Talleres empata fora de casa antes de decisão contra o São Paulo na Libertadores - Toco y me voy

Talleres empata fora de casa antes de decisão contra o São Paulo na Libertadores



Juan Ramírez comemora gol contra o São Paulo. (Foto: Daniel Cáceres)

Num empate sem gols, o Talleres visitou o Atlético Tucumán na tarde deste sábado pela 18ª rodada da Liga Argentina. Invicto a seis jogos, ocupa a décima segunda posição do torneio e neste início de 2019 coleciona boas atuações: já são cinco vitórias e um empate.

O treinador Juan Pablo Vojvoda preservou a maioria dos seus titulares visando o duelo de volta contra o São Paulo na Copa Libertadores. A decisão ocorrerá na próxima terça-feira, às 21h30, no Estádio Morumbi.

Após derrota no jogo de ida por 2 a 0, a equipe comandada por André Jardine precisa vencer por três gols de diferença para avançar na competição. Caso repita o placar, a vaga será definida nos pênaltis. O vencedor enfrentará quem sair vitorioso no confronto entre Palestino e Independiente Medellín, que empataram por 1 a 1 no primeiro encontro. O time que seguir adiante, ocupará vaga no grupo A, do atual campeão River Plate, que também conta com Internacional e Alianza Lima.

Na decisão, o tricolor paulista deverá ter total atenção com as efetivas finalizações de fora da área, identidade do Talleres. Foi assim que o meia Juan Ramírez abriu o placar aos 11 minutos do segundo tempo, deixando Tiago Volpi sem chance de defesa. O autor do segundo gol, Tomás Pochettino, e o atacante colombiano Dayro Moreno, são os que mais finalizaram de longe aproveitando os espaços, foram sete conclusões no total. Moreno recebe o apelido de “matador” da equipe, tem bom aproveitamento jogando de visitante e já marcou dois gols na vitória contra o Belgrano, no clássico cordobês.

Mesmo nos piores momentos, a equipe não pula linhas ou lança bolas para forçar alguma jogada. O Talleres chega ao gol sempre coletando passes e com poucas chances aéreas. A equipe costuma jogar adiantada como visitante, sempre com muita intensidade e pressionando o adversário. A maioria das jogadas saem pelo lado esquerdo, devido ótima movimentação e tabelas entre Juan Ramírez e Sabastián Palacios (no primeiro jogo venceu dezenove duelos individuais e recebeu cinco faltas). O elenco está recheado de jovens promessas que geram a velocidade esperada por Vojvoda fora de casa.

CASO HAJA DISPUTA DE PÊNALTIS

O Talleres possui um elenco que sabe fazer gols. A equipe não precisa de tantas finalizações para que a bola chegue ao fundo das redes. Ramírez, que abriu o placar no primeiro confronto, necessitou apenas uma chance para finalizar, não chegou ao gol outras vezes. Os bons chutes de fora da área, desempenhado até mesmo pelos defensores, prova o quanto o time argentino é efetivo.

Por outro lado, o São Paulo terá uma preocupação maior em caso de penalidades máximas: o goleiro Herreira, novo capitão do Talleres. Ninguém menos que Guiñazú, ídolo do clube, lhe cedeu a braçadeira de capitão. O jogador vem se destacando a mais de um ano de maneira ininterrupta. É o símbolo desta equipe. Na partida de ida, foi decisivo e defendeu várias finalizações de Hudson.

Para o Talleres, vencer é questão de honra. A equipe não disputa a Libertadores desde 2002, e desta vez, alcançar a vaga deixando para trás “um gigante” – como a torcida cordobesa define o tricolor paulista – tem um sabor especial.



MaisRecentes

Os gritos de gol foram inesquecíveis segundos de liberdade



Continue Lendo

No futebol moderno, os detalhes ganham partidas



Continue Lendo

‘Superclásico’: conheça o histórico de Boca x River na Libertadores



Continue Lendo
%d blogueiros gostam disto: