Time apático e sem reação



Quando Romarinho marcou era quase certo que o Corinthians seria campeão. Isso porque o São Paulo é um time sem vibração e poder de reação. A equipe não passa esperanças ao torcedor tricolor de que tem condições de virar uma partida.

E de fato não tem. Nesta temporada, só conseguiu vencer, quando saiu atrás do marcador, duas vezes. Uma contra os bolivianos do The Strongest, no Morumbi, e outra diante da União Barbarense.

O elenco não é bom como a diretoria diz. Juvenal trocou de técnico porque acredita que os jogadores podem render mais. No entanto, os constantes gritos da torcida pedindo raça são coerentes.

Os atacantes do Corinthians são provas da apatia tricolor. Enquanto Romarinho e Emerson marcavam Juan e Douglas, Luis Fabiano e Osvaldo só olhavam o rival construir as jogadas de ataque. Até Guerrero desarmou Ganso.

E o São Paulo, que já sofreu cinco viradas neste ano, não ameaçava Cássio de jeito nenhum. Então o banco de reservas poderia salvar o técnico Paulo Autuori?

Até tinha muita gente lá – incluindo o diretor de futebol Adalberto Baptista (fazendo o que?) -, mas as opções para o ataque eram todas, com exceção de Aloísio, inexperientes. Difícil acreditar que esse time é capaz de reagir à crise.



MaisRecentes

‘Hudson é um bad boy elegante’



Continue Lendo

Quando se faz jus ao termo trabalho



Continue Lendo

São Paulo e as expulsões a base de anti-inflamatório



Continue Lendo