato e Kardec) a melhor opção para Muricy. Agora com ressalvas, principalmente pelo desempenho de Michel e o ressurgimento de Luis Fabiano.

6) O São Paulo precisa, mais do que ninguém, acreditar que ainda pode superar o Cruzeiro. No jogo de ontem, mostrou que sim. Mas em tantos a impressão foi outra.



MaisRecentes

‘Hudson é um bad boy elegante’



Continue Lendo

Quando se faz jus ao termo trabalho



Continue Lendo

São Paulo e as expulsões a base de anti-inflamatório



Continue Lendo