Com time misto, Racing aposta em força como mandante contra o Corinthians - Toco y me voy

Com time misto, Racing aposta em força como mandante contra o Corinthians



Titular no confronto, Cristaldo quer gol para homenagear torcedores do Palmeiras (Foto: Marcelo Carroll)

Pela classificação na Copa Sul-Americana, o Racing entra em campo com o objetivo de vencer e avançar contra o Corinthians no “El Cilindro”. O encontro está marcado para as 21h30 (horário de Brasília), com arbitragem do colombiano Wilmar Roldán.

É claro que atualmente, faltando apenas cinco rodadas para o fim da Superliga Argentina, a Copa Sul-Americana não é prioridade para a “Academia”, que aspira conquistar o torneio local, onde é líder com três pontos de vantagem sobre o Defensa y Justicia. Entretanto, Coudet não negligenciará a competição continental. Depois do 1 a 1 no jogo de ida em Itaquera, o treinador buscará a classificação com oito mudanças na equipe titular. O time argentino terá apenas três jogadores do triunfo contra o Independiente no último sábado: Gabriel Arias, Alexis Soto e Neri Cardozo.

A alternativa que o Racing apresentará esta noite permitirá o descanso dos titulares e, ao mesmo tempo, abrirá as portas para uma estreia no meio campo: Julián López vem de integrar a seleção argentina sub-20 que disputou o torneio Sul-Americano no Chile. O meia de 19 anos disputou cinco jogos na primeira divisão, todos entrando desde o banco. No clássico de Avellaneda, entrou no segundo tempo e mostrou suficiência em seu jogo garantindo desta maneira, a chance que receberá hoje contra o Corinthians.

Como mandante, o time de Coudet faz prevalecer sua proposta ofensiva e o esforço coletivo. Todos são involucrados, inclusive os defensores são capazes de avançar ao campo rival com suas projeções. Os laterais são ofensivos por natureza. E qualquer jogador tem permissão para atacar os espaços e pisar na área com surpresa. A transição defesa-ataque é uma das principais virtudes da equipe, tendo em conta que 12 dos 35 gols marcados na atual Superliga foram de contra-ataque.

Que o Racing seja forte no “El Cilindro” não é uma virtude única: 74% dos pontos foram obtidos como mandante nos últimos cinco anos. Nesta temporada, apenas quatro gols foram marcados contra o local: dois do Boca Juniors, um do San Lorenzo e um do Huracán. Com o Defensa y Justicia, a “Academia” tem a defesa menos vazada do campeonato: recebeu apenas 10 gols. Os goleiros Gabriel Arias e Javier García tiveram bons rendimentos e o resto da explicação está na solidez defensiva: é o segundo time que menos recebe finalizações rivais, apenas 5,7% das jogadas terminaram em gols.

Ofensivamente, a equipe argentina abriu o placar em quinze de dezessete partidas da Superliga. Os que mais realizaram o feito foram Lisandro López (5), Cristaldo (5) e Cvitanich (4). Quando os atacantes não aparecem, a bola parada também é alternativa: é o segundo conjunto que mais gols marcou por esa vía, foram dez no total. Nesta temporada, é o time com mais finalizações: tendo uma média de 14,2 vezes por partida. Também é a equipe que menos cometeu faltas, mas por outro lado, a que mais sofreu infrações (14 por jogo).

– Não subestimamos a Copa Sul-Americana, daremos a devida importância. Vamos com uma equipe que pode fazer as coisas bem. Estamos vindo de um desgaste físico e mental, e penso que os indicados para iniciar são estes jogadores. Estou confiante, podemos fazer um grande jogo e sair com a classificação – expressou o treinador em coletiva de imprensa.

Equipe titular: Gabriel Arias; Iván Pillud, Nery Domínguez, Rodrigo Schlegel, Alexis Soto; Julián López; Augusto Solari, Neri Cardozo, Martín Ojeda; Jonatan Cristaldo e Andrés Ríos.



MaisRecentes

Os gritos de gol foram inesquecíveis segundos de liberdade



Continue Lendo

No futebol moderno, os detalhes ganham partidas



Continue Lendo

‘Superclásico’: conheça o histórico de Boca x River na Libertadores



Continue Lendo
%d blogueiros gostam disto: