Distante e desmotivado, time sofre



A intensidade que Muricy Ramalho conseguiu implementar na equipe do São Paulo para o Campeonato Brasileiro parece ter ficado na capital paulista, enquanto o time empatava com o Atlético-PR no Parque do Sabiá, em Uberlândia.

Os 11 jogadores que iniciaram o confronto em terras mineiras em nenhum momento buscaram aproximação. A equipe esteve estática durante todo o primeiro tempo e foi castigada pela falha de Douglas e a falta de sorte de Osvaldo em belo chute de longe.

Muricy Ramalho resolveu mexer logo no intervalo. Com personalidade, tirou o desaparecido Alexandre Pato para a entrada de Boschilia. Mais tarde, contou com o azar de Denilson, lesionado, para corrigir a inexplicável opção pelo camisa 15. Hudson entrou e deu mais dinâmica ao jogo.

As mudanças não foram responsáveis pelo gol de empate, achado em pênalti sofrido por Luis Fabiano. Elas apenas espantaram a preguiça que dominou os 45 minutos iniciais. O gol de Rogério Ceni também foi combustível para os tricolores, mas a noite foi tecnicamente terrível.

Se o ataque se resolveu, mesmo que discretamente, na base da vontade e da correria, a defesa mais uma vez mostrou fragilidades. Douglas e Lucão, inseguro no mano a mano, formaram o lado direito inseguro e sem confiança.

Reinaldo, na esquerda, fez Muricy arrancar cabelos e evidenciar a dependência de Alvaro Pereira. O susto maior veio com o segundo do Furacão, atenuado pelo gol salvador de Luis Fabiano.

Para a torcida, fica a dificuldade em reconhecer que Maicon, sim, faz falta para o São Paulo alternar entre um time cadenciado e de movimentação e ter o controle das partidas. Sábado, contra o Atlético-MG, a aposta será nele.



  • É de se lamentar assistir aos jogos do SPFC, onde nota-se claramente a discrepância de atitudes do tal do Ganso, que fica igual barata tonta no campo e do inútil do LF que passa o jogo todo caindo e provocando os adversários e não produz absolutamente nada no jogo…….e lá de vez em quando faz um gol para salvar a pátria…..convenhamos é muito pouco para quem ganha muito… O que será que leva o Muricy a insistir com estes dois inúteis? ? ? ? ? ? ?

    • Willian

      Ademir,

      Me desculpe, mas vimos jogos diferentes.
      Quanto ao Ganso e LF é fácil falar sobre apatia quando só os dois seguram 4 jogadores do time adversário. A diferença é que o Denílson não é volante de saída, Douglas e Reinaldo estavam sendo impedidos de subir e Pato perdido em jogo. Tanto o Osvaldo quanto o Souza estavam jogando a bola aonde queriam. Depois da substituição do Pato, o time fluiu bem mais e, após a saída do Denílson, os dois volantes estavam aparecendo bem no jogo. Se quiser jogar com dois laterais fixos na defesa, indo até o meio de campo, o ideal é ter 2 volantes que saiam para o jogo.

      Quanto às atuações do LF9. Estão bem melhores do que as do ano passado. Convenhamos.

  • Sidney

    Bruno,

    Também acho que Maicon faz falta. Jogador injustiçado pela torcida, ele sempre aparece como um jogador que luta, busca o jogo, nunca se esconde, ajuda o ataque, se desdobra para defender embora não seja essa sua especialidade.
    Maicon não é volante, é um meia que joga ali improvisado. É muito util para o time e sua ausência foi sentida ontem.
    Já em relação ao Pato, penso que o Muricy o tem escalado em função que não é a sua.
    Não é possivel que ele tenha desaprendido tudo em tão pouco tempo. Mesmo na estréia foi melhor do que tem sido.
    E o Lucão não vai longe. Tem muitos defeitos, entre os quais a falta de velocidade. Por um lance muito parecido com o que protagonizou ontem, o Rever foi descartado pelo Muricy. Zagueiro que perde a corrida para atacante que está muito atrás não é confiável.

  • O Muricy é um cara teimoso, o Hudson veio pela diretoria e não foi indicação dele, então, ele se acha no direito de não colocar o rapaz, só para afrontar os caras. O Hudson é bom jogador, basta ver que quando ele entra dá mais dinâmica ao meio de campo.
    O Maicon não é um mal jogador, mas peca demais em passes simples, erra passe de dois metros. E outra, 2° volante não é a sua função, Maicon deveria estar disputando vaga com o Ganso e não com o Hudson, que como volante joga mais bola que ele.
    Volante não pode cadenciar o jogo como o Maicon faz, atrapalha a saída rápida do time e faz com que a defesa adversária se recomponha mais rápido.
    Também gosto do Boschilia, toda vez que entra da rapidez ao time. O cara entra com fome de bola e querendo mostrar serviço.
    Muricy precisa parar de teimosia e colocar o que há de melhor em campo, e deixar desse mimimi. Ele quer que o time jogue como os times da Europa, mas não treina para isso. O que se vê é um montado de gente sem a minima disciplina tática, por isso o time toma esse tanto de gol.

  • Thomaz Del Roy

    Só um unico comentário:
    Não temos time, os jogadores que cito são o maior exemplo disso
    DOUGLAS, LUIZ RICARDO, EDSON SILVA, PAULO MIRANDA, REINALDO, DENILSON, MAICON, LUCÃO, PABON, LUCAS EVANGELISTA, E INCLUO PELA MA VONTADE, FALTA DE GARRA O ALEXANDRE PATO.
    E para terminar Rogerio “MITO” Ceni precisa se aposentar antes que jogue uma brilhante carreira no lixo.

  • Raposa

    Sofrimento garantido em toda rodada! Time bom para masoquistas!

MaisRecentes

‘Hudson é um bad boy elegante’



Continue Lendo

Quando se faz jus ao termo trabalho



Continue Lendo

São Paulo e as expulsões a base de anti-inflamatório



Continue Lendo