Erros de arbitragem têm pesos diferentes em rodadas diferentes



Na 7a rodada do Brasileiro o Corinthians enfrentou o Coritiba em Curitiba e deveria ter saído com a vitória por 1 a 0, não fosse um impedimento mal marcado em gol de Jô. A partida terminou 0 a 0 e o Timão somou um ponto quando deveria ter somado três. Antes do jogo, o time era líder com 19 pontos contra 18 do vice-líder Grêmio.

Na 17a rodada, o Corinthians enfrentou o Flamengo em Itaquera e poderia ter saído com a vitória se não tivesse um gol de Jô anulado em um impedimento muito mal marcado. A partida terminou 1 a 1 e, antes de aquela rodada começar, o time já tinha uma liderança bem folgada no Brasileiro: 41 pontos contra 33 do Grêmio, vice-líder.

Na 24a rodada o Corinthians venceu o Vasco por 1 a 0, mas poderia apenas ter empatado se não tivesse um gol de mão de Jô validado incorretamente. A distância para o vice-líder permanecia folgada no começo da rodada: sete pontos de vantagem.

Na 25a rodada o Corinthians empatou com o São Paulo em 1 a 1 em partida que poderia ter perdido, não fosse um gol mal anulado de Eder Militão na parte final do segundo tempo, quando o Tricolor já vencia por a 1 a 0. A vantagem corintiana na tabela antes de a bola rolar era de sete pontos para o segundo colocado.

Ninguém pode contrariar os números: o Corinthians foi duramente prejudicado no começo do campeonato e docemente ajudado em jogos mais recentes. Assim, matematicamente a justiça está feita.

Mas o campeonato por pontos corridos tem algumas particularidades. Embora cada vitória signifique três pontos, cada empate um e cada derrota zero, o momento em que elas acontecem tem diferente influência psicológica dentro de um time. O Corinthians poderia ter um segundo turno trágico até aqui, com quatro pontos em seis jogos. Mas tem um segundo turno de razoável para fraco, contando com quatro pontos conquistados a mais (vitória contra o Vasco, empate contra o São Paulo). Dois resultados adversos nestas duas partidas trariam um outro momento psicológico a equipe.

Em vez de o debate de hoje ser a arbitragem ou a incompetência colossal dos rivais, ele seria sobre o momento técnico do time de Carille, muito abaixo do que já foi.

Se serão os erros a favor do Corinthians que vão garantir o título do Brasileiro? Não, de forma alguma. A maior contribuição para a conquista terá sido a competência do time de Carille, que pulverizou recordes no primeiro turno como nenhuma outra equipe havia feito até então. Por outro lado, os erros das últimas rodadas deram ao Timão resultados suficientes para que um início de crise não surgisse. Na frieza dos números, o time não perde no Brasileiro há duas partidas e fez a lição de casa: venceu em casa e empatou fora. Sem erros grosseiros de arbitragem, a história seria outra.



  • Jose Antunes Mattos Sobrinho

    Tironi e Mauro. Tenham um pouco de pudor. Não comentem nada do Timão ! Nem bem nem mal. Só desmerecem !! Agora o campeonato é o pior … outro ESpniano, falando até em pontos corridos. Ora, vão te catar !!

  • Jose Antunes Mattos Sobrinho

    Esse frustrado é igual ao seu companheiro de ESPN. Esse ai só desmerece e difama o Corinthians, pois sabe que falando mal, dá ibope…kkk o outro, Mauro, é um mau humorado, fala alto, uma aparência rancorosa, tô fora com esses dois cariocas do caramba.

  • Luiz Gustavo Da Costa Calixto

    o corínthians não precisa de ajuda, o vasco e o são paulo, são grandes fregueses, só no primeiro turno, ganhamos de 5 do vasco, no campo deles, o sp, nem falo, grande freguês,…

  • Luiz Gustavo Da Costa Calixto

    erraram contra nós também, 2 gols legítimos contra o santos, então era para ser 4X0, não 2X0, anularam gols contra o flamengo e curitiba, que eram mais pontos (gols legais), e mais que eu não lembro com quem, se valessem, o timão teria mais pontos, e antes do gol de braço do Jô, tiveram 2 penaltis legítimos, não maracados a nosso favor, fomos bem prejudicados, mas ninguém fala nada, o palmeiras limpou o pegnarol na libertadores, mesmo assim, saiu,…

  • Marco

    Ao pessoal da programacao, da para explicar o que essa pagina do Corinthians esta fazendo no setor do Vasco? Se quisesse informacoes “imparciais” como essas, principalmente apos meu time perder de 1×0 para o mesmo irregularmente, iria para o setor do Corinthians, e nao o do Vasco. ACORDA

  • gabrielsilveira999

    “o Corinthians foi duramente prejudicado no começo do campeonato e docemente ajudado em jogos mais recentes.” Vejo que você virou humorista.

  • Assombroso

    Rodrigo Caio disse que toda a imprensa é corinthiana e a imprensa deu moral prá ele, ninguém questionou-o.

    Vou citar 105 jornalistas esportivos que não são corinthianos.
    Alguém consegue citar 105 que são corinthianos? Ou pelo menos 25 ?

