Clima que não se vê em dias de futebol



Texto sobre a apresentação de Luis Fabiano feito pelo repórter do LANCE! Alexandre Lozetti.

 

Uma festa impressionante, bem organizada pelo São Paulo, recheada pela vitória de domingo e o inegável carisma de Luis Fabiano e Rogério Ceni.

Mas em vez de exaltar o clube, melhor exaltar o povo. Foi uma festa do povo. Ingressos gratuitos! Foram ao Morumbi torcedores ávidos por ver os ídolos. Eufóricos pela vitória diante do principal adversário. Quem gosta de futebol, vive e respira o São Paulo.  Sempre.

Um clima que não se vê mais em dias de jogos, graças à incapacidade das autoridades que proibiu bandeiras, instrumentos musicais, e tornou os estádios paulistas um velório.

Na apresentação do Fabuloso, havia bandeirões e até reconhecimento ao passado da torcida que gritou o nome de antigos ídolos: Telê, Lugano, Zetti, Cafu… O futebol precisa de ambientes assim. Pena, isso parece cada vez mais utópico.



  • Bela festa….mas não achei necessário chutar GALINHA digo CACHORRO morto…Parabéns a Diretoria, pelo emprenho e pela organização e que tenhamos outras…SAUDAÇÕES TRICOLORES..Um Forte Abraço

    P.S…CHUPA GALINHADA

  • Pelo empenho(descupem) parece Gambá rsrsrrsrs

    Ontem na realidade, tivemos um publico aprox. de 45 mil mas com certeza uns 15 mil eram TRICOLORES o restante eram torcedores da GALINHADA pois tinha Coxinha, Pastel e Limonada de graça rsrsrsrsr

  • É realmente uma pena o futebol ter se tornado tão burocrático como é hoje em dia. Não se pode comemorar mais um gol que o jogador leva cartão amarela pra casa. As torcidas cada vez mais apáticas, isso por conta das instituições de futebol que se tornaram verdadeiras máfias futebolísticas. Enfim, se nada for feito por parte dos clubes contra essas chamadas “Federações de Futebol”, nada será resolvido, precisamos de clubes com pulso firme no futebol, assim como o São Paulo Futebol Clube nos últimos anos.
    Força aos clubes e principalmente, força ao futebol.

  • Uma vez que, jogadores ídolos de suas torcidas, torcedores de todas as idades, sem raça, sem cor, sem preconceito. Ídolos amados, que serão amados para sempre. Esses não são cometas, que passam perto de você rápido demais, você nem se toca que alí passou alguém. Luis Fabiano é uma estrela, assim como Rogério Ceni, esse último é como o sol, o maior, que brilha junto com as estrelas que se eternizam no futebol, assim como Pelé, assim como Zico, assim como Ronaldo (Fenômeno). Mas, Rogério Ceni é eterno no coração São Paulino, é o sangue que pinta o escudo do São Paulo. Rogério és o primeiro, é 100.
    Aqui vai um alô para a galera, Rogério Ceni tem sua história no São Paulo, a sua marca está no São Paulo, o que a FIFA diz a respeito do centésimo gol é ela quem diz, FIFA é FIFA, a história de Rogério Ceni começou no São Paulo e se eternizará no São Paulo. Então quando se trata do gol 100, ele fez vestindo a camisa do São Paulo, ele não fez gols e falou que era para FIFA reconhecer, e sim o time, o São Paulo Futebol Clube é que escreve sua história, não é a FIFA. FIFA é uma entidade, São Paulo Futebol Clube é outra, ambas com suas histórias. Aos invejosos um abraço…

    • Parabens Luis pelo teu texto.
      Preciso, correto, educado, valoriza o importante, emociona quem admira este mito do futebol mundial, Rogério Ceni, exemplo de profissional que orgulha a nação sãopaulina.
      Escreva sempre para nosso deleite.
      Obrigado

  • Marcelo Freire

    Luiz, belíssimas palavras. RC não tem que ser reconhecido mundialmente como o goleiro dos 100 gols, apenas ficar marcado na história do Tricolor paulista. Se alguém lá fora quiser reconhecer, muito bem feito. Caso contrário, tal fato não irá – de maneira alguma – diminuir o brilho nos olhos dos verdadeiros e eternos São Paulinos.

