Procura-se o Ceni torcedor



Em 1999 Rogério Ceni voltou à Seleção quando Vanderlei Luxemburgo assumiu o comando. Em um amistoso contra o Barcelona, falhou nos dois gols e o jogo terminou empatado em 2 a 2. Ao final, ele declarou:

-Foi a melhor atuação de um goleiro da Seleção nos últimos tempos. Tirando os gols.”

Na madrugada de quinta para sexta-feira Rogério fez algo parecido. Após a eliminação do São Paulo para o Defensa y Justicia exaltou seu desempenho à frente do time. Os números (frios) são realmente bons. Ele só não levou em conta que foram três eliminações em pouco mais de 20 dias e que a longa folga não resultou em uma equipe melhor estruturada e equilibrada, pelo contrário. E nem que a boa performance na média está vitaminada por vitórias e gols contra equipes fraquíssimas do Campeonato Paulista.

Comparado a qualquer treinador brasileiro de clube (Tite, da Seleção, está fora portanto), Ceni tem uma vantagem que todos sonham ter: o apoio gigantesco da torcida e o respeito/carta branca da diretoria para fazer o que bem entender sem grandes contestações. Mas sua entrevista após a partida de certa forma faz evaporar um pouco do seu prestígio.

O torcedor são-paulino vê Rogério Ceni, além de um ídolo, como um torcedor-símbolo. Existem poucas coisas mais gratificantes para um sujeito na arquibancada do que saber que dentro de campo tem um cara que genuinamente torce por aquela camisa. Quando Ceni vai a uma coletiva após uma eliminação humilhante (a terceira em pouco mais de 20 dias, sempre bom lembrar) e prefere falar dos seus números à frente do time do que da decepção/raiva/tristeza/inconformismo, ele se aproxima de qualquer outro treinador e se afasta do próprio Rogério (ou da forma como o tricolor o enxerga).

Há um Brasileiro duríssimo pela frente e nem mesmo o mais fanático torcedor deve acreditar em título a esta altura. Esta é uma vantagem para Ceni, mas que ele vai precisar saber trabalhar com ela. O são-paulino tem de seguir acreditando que, quando olha para o treinador, está vendo ali um sujeito que sente mais a derrota do time do que as críticas a ele próprio.



  • JARARACA VERDE

    Mas o REAL MADRID DA AMÉRICA NUNCA CAIU NO PAULISTINHA. Mas, os BAMBI FC CAIRAM em 1990. Sem apelação e mimimi. E esperamos que o Leléco mantenha o estagiário até dezembro. Assim, BAMBI FC será o ÚNICO a CAIR tanto no Paulista como no BR. Vamos aguardar!!!

  • fabio

    O M1To precisa de reforços! O elenco é mto fraco! Precisamos de um meia que resolva, um atacante pelos lados p ser titular e outro volante bom que jogue pela esquerda!

  • Ricardão

    De queda vc é experiente, nem vou discutir!

  • Ricardão

    Discordo completamente. Se vc realmente acompanha futebol e viu os jogos do SP, o que acho que não fez, além dos confrontos contra o seu time, iria imparcialmente dizer que ele foi um dos maiores. Julio Cesar!? Dida!? Puts…. até o Marcão respeito e tem discussão mas Julio Mão-de-pinto Cesar, vc forçou a amizade!

  • Ricardão

    Tirone, no meu convívio de amigos São-paulinos a imensa minoria tá à favor do Rogério. Todos os querem fora já!

  • cade o mundial?

    de queda vc conhece bem, cobrinha verde

  • Glauber

    Rogerio Ceni teve em alguns momentos o status de Melhor goleiro do Brasil, mas foi por pouco tempo. Sempre acumulou diversas falhas (principalmente no final da carreira) e teve mais destaque por permanecer muito tempo em um só clube e saber fazer gols de falta. Melhores que ele, como GOLEIRO, foram vários: Dida, Julio Cesar e até Marcos.

  • GILDASIO CASTELLO

    CONCORDO COM O JARARACA VERDE.
    PRECISAMOS DE UM TÉCNICO DE VERDADE
    O CARA FOI UM MITO NO GOL. NÃO QUER DIZER QUE SERÁ UM ÓTIMO TÉCNICO.
    CHEGA UMA HORA QUE ESSA ONIPRESENÇA DO ROGERIO CENI COMEÇA MAIS ATRAPALHAR DO QUE AJUDAR.

  • JARARACA VERDE

    Podem me criticar…mas acho o Brasileirão o mais difícil e competitivo do mundo. Portanto, acho muita loucura arriscar com esse estagiário técnico. Caso os Bambi FC tivesse um time muito forte e qualificado e grande elenco, até poderia arriscar. Só que…o Palmeiras (que tem time e elenco muito melhor) arriscou com Eduardo Batista e deu no que deu. E o estagiário já provou em 20 dias (3 eliminações seguidas) que não serve. E lembrando que os times terão muito desgaste, contusões e perdas pras seleções. E no caso do Bambi FC é bem complicado…já que o time titular é mediano e elenco fraco. A sorte é que Atlético-GO e Avaí estão bem abaixo dos demais e as chances de caírem são enormes. Assim, restariam 2 vagas pra segundona. E os Bambi FC é um dos candidatos a queda…pq não? Pra mim, o estagiário não dura até o final do primeiro-turno. O tempo vai dizer se estou certo. Aguardemos!!

MaisRecentes

‘Isso aqui é Flamengo’



Continue Lendo

Treinador x Jogador



Continue Lendo

Pressão represada



Continue Lendo