Para onde vai o jornalismo esportivo?



Mano Menezes será o técnico do Palmeiras e Mina ficará no clube até o meio do ano. Cuca será treinador do Galo e Walter, goleiro do Corinthians, irá para o São Paulo. Já o zagueiro Gil irá para o Palmeiras, enquanto Nino Paraíba irá para o Morumbi. O Corinthians terá de volta Leandro Castán e Jô irá para o Napoli. Tinga trabalhará no Verdão enquanto Mano Menezes, que estaria no Palmeiras, irá mesmo é para a seleção do Paraguai. Kaká encerrará seu contrato nos Estados Unidos e voltará ao São Paulo. Miranda também retornará ao Tricolor. Cuca, que seria treinador do Galo, será na verdade do São Paulo, que também terá Pato de volta. Enquanto isso, Robinho irá para o Corinthians e Lucas Moura para o Cruzeiro. Abel será o treinador do Palmeiras. Ou melhor: Jair Ventura. E Ralf estará no São Paulo. Mas Reinaldo (Chape) acertará com o Corinthians. Felipão treinará alguma seleção que disputará a Copa do Mundo. E Cuca, que estaria no Galo e no São Paulo será, na verdade, treinador do Flamengo. Carleto irá para o Cruzeiro. E Pablo fechará com o Palmeiras, que também terá William (Chelsea). Gabigol sairá da Europa para jogar pelo Flamengo e Rafinha irá para o Palmeiras, que também contará com Deivid, do Vitória. Tevez será do Flamengo e Alejandro Silva do São Paulo. Pablo, que seria do Palmeiras, jogará na verdade no Mengão. Ricardo Oliveira será do Cruzeiro, Geromel do Palmeiras e Trellez do Corinthians. E Ricardo Goulart do Verdão. Mina irá para a Alemanha e Pratto irá para o Cruzeiro. Calleri será do Fla e Diego Souza do Vasco. Luan sairá do Galo para virar cruzmaltino também. Rildo no Bahia e Mena no Corinthians. Fred vai para o Fla e Fernando Torres para o Palmeiras. Ou melhor, para o Flamengo. Barcos no Botafogo. Robinho jogará pelo Vasco e Zeca pelo Fla. Vizeu será santista e Vagner Love voltará ao Timão ou para o Flamengo. Ganso sairá da Europa para retornar ao São Paulo.

Tudo isso que está escrito acima foi divulgado durante a janela de transferência que agitou o futebol brasileiro neste começo de ano. E, caro leitor, se você está acompanhando com atenção o mercado, sabe que nenhuma dessas contratações aconteceu.

A quem interessa a divulgação de uma possível acordo que no fim das contas não acontece? O leitor fica satisfeito apenas em saber que seu time sonha com um jogador? Quem certamente lucra são os empresários dos atletas, que raramente dão entrevistas, mas passam todo o período do mercado alimentando jornalistas de “informações” que, como se viu no começo deste texto, não acontecem. Quem certamente sai perdendo é o jornalismo esportivo.

Se a profissão vive tempos difíceis e desafiadores com a proliferação das fake news, que coloca a credibilidade em xeque, tudo isso obrigatoriamente se aplica ao jornalismo esportivo. Com o agravante de que a editoria de esportes já é bombardeada frequentemente por lidar com um tema que envolve paixão.

O jornalismo esportivo, antes de ser esportivo, é jornalismo. E o bom jornalismo tem como missão prioritária a busca da verdade. Tudo o que a profissão não precisa neste momento é de mais combustível que coloque em dúvida seu valor.

Chegou a hora de todos pensarmos no que estamos fazendo. Audiência e cliques não justificam tudo.



  • Valdinei Couto Ferreira

    Vide Craque-bosta Neto, Ronaldo Giovanelli e tantos outros torcedores travestidos de pseudo-jornalistas!!!

  • Thiago Silva

    Por incrível que pareça, o EI erra bem menos que os papagaios da Fox e da ESPN, só ficando atrás do Sportv/Globo. Vale lembrar que o Bechler é do EI e foi o único a cravar o Neymar no PSG quando ninguém acreditava. Lucas Pedrosa também é outro que dá um baile nos setoristas na questão de trazer informação.

  • Thiago Silva

    Para o Nicola e Fábio Azevedo do Fox Sports. Esse também adora transformar Jornalismo Esportivo em programa de fofoca.

  • Erick Cerqueira

    Excelente. Além disso, aqui na Bahia, funciona o jornalismo de guerrilha. Ex-jogadores dizendo que ninguém presta, velhos jornalistas apostando no quanto pior, melhor. E a jovem Guarda trabalhando certo mas pra pessoas erradas.

  • Jéssica Moreira

    É o papel dele, mas muitos faltam com a seriedade da análise crítica. Fez três gols e vira aposta, estraga a carreira do cara que vislumbra e ninguém se responsabiliza por isso. Ou detonam um cara técnico por causa de uma fase. E por aí vai…
    É fácil de duas em duas semanas dizer quem vai ser campeão a medida que o campeonato vai rolando e a tabela vai mostrando.
    Devem ser comentaristas, não projetistas.

  • mau_sp

    “O jornalismo esportivo, antes de ser esportivo, é jornalismo.”… No alvo! Esse é o problema, hoje o jornalismo esportivo é comandado por pessoas que colocam suas paixões e torcidas a frente do bom senso e do profissionalismo… são torcedores…

  • Carlos Marcos Torres

    Pensei a mesma coisa.

  • Sergio Trivelato

    Míssil teleguiado para Nicola.
    Bem, míssil teleguiado é coisa de trinta anos atrás… morri junto com o Jornalismo.

  • Luiz Guilherme Costa Nasciment

    A melhor coluna que li em muito tempo.

  • Bruno W.

    Aí eu não vejo nada demais… Analisar times, projetar quem pode ser favorito, jogador que vai vingar… Acho que esse é o papel do comentarista.

  • Valter Franco

    E FOX também!!!

  • Jéssica Moreira

    Sempre falo isso. Ainda poderia acrescentar também as suposições dos melhores times, prováveis campeões, jogadores que vão vingar, os que não, técnico que vai cair, o outro que vai fazer história… etc

  • Rodrigo Figliolini

    Esporte Interativo, essa é pra vocês!

  • Robinho Ribeiro

    excelente!! mas nao vai mudar nada!! Poucos tem credibilidade hoje, eu costumo acreditar no Mauro Cezar

  • André Dos Santos Sousa

    Parabéns.
    A mudança tem que vir de vcs.

  • Victor Palazzo

    Me de a fonte??? Eu quero o fonte??? kkkkkkkkkkkkkkkkk Belas palavras!!!!

  • Alexandre Rodrigues Alves

    Falou tudo, não retiro uma vírgula!

  • Pedro Prearo

    Parabéns pela lucidez. No more comments!

  • Wilian Domingues

    Correto.

    Grande causa disso foi o sucesso do Rômulo Mendonça nas olimpíadas, a partir daí, resolveram que tudo deve ser engraçadinho.

    Eles são incapazes de perceber que a “graça” do Rômulo está no estilo dele, é natural e não é forçado como nas outras transmissões.

    Aí pronto, já enfiaram o cara no BB da vida, para desgastar mais ainda a imagem dele. Não sabem dosar as coisas, aí vira um circo.

    Linha de passe é praticamente diário agora, BB tem dia que são 4 e 3 Sportcenter, ficam sem assunto aí é só fofoca.

    O BB do horário do almoço é vergonhoso.

    Cara, sou assinante da Espn desde 2012, é impressionante o rumo que o canal tomou, antes era jornalismo de verdade, ao invés de sustentar esse nível, desceram para o mesmo nível dos outros canais.

    Pessoal pega muito no pé do Trajano, mas esse circo começou quando ele saiu e entrou o Palomino.

