Maturana, o fantasma da Argentina contra a Venezuela - Toco y me voy

Maturana, o fantasma da Argentina contra a Venezuela



No banco de reservas da "Vinotinto" estará dando seus conselhos Francisco Maturana, o treinador que comandou o histórico 5 a 0 da Colômbia contra a albiceleste, no Monumental (Foto: GolCaracol)

Em seu retorno ao futebol de alto nível como assistente técnico da Venezuela, Francisco Maturana se encontrará novamente com a Argentina, com o eco, distante mas trovejante, de uma das noites mais escuras da albiceleste.

Impossível de apagar, a data está tatuada na memória de colombianos e argentinos: 5 de setembro de 1993. Naquele dia, no último e decisivo dia das eliminatórias da Copa do Mundo, a equipe cafeteira esmagou a Argentina de Coco Basile, por 5 a 0, no Monumental. O resultado, impensável, condenou os bicampeões mundiais a jogar a repescagem contra a Austrália.

Maturana construiu um elenco magnífico que assustava seus rivais graças à posse de bola, aproveitando uma geração cheia de figuras como Carlos Valderrama, Faustino Asprilla, Adolfo Valência, Freddy Rincon e Leonel Alvarez. Já havia paralisado o planeta na edição anterior da Copa do Mundo (Itália, 1990).

A Argentina contava, entre outras estrelas, com Gabriel Batistuta, Diego Simeone, Fernando Redondo e um Oscar Ruggeri que estava lutando suas últimas batalhas com a medalha de campeão no México de 1986, pendurada no uniforme.

Os gols de Rincón (2), Asprilla (2) e o de Valência condenaram a vitória diante de 53.000 espectadores em Núñez, com um futebol esmagador liderado por um imperial “Pibe” Valderrama com seu enorme afro-oxigenado.

Nesta sexta-feira, nas quartas de final da Copa América, a Venezuela de Rafael Dudamel, com Pacho Maturana como conselheiro, cruzará no Maracanã o caminho da Argentina de Scaloni e do dono de cinco bolas de ouro, Lionel Messi. A partida será realizada às 16h, no Maracanã.

Maturana, como técnico da Colômbia, marcou um antes e um depois, liderando a seleção cafeteira nas Copas do Mundo de 1990 e 1994 e vencendo a Copa América em 2001.



MaisRecentes

Messi tem retrospecto negativo contra o Brasil



Continue Lendo

O fim da peregrinação: San Lorenzo volta a Boedo



Continue Lendo

Conheça o plano de Gallardo para que o River seja fruto da base



Continue Lendo
%d blogueiros gostam disto: