O milagre de São Paulo



Se esta coluna fosse enumerar todas as barbaridades que aconteceram no São Paulo este ano, muito provavelmente a memória iria falhar e algo importante ficaria de fora. Mas não há torcedor que não se lembre de algo de nível baixíssimo para dizer o mínimo.

Embora jogadores sempre digam que o que acontece fora de campo não interfere no desempenho do time, há vários exemplos que contrariam esta tese. O Corinthians caiu em um ano que viveu o caos administrativo. O Vasco idem, para ficar em apenas dois exemplos.

Portanto, o que o Tricolor conseguiu fazer este ano dentro das quatro linhas pode ser considerado um milagre. Um milagre de São Paulo. O clube em que dois de seus principais dirigentes promoveram uma baixaria em local público e chegaram às vias de fato está na semifinal da Copa do Brasil, brigando por uma vaga entre os quatro melhores times do Campeonato Brasileiro.

A cena pública de UFC é o mais recente, mas provavelmente não o último capítulo de uma série de baixarias e trapalhadas inomináveis feita pela diretoria do São Paulo ao longo de 2015. E o time conseguiu afastar estes problemas do campo o máximo possível. Méritos para o treinador (que também se foi) e dos jogadores.

Parece algo completamente sem sentido de se dizer, mas com 46 pontos o São Paulo atingiu seu grande objetivo no ano: não corre risco de rebaixamento. O bônus é tudo o que vem depois disso: a chance de título da Copa do Brasil e o G4 possível.

Sem treinador e sem nem sequer cartolas ligados ao futebol desde terça-feira, o Tricolor tem compromissos pela frente até o fim do ano, por mais que a diretoria, com suas ações, tente terminar o ano o quanto antes. A lógica indica que o título não virá e nem a vaga no G4. Mas se estes jogadores chegaram até aqui praticamente à deriva e com boicotes diários, quem sabe não aconteça algo imprevisível.

A questão é que além de 2015, o São Paulo tem um futuro a ser construído. Se este ano os jogadores conseguiram impedir que a incompetência fora de campo atrapalhasse, isso pode não se repetir nos próximos anos. Afinal, São Paulo e nenhum outro santo operam milagres em doses industriais.



  • Ednei G Marcos

    Tironi, se quiser comentar, utilize meu e-mail: ednei_gm@terra.com.br

  • Ednei G Marcos

    Tironi, já que você se manifestou sobre o aspecto arbitragem no Bate-Bola de hoje, favor ler a minha postagem que fiz em alguns outros blogs abaixo, só relembrando que o jogo contra o Avaí, foi 1 x 2, e o time de Floripa teve “um” gol mal anulado, sendo que considero o resultado como 2 x 2, e não sei de onde você tirou que o certo seria derrota do Corinthians.

    Alguns “anti-raivosos” falam que fomos favorecidos na 17ª, 18ª, 19ª, 22ª e 25ª rodadas com até 20 pontos (sic!), vamos aos fatos, considerando que em todo pênalti a bola entrou:

    17ª – São Paulo 1 x 1 Corinthians – pênalti claro não marcado para o SP, alterei o resultado para 2 x 1;

    18ª – Corinthians 4 x 3 Sport – Aqui sem chororô, pênalti claríssimo, pois o lateral do ixpoti deu o carrinho com o braço levantado e corou o cruzamento. Ridículo foi o pênalti no André marcado para este próprio time no jogo contra o Avaí, o auto pênalti do Lucas Lima a favor do Santos, e outros;

    19ª – Avaí 1 x 2 Corinthians – Gol mal anulado do Avaí por impedimento, alterei o resultado para 2 x 2;

    22ª – Corinthians 2 x 0 Fluminense – Gol mal anulado do FlorminenC por impedimento, alterei o resultado para 2 x 1;

    25ª – Corinthians 3 x 0 Joinville – Num dos gols do Corinthians teve impedimento, então alterei o resultado para 2 x 0.

    Tudinho explicado, vamos aos erros contra, afinal, não vamos ficar quietos aguentando as baboseiras que são ditas, sem qualquer critério…

    1. Santos 1 x 0 Corinthians – Pênalti claríssimo do Daniel Guedes não marcado para o Corinthians, igualzinho ao que não foi dado para o São Paulo e considerado por mim. Por este motivo alterei o resultado para 1 x 1;

    2. Ponte Preta 2 x 2 Corinthians – O primeiro gol da Ponte, resultou de um impedimento não marcado do lateral que fez o cruzamento, então o resultado correto é 1 x 2, de acordo com os critérios dos que ficam querendo justificar os “erros a favor do Corinthians”;

    3. Coritiba 1 x 1 Corinthians – Neste jogo houve irregularidade no lance do gol de empate aos 47 do 2º tempo – falta clara do Evandro que fez o go, empurrando o Felipe pelas costas, então alterei o resultado para 0 x 1;

    4. No último jogo contra o Flabhosta do MCP, houve um pênalti duplo no Elias não marcado, mas para a alegria de todos também não considerei para aumentar o saldo.

    Então, meus caros “antis”, esta seria a classificação antes do jogo de hoje contra o garninzé, que foi devidamente “depenado” em pleno Horto, considerando os erros pró e contra o TIMÃO…

    Col D Times PG VI DE EM SG GP GC JO MP MC AP

    Corinthians 72 22 4 6 32 58 26 32 1,81 0,81 75%

    A. Mineiro 62 19 8 5 20 56 36 32 1,75 1,13 65%

    VAI CORINTHIANