Os maiores vitoriosos do Majestoso, e a derrota na venda de ingressos



A preparação são-paulina para o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana foi exímia. De olho no torneio que pode render um título inédito, o técnico Ney Franco deu chance para dois jovens laterais, Henrique Miranda e Lucas Farias. Diante de um Corinthians titular, com exceção do zagueiro Paulo André, os dois tiveram bom rendimento.

O meia Paulo Henrique Ganso pôde mostrar sua técnica e as habilidades que o consagram. No primeiro gol, passe de primeira para Douglas. No segundo tento, antes de tocar para Maicon, o camisa 8 distribuiu a bola em passes curtos e rápidos.

Já argentino Cañete que, por causa das lesões graves, pouco atuou, mostrou que está com muita vontade. Dividiu as bolas, não tirou o pé, apostou em passes longos e reteve a bola no ataque. Ainda fora de ritmo, nos treinos é muito inconstante, todavia, a sua técnica é perceptível.

Englobando todos os assuntos, há de se mencionar a visão de Ney Franco. Primeiro, por colocar o lateral Douglas no meio, um pouco à frente da linha de zaga. Ao final do jogo, o camisa 23 jogou na posição de origem. Cícero, que começou no ataque, terminou na lateral. Com poucas alternativas, o treinador mostrou que conhece o seu elenco e sabe tirar proveito das qualidades de cada um. Mérito de quem está no dia a dia e sabe destrinchar cada aspecto.

Por fim, o time vai completo para a Argentina. Completo, com tanque cheio e motivação extra. O único ponto a se lamentar gira em torno da venda de ingressos. Em se tratando de um decisão de torneio continental, deveria haver uma melhor comunicação entre o site que vende os bilhetes e o clube, passando todas as informações aos torcedores. Como a venda foi online, não houve o famoso ‘empurra-empurra’, mas isso deve ser melhorado. A torcida está apoiando, participando e comparecendo. O mínimo que possa existir é um comprometimento para dar a todos um grande espetáculo.



MaisRecentes

‘Hudson é um bad boy elegante’



Continue Lendo

Quando se faz jus ao termo trabalho



Continue Lendo

São Paulo e as expulsões a base de anti-inflamatório



Continue Lendo