Obediência ao comandante



O São Paulo entrou com tudo em sua estreia no Brasileirão, diante do Botafogo. O que se viu no último domingo no Morumbi, foi um time obediente às instruções do técnico Muricy Ramalho e com vontade de jogar.  Assim como no último jogo contra o CSA-AL, que garantiu a classificação à segunda fase da Copa do Brasil, os jogadores aplicaram as exigências do treinador, com quatro homens linha de frente, e deu resultado. O bom entrosamento do ataque levantou a torcida são-paulina e o ótimo momento logo gerou frutos.

Após cruzamento preciso de Fabuloso pela direita, o zagueiro-artilheiro do Tricolor, Antônio Carlos, marcou seu décimo gol com a camisa do clube. Acostumado a emplacar pelo alto, o tento do defensor veio pelo chão dessa vez.

Começando a partida pela primeira vez no profissional, Boschilia ocupou o lugar de Osvaldo. Foi tímido no início, mas teria deixado o dele se não fosse a boa defesa de Jefferson. Com ele, o time ficou mais compacto e ganhou força pelo meio.

Os pedidos de Muricy foram novamente atendidos na jogada que resultou no segundo gol tricolor. Principal reforço para o Brasileirão, Pato não passou em branco e também foi obediente. Com a movimentação treinada pelo técnico, o atacante saiu da esquerda para o meio, fez boa jogada individual e deu belo passe para Douglas, que, por sua vez, deixou a lateral direita para aparecer de surpresa na grande área e ampliar.

Ganso, participativo, não ficou apenas em uma posição. A jogada do último gol tricolor  novamente começou pelo meio. Pato abriu pela direita para o Maestro, que cruzou para Luis Fabiano cravar a vitória, o brilho do trio e levantar a moral do São Paulo no início do Brasileirão.

*por Daniela Caravaggi



MaisRecentes

‘Hudson é um bad boy elegante’



Continue Lendo

Quando se faz jus ao termo trabalho



Continue Lendo

São Paulo e as expulsões a base de anti-inflamatório



Continue Lendo