  • Alexandre Rodrigues Alves

    E mesmo as transmissões dos esportes americanos foram tomadas pela vontade de ser engraçadinho a qualquer custo, algo que estraga a ESPN hj também. É dureza conseguir assistir alguma sem ligar a tecla SAP.

  • Paulo Eduardo Cipriano

    Perfeito, assino embaixo!!!!

  • Luis

    Estou muito curioso com relação ao silêncio do “Jornalismo” em relação ao caso Robinho, a imprensa protege o jogador ?? se fosse um zé mané qualquer o estuprador, seria igual o tratamento. Ele foi condenado em primeira instância. a polícia italiana tem provas DNA ligações etc….

  • Silvio Jr

    PARABÉNS TIRONE, É A PRIMEIRA VEZ QUE LEIO UM TEXTO DE UM JORNALISTA BRASILEIRO PREOCUPADO COM O RUMO QUE NOSSO JORNALISMO ESPORTIVO ESTA TOMANDO, PENSO COMO VOCÊ, O RUMO É PREOCUPANTE, QUANDO APENAS A AUDIÊNCIA É O MAIS IMPORTANTE, DEIXANDO DE FORA A QUALIDADE DO CONTEÚDO APRESENTADO E A VERACIDADE DO MESMO TODOS TENDEM A PERDER, O TORCEDOR E PRINCIPALMENTE O JORNALISTA DE VERDADE !!!!!!

  • Alexandre Rodrigues Alves

    Parabéns pela autocrítica. Discordo frontalmente do rumo da ESPN vai seguindo atualmente mas você ao menos não faz “fake news”. Só que essa autocrítica serve (ou deveria servir) para vários de sua emissora também, e creio que você saiba disso.

  • Sidney Dias

    No dia que a palavra ” polêmica ” sair do dicionário, acaba o jornalismo esportivo, hoje vivem disso, não informam mais nada, muitos são ” achistas “, sempre acham alguma coisa, mas nunca tem certeza de nada. Uma lástima.

  • Gabriel Fenili

    Boa Tironi. Só faltou citar os jornalistas que são descaradamente mal carater, como ontem, onde um ai publicou críticas sobre a propaganda que um jogador estava fazendo para certa faculdade.

  • Emerson Ferreira Fonseca

    Vamos vê se a pratica vai seguir a teoria, vamos vê se os jornalistas não vão ficar se pautando que não é necessário revelar a fonte por questões de ética.

    Hoje jornalismo esportivo está tão podre quanto as politicas de clubes e politica nacional, vide revelação recente feita pela ex-comentarista do SportV Luiz Ademar onde menciona que era obrigado a pegar pesado com os clubes que fecharam com a esporte interativo.

  • Fabinhoguerra

    Leia esse texto e depois assista o que virou o Bate Bola do almoço. A ESPN me conquistou justamente por não fazer esse tipo de jornalismo no passado. Hoje, com o Palomino no poder, o que o Tironi está criticando virou praticamente a essência do Bate Bola do almoço. É o Nicola com suas fofocas e chutes para todos os lados e o resto tentando ser engraçadinhos para conquistar uma geração de adolescentes.

