Gato da Copinha é mais uma tragédia brasileira



O futebol é um reflexo da sociedade e esta máxima mais uma vez foi comprovada na história de Brendon Matheus Araújo Lima dos Santos, zagueiro do Paulista de Jundiaí, cujo nome verdadeiro é Helton Matheus Cardoso Rodrigues.

Helton utilizou o nome do primo Brendon para adulterar a sua data de nascimento e assim poder atuar na Copa São Paulo. O verdadeiro Brendon está preso sob acusação de roubo e tráfico de drogas. Faz parte do enorme contingente de detidos ainda sem julgamento definitivo do Brasil, mas que estão enjaulados. A superlotação das cadeias e o controle destes espaços pelo crime organizado têm relação com este fato.

Ao que parece, Helton decidiu mudar sua identidade para poder atuar na Copa São Paulo sem anuência dos clubes por onde passou. Seria uma atitude de sua responsabilidade, influenciada por empresários talvez. E aqui há mais um traço da nossa sociedade: a de burlar a Lei, a fim de obter algum benefício em cima disso, acreditando na impunidade e não realizando a gravidade do delito.

Helton faz parte também de um grupo de jovens que provavelmente têm pouca ou nenhuma perspectiva profissional na vida. O futebol, mais do que uma paixão, é o caminho difícil encontrado por estes garotos para serem alguém. Por que não acreditar que foi exatamente isso o que ele pensou quando decidiu utilizar o nome do primo preso?

O resultado de tudo isso foi que o Paulista de Jundiaí foi eliminado da Copa São Paulo. Helton não reapareceu na reapresentação do time segunda-feira pela manhã e provavelmente sua carreira no futebol está encerrada ainda no começo. Seu futuro é uma incógnita a partir de agora. Não muito diferente de um exército de jovens com a mesma idade. Mais um exemplo do que acontece diariamente por aqui.

Comprovada a culpa, evidentemente ele deverá ser punido como manda a Lei. A questão aqui não é essa. Mas a de ver como as coisas do cotidiano estão muito presentes no mundo do futebol, num entrelaçado de eventos muitas vezes triste.

A história de Helton foi o último caso que espantou o mundo do futebol. Logo mais será esquecido e a vida seguirá. Até nisso, o caso repete a vida. As tragédias do dia a dia acontecem e são esquecidas rapidamente.



MaisRecentes

E se der tudo errado?



Continue Lendo

Muita calma com Rueda



Continue Lendo

Muitos jogadores, nenhuma ideia



Continue Lendo