Uma das poucas coisas a se comemorar



O São Paulo voltou ao trabalho ontem e sem cara nova na reapresentação. Um dos poucos pontos positivos deste período é a pré-temporada que a equipe poderá fazer no CT da Barra Funda e depois em Cotia.

O tempo de trabalho ainda não é o ideal até a estreia no Paulistão, mas perto do que o clube passou em 2013 pode-se dizer que é um privilégio ter quase duas semanas livres.

Por conta do título da Copa Sul-Americana, em 2012, o elenco saiu de férias depois e precisou retornar antes em razão da primeira fase da Libertadores. Em menos de um mês já havia jogado até em La Paz.

Os efeitos de uma preparação curta ficaram evidentes ao longo do trabalho e piorou com as excursões à Europa e também Ásia.

Mesmo com a melhor preparação é preciso quantificar e qualificar o elenco para o técnico Muricy Ramalho trabalhar. O atual grupo ainda está longe do ideal.



  • Breno

    Bem observado. Preparação física foi um ítem que atrapalhou muito o São Paulo ano passado e creio que mereça uma atenção especial esse ano.

MaisRecentes

‘Hudson é um bad boy elegante’



Continue Lendo

Quando se faz jus ao termo trabalho



Continue Lendo

São Paulo e as expulsões a base de anti-inflamatório



Continue Lendo