    SPORTV
    Luis Carlos Jr. – Fluminense
    Marcelo Barreto – Flamengo
    Roger Flores – Flamengo
    Paulo César Vasconcelos – Botafogo
    Maurício Noriega – Palmeiras
    Sérgio Xavier – Grêmio
    Roberto Avallone – Palmeiras
    Arnaldo Cezar Coelho – Flamengo
    Bob Faria – Atlético MG
    Lédio Carmona – Vasco
    Vitor Birner – São Paulo
    Rogério Correa – Atlético MG
    Alex Escobar – América-RJ
    Roberto Assaf – Flamengo
    Edinho – Fluminense
    J. Júnior – Palmeiras

    ESPN
    Mauro Cezar “Toddynho” Pereira – Flamengo
    João Carlos Albuquerque – Santos
    Antero Greco – Palmeiras
    Eduardo Tironi – Palmeiras
    Soninha – Palmeiras
    Gian Oddi – Palmeiras
    André Plihal – São Paulo
    João Palomino – São Paulo
    Paulo “Amigão” Soares – São Paulo
    Fernando Calazans – Flamengo
    Márcio Guedes – Botafogo
    Arnaldo Ribeiro – São Paulo
    Bruno Vicari – São Paulo
    Lúcio de Castro – Flamengo
    William Tavares – Santos
    Cícero Mello – Fluminense
    Jorge Nicola – Portuguesa
    Leonardo Bertozzi – Atlético MG
    Mário Marra – Atlético MG
    Eduardo Afonso – Portuguesa
    Marcio Guedes – Botafogo

    GLOBO
    Galvão Bueno – Flamengo
    Cléber Machado – Santos
    Tadeu Schmidt – Flamengo
    Luís Roberto – São Paulo
    Caio Ribeiro – São Paulo
    Sérgio Noronha – Vasco
    Eric Faria – Flamengo
    Fernanda Gentil – Flamengo
    Abel Neto – Santos

    FOX
    Paulo Vinícius Coelho – Palmeiras
    Fábio Sormani – Santos (Flamengo por terceirização)
    Flávio Gomes – Portuguesa
    Nivaldo Prieto – Palmeiras
    Mauro Betting – Palmeiras
    Gustavo Villani – São Paulo
    Rodrigo Bueno – São Paulo
    Bruno Laurence – São Paulo
    Osvaldo Paschoal – Palmeiras
    Felipe Facincani – Palmeiras
    Marina Ferrari – Palmeiras
    Daniela Boaventura – Flamengo
    João Guilherme – Flamengo
    Zinho – Flamengo
    Edmundo – Vasco
    José Ilan – Fluminense
    Renata Cordeiro – Flamengo

    BAND / BANDSPORTS
    Milton Neves – Santos
    Renata Fan – Internacional
    Chico Garcia – Grêmio
    Paulo Morsa – Santos
    Denilson – São Paulo
    Larissa Erthal – Flamengo
    Veloso – Palmeiras
    Fernando Fernandes – Palmeiras / Juventus
    Ewerton Guimarães – Atlético MG
    Ulisses Costa – Palmeiras
    Alex Muller – Palmeiras
    Elia Jr. – Palmeiras
    Antonio Petrin – Palmeiras
    Dirceu Maravilha – Palmeiras

    OUTROS
    Renato Maurício Prado – Flamengo
    José Trajano – América-RJ
    José Silvério – Cruzeiro
    Armando Nogueira – Botafogo
    Wanderley Nogueira – São Paulo
    Flávio Prado – São Paulo
    Alê Oliveira – Palmeiras
    Alberto Helena Jr. – São Paulo
    José Carlos Araújo – Fluminense
    Mauro Leão – Botafogo
    Fernando Vanucci – Botafogo
    Pedro Ernesto – Grêmio
    Wianey Carlet – Internacional
    David Coimbra – Grêmio
    Paulo Brito – Internacional
    José Aldo Pinheiro – Grêmio
    Luís Carlos Ostermann – Grêmio
    José Roberto Torero – Santos
    José Calil – Santos
    Éder Luís – Marília
    Jorge Kajuru – Palmeiras
    Silvio Luiz – São Paulo
    José Roberto Wright – Fluminense
    Celso Cardozo – Palmeiras
    Luis Carlos Quartarollo – Santos
    Nilson Cesar – São Paulo

  • Assombroso

    Parabéns pela tentativa de imparcialidade Tironi, coisa rara na imprensa esportiva clubista que temos no Brasil.

    Só lembrando que antes do gol de braço do Jô, no Corinthians X Vasco teve dois pênaltis não marcados para o Corinthians, um no Jô e outro no Balbuena. Se a arbitragem fosse correta o Corinthians não teria precisado daquele erro.
    Não vou nem levar em consideração outros pênaltis não marcados no Jô em outros jogos, além de vários impedimentos mal marcados quando o Jô sai na cara do gol.
    Ex: Contra o Cruzeiro teve um pênalti do Pablo no jogador do Cruzeiro, não marcado pela arbitragem, mas um pouco antes o Jô saiu livre na cara do gol, ia encobrir o goleiro e matar o jogo, mas o bandeirinha deu impedimento (errado).

    Contra o Corinthians ninguém coloca o time reserva, todos jogam como se fosse uma final de campeonato.
    Enquanto que o Grêmio já enfrentou 4 times reservas.
    E o Grêmio não tem nenhum clássico, o Corinthians tem 6.

  • Thiago Rômulo

    Tirane, antes de fazer essa análise é bom aprender matemática. “Quatro pontos a mais”. Tira o gol do jo, perdemos 2 pontos (ao invés de 3 da vitoria, ficaria um do empate). Tira o ponto que conquistamos com o empate de ontem, da 3 pontos no total e não 4. Outra, perdemos 2 pontos contra Coritiba e outros 2 contra o Flamengo, 4 no total. Então, matematicamente, não está “igual” como você disse. De resto, concordo sim em relação aos pesos. Mas não esqueçam da campanha histórica que fizemos no primeiro turno. Vai Corinthians!

MaisRecentes

A obsessão pelo prêmio de melhor do mundo



Continue Lendo

Satisfeitos com pouco



Continue Lendo

Calma, Corinthians!



Continue Lendo