Não ouse criticar Tite!



A cena foi realmente linda. O estádio inteiro gritando o nome de Tite no Itaquerão antes do clássico contra o Santos. O treinador genuinamente emocionado. Quando o gol saiu, ele não se conteve, comemorou como um torcedor na arquibancada e abraçou seus pares, todos eles saídos do Corinthians.

Qual o problema de o treinador da Seleção Brasileira demonstrar seus sentimentos? Nenhum, desde que ele seja Tite, a figura mais inatacável do futebol brasileiro em muitos e muitos anos.

Adenor Bacchi é o melhor técnico surgido no país recentemente. Suas conquistas comprovam. Sua evolução ao longo dos anos é um tapa na cara de qualquer um que venha a público dizer que estudar não é necessário porque futebol “ou se sabe ou não se sabe”. A transformação que ele fez no time brasileiro em um prazo assustadoramente curto é obra de quem é muito, mas muuuuito bom. Todo torcedor o deseja no seu time.

Além disso Tite é legal. Atencioso, educado, simpático, tem um discurso curioso e até seu jeito certinho demais, com gel no cabelo e camisa de manga comprida fechada no pescoço e nas mangas dão a ele um ar peculiar.

Todo este pacote de bondades e competência transformaram Tite em uma figura perfeita, que pode tudo. Inclusive comemorar gol de seu time, mesmo quando está em um papel maior do que este, a de técnico da Seleção Brasileira. Há cargos que exigem uma certa liturgia e o de treinador da Seleção é um deles.

Seu antecessor era exatamente o contrário disso tudo: mal-humorado, rancoroso, grosso e, para piorar, não entregou nada em campo em sua última passagem pela Seleção. Qualquer coisa que Dunga faz é motivo de crítica, desde 1990. Até isso é positivo para o atual treinador.

Tite tirou a Seleção do fundo do poço e a recolocou no lugar de protagonista do futebol mundial. Mas também fechou os olhos para tudo o que envolve o seu patrão (a CBF), foi criticado pelo técnico campeão olímpico (dispensado recentemente), comemorou gol do seu time de coração em um clássico no estádio. Nada negativo grudou em sua imagem. Imagem é tudo.



MaisRecentes

Existem ‘mentiras’ convenientes, Carille



Continue Lendo

Na forma da convocação, Inglaterra deu show. O Brasil segue careta.



Continue Lendo

A “injustiça” com Buffon



Continue Lendo