Viagem extinguiu problemas no ano passado, diz dirigente tricolor



Atual vice de administração e finanças do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes comenta, ao L!Net, a importância da viagem ao exterior realizada no ano passado. Veja o depoimento do dirigente!

“A viagem do ano passado teve quatro lados: um muito ruim e três positivos. O negativo foi o acúmulo de jogos que fez com que tivéssemos uma maratona no Brasileirão. Fizemos a parte europeia porque a cota da Copa Suruga era baixíssima.

Tentamos mandar uma equipe mista, mas a Conmebol não deixou. Para viabilizar o negócio, fizemos os outros jogos. Do ponto de vista financeiro foi bom, ganhamos R$ 5 milhões para fazer três jogos.

Outro lado positivo foi o convívio com o futebol europeu, que ajudou o time a se atualizar. O terceiro ponto positivo é que o time se entrosou com o Paulo Autuori. Acabou-se uma série de problemas de ambiente.

O Paulo saiu só porque precisávamos de um choque que só o Muricy daria. E ele completou o trabalho do Paulo com êxito”.



  • Manoel Siqueira Rocha

    Esse João Paulo é um hipócrita: no fim de tudo isso, a maratona de viagens quebrou fisicamente os jogadores que, por um triz, não caíram para a Série B de 2014. Ganhamos R$ 5 milhões, ótimo, mas a que custo? Poderíamos ter ido a uma final de Sul-Americana, conquistado o bicampeonato e estarmos na Libertadores para gerarmos mais receitas, já que ficaremos sem patrocínio.
    Adiantou alguma coisa todo esse sacrifício no fim das contas? Creio que não

MaisRecentes

‘Hudson é um bad boy elegante’



Continue Lendo

Quando se faz jus ao termo trabalho



Continue Lendo

São Paulo e as expulsões a base de anti-inflamatório



Continue Lendo