  • EU ACHO UM ABSURDO PROIBIREM AS BANDEIRAS DENTRO DE CAMPO, FREQUENTO ESTÁDIOS DE FUTEBOL E PRINCIPALMENTE O MORUMTRI HÁ MAIS DE 30 ANOS E NUNCA PRESENCIEI BRIGA ENTRE TORCIDAS DENTRO DO ESTÁDIO, AS BRIGAS ACONTECEM NAS ESTAÇÕES DE METRÔ, TREM, PELAS RUAS DA CIDADE E GERALMENTE SÃO MARCADAS COM ANTECEDÊNCIA, VAMOS PARAR DE TAMPAR OS OLHOS COM A PENEIRA!!!!

    ROBERTO

  • MARCO ANTONIO

    Voce tocou num ponto muito interesante a festa não é mais a mesma ate porque a rivalidade entre as torcidas hoje e fator de risco para poder levar a familia como vimos. a Festa tem que ter bandeiras,instrumentos musicais,alegrai de poder torcer sem medo de brigas etc.Hoje em dia passou a ser um velorio sem romantismo só guerra entre torcidas organizadas.
    Por isso epor outras que defendo jogo de uma torcida unica, quem é mandante tem torcida a outra não.
    Abraços
    Marco Antonio
    Balneario Camboriu -SC

  • willians

    olha roberto lopes
    concordo com voce quanto ao fato
    de serem lindos os bandeiroes, mas irmao do jeito que esta hoje, tambem nao autorizaria a entrada desses bandeiroes, se com copos de agua as torcidas estao jogando em jogadores, imagina no calor do momento em um grande classico em meio a provocaçoes, rivalidades que passam do limite, enfim elas podem fazer um estrago grande… portanto e bonito mas se podem ser usadas como armas no dia de hoje é melhor que nao seja permitido msm…

    MINHA OPINIAO VIU…

    ABRAÇO

  • Freguesia Eterna

    O Salão para festas corinthianas está se especializando em shows. O Corinthians como dizem “Sem História, Sem Estádio, Sem Libertadores”, sustentou esse bambistadium a vida toda, e fez o time “Com História, Com Estádio, Com Libertadores Com Bambis”, ter de inventar esse centésimo gol na “ARENA BARUERI”. O que adianta ter estádio se não pode jogar, pois tem que ser alugado para shows. Vcs não significam nada sem o Corinthians, pois se o gol inventado(98) fosse com qualquer outro time não apareceria em lugar algum. Lembrando que nos ultimos 12 jogos uma bambi vitória, continuam na freguesia, por tanto Não Bambis(Corinthianos). não podemos achar ruim o fregues tem sempre a razão. Luis Fabiano. Copa á nunca viu. Ronaldo????

  • andre pimentel

    Engraçado, o Governo de São Paulo traça um monte de estratégia para coibir brigas entre torcidas, porque então não traçam um plano para poder permitir a entrada das bandeiras e intrumentos musicais. Uma idéia seria de representantes cadastrados pela torcida e governo chegarem mais cedo em algum veículo que tranporte os objetos e na saída a policia acompanhar o mesmo veículo até a sede da torcida ou encontrarem uma outra alternativa que viabilize a festa nos estádios em São Paulo. Em outros estados, é bonito de ver a festa que fazem para seus times. Chega da mesmice que reina neste estado onde se têm pessoas com criatividade para fazer algo que possa encantar o país e o mundo. SOLTEM AS ALGEMAS E PROCUREM SATISFAZER O POVO COM ATITUTE QUE AGRADE A DEMOCRACIA NÃO O CONFORTO E A OMISSÃO DE GOVERNANTES E OFICIAIS!!!!!!!!!!!

  • Magrao

    Ta certo de acabar com essas bandeiras mesmo se vcs naum lembram os marginais colocavam facas dentro dos bambus,concordo com as autoridades para nao voltar as bandeiras,fora as organizadas, e sim o povão o verdadeiro torcedor.

MaisRecentes

‘Hudson é um bad boy elegante’



Continue Lendo

Quando se faz jus ao termo trabalho



Continue Lendo

São Paulo e as expulsões a base de anti-inflamatório



Continue Lendo