  • JoseAlmeida

    Que jornalismo?
    Outro dia fiz um comentário e citei o Thomaz Mazzoni e absolutamente ninguém disse nada a respeito por não saberem sequer quem foi este sujeito.
    Alguém afirmou que Pelé contabilizava até gols em treinos para chegar aos mil gols. Afirmei que naquela época tinha jornalista que se especializava em levantar estes dados e que Pelé não citou nada mais que os que ele fez em seu período de jogos pelo exército, mas que outros sim, contam até gols de época de dente de leite.
    Acho que, à partir que o sujeito se torna profissional, a exemplo que aocntece em muitas profissões, o formando em jornalismo deveria defender em uma espécie de exame de suficiência, demonstrar todos os seus conhecimentos para exercer a profissão.
    Mentiras, fofocas, brincadeiras de péssimo gosto e o incentivo ao que hoje chamam de MEMES. Pura idiotice inventada por idiotas funcionais.
    Ano passado, creio que no primeiro programa reunido com toda a mesa do FOXESPORTES, o apresentador Benja fez a seguinte pergunta? Vocês acham que o Corinthians é a quarta força do estado? Seguiu-se a discussão e isto, na linguagem atual, viralizou. Culminou que outro dia o proprio treinador corintiano classificou o Santos como a quarta força. isto é de uma tremenda idiotice, mostrando a irresponsabilidade inicial de um jornalista (?) que comanda um programa de alcance nacional e muita gente até brigou por estas afirmações irresponsáveis.
    Vendo as matérias publicadas no You Tube não tem uma única sequer aproveitável e o pessoal continua diariamente a publicar pedindo “likes”. Me lembrei da brincadeira: “Laica nois laica, mas money que é bom nois num heve”. Apenas irresponsabilidades.
    Palavreado chulo, conjugação verbal inexistente, palavras erradas tipo “haver em lugar de a ver”, “agente no lugar de a gente”, “concerteza, ao invés de com certeza”. Na televisão então é um disparate: “Amanhã vou estar, vo tá”. fulano vai tá”, “nois”, “tamém”. Tudo isto é inadmissível em pessoas que ganham para falar e escrever corretamente.
    Dizer que a internet veio para modernizar é uma afirmação idiota, pois ela está tornando o pessoal a cada dia pior em suas redações, propagando mentiras, engados, dando ênfase mais em coisas insignificantes se esquecento da importância em dar noticiários verdadeiros, corretos. Provavelmente pela proliferação de meios de comunicação que não exigem nada mais que alguém disposto a estar naquele posto.
    Programas como o de Renata Fan, Neto ou qualquer outro apresentador que o substitua estão mais voltados para o besteirol, levando o Denilson a se tornar um cômigo, quando tem muito mais a oferecer quando faz seus comentáriosseriamente. Aproveitamento de ex jogadores sem a mínima preparação ou jabilidade para conviver com o controverso. Ex. Edmundo discutir com PVC, entre outros casos.
    Nunca fiz curso de jornalismo, especialidade em português, mas às vezes releio meus comentários e acho que tem muita gente pior que eu para escrever, ganhando fortunas para levar ao público apenas mentiras e idiotices.

  • Wilian Domingues

    Vocês fazem fofocas o dia todo nos trilhões de bate-bolas na Espn e estão preocupados para onde vai? Vocês já chegaram ao fundo do poço e estão desesperados porque estão perdendo espaço para as mídias alternativas.

    ESPN matou o linha de passe, depois que o transformou em uma extensão do BB.

    O dia que a grande maioria dos torcedores perceberem isso, será o fim.

    Espn só se sustenta por causa da NFL, MLB, NHL e NBA.

  • wfazolato

    Há tempos que o jornalismo esportivo vem se degradando. Quantos jornalistas hoje conhecem o cotidiano dos clubes? Quando Eurico Miranda acusou muitos de serem “repórteres de internet”, a grita foi geral. Falou alguma mentira?

  • Cristiano Rimoldi

    infelizmente não é só isso que esta denegrindo a reputação do bom jornalismo. tem muito lixo por debaixo do tapete.

  • Jonatas Moura

    Espero que nao seja so palavras Tironi. Admiro muito seu trabalho, mas o seu local d trabalho (televisao) esta tao poluido quanto a rival FOFOX. Sao mentiras atras de mentiras, e comentarios no minimo ridiculos, vide os comentarios do Juca que é totalmente clubista e nao deixa se quer um minuto falar de politica sem sentido algum.
    Melhorem esse jornalismo esportivo, pois tanto os torcedores, quanto ao proprio futebol perde com esse jornalismo que temos hoje.

MaisRecentes

Todos os agentes do esporte devem lutar para acalmar os ânimos



Continue Lendo

O peso sobre os ombros de Neymar



Continue Lendo

Calma! Ainda estamos em fevereiro



Continue Lendo