O ‘quase fora da zona’ é um perigo



O problema do time grande que está na zona de rebaixamento é o “está a um ponto de sair da zona”, “na próxima rodada basta vencer”. A proximidade de conseguir um respiro pode se tornar um inimigo.

Com o São Paulo aconteceu isso na semana passada. Depois de ficar cinco jogos sem perder (é verdade que em nenhum momento empolgou) o confronto contra o Criciúma, em casa, soava como vitória certa. O revés fez com que a apatia voltasse em maior escala, tanto que respingou na derrota para o Coritiba dias depois e culminou na saída de Autuori.

A empolgação pela chegada de Muricy Ramalho e a empatia com a torcida foram combustíveis contra a Ponte Preta, mas diante do Vasco é necessário ter cautela para evitar outro baque por não conseguir deixar a zona de rebaixamento caso o resultado não venha. Arrancar é preciso e Muricy sabe como conduzir a equipe.



MaisRecentes

‘Hudson é um bad boy elegante’



Continue Lendo

Quando se faz jus ao termo trabalho



Continue Lendo

São Paulo e as expulsões a base de anti-inflamatório



Continue Lendo