Espanto com a honestidade



Domingo, no clássico São Paulo 0 x 2 Corinthians, Rodrigo Caio corrigiu uma marcação errada do árbitro que beneficiaria seu time. O corintiano Jô recebeu um cartão amarelo por supostamente ter chutado a perna do goleiro Renan Ribeiro, mas o zagueiro avisou ao homem de preto que ele próprio tinha acertado o chute. O cartão foi retirado e Jô poderá atuar na partida decisiva da semana que vem, uma vez que não estará mais suspenso.

Este ato virou o principal assunto após a rodada. Programas de TV debateram, elogios à atitude do jogador pipocaram em todos os cantos. Para muita gente, Rodrigo Caio virou uma espécie de símbolo de tudo o que o futebol e o Brasil precisam.

Quase todo mundo… Rogério Ceni estava nitidamente contrariado ao comentar o assunto na entrevista pós-derrota. Nesta segunda-feira, Maicon soltou a frase: “prefiro ver a mãe do meu adversário chorando do que a minha”. Nas redes sociais, a torcida são-paulina ficou dividida. Muitos aplausos, muitas críticas. De qualquer forma, este vem sendo o assunto desde domingo.

Os não-são-paulinos foram quase unânimes em aprovar o fair play do jogador. O corintiano Jô, por exemplo, foi só elogios. “Tenho que dar parabéns ao Rodrigo Caio pela atitude dele, um homem de caráter.”

Curioso é que o próprio atacante agiu de forma diferente no jogo contra o São Bento, quando assumiu ter cavado um pênalti na primeira fase do Paulistão. Naquela ocasião, sua malandragem ganhou pouco destaque. O que dá a medida de que até mesmo os elogios aparecem de forma cinicamente conveniente.

A partida que antecedeu o São Paulo 0 x 2 Corinthians foi Ponte Preta 3 x 0 Palmeiras. E ali a trapaça deu as cartas. Zé Roberto levou uma cotovelada no peito e caiu no chão como se tivesse sido atingido no rosto por um tiro. Fernando Prass fez um pênalti claríssimo e levantou ligeiro apontando para a bola. O juiz apitou só escanteio no lance. Pouco se falou sobre isso.

Alguma coisa está fora do lugar quando uma atitude de honestidade vira manchete e um festival de pilantragem passa batido como se não tivesse acontecido.



  • Fábio Martins

    Já que o Fair Play está em alta, e tem tanto apoio de vocês da imprensa, porque não fazem uma campanha envolvendo todos atletas do corinthians para que deem a saída marcando um gol contra no jogo de itaquera, para não se beneficiarem do gol irregular que tiveram a seu favor no jogo do Morumbi????
    Se aceitarem será uma revolução do futebol, caso contrário, não passará de discursos vazios e regados de demagogias baratas !!!

    Alias estou esperando deitado o Jô chamar o arbitro e pedir que desconsiderasse o gol irregular que ele fez ….

MaisRecentes

Palmeiras: o time que não pode perder



Continue Lendo

Só punição pode acabar com a cafajestagem



Continue Lendo

Ainda é cedo para tudo



Continue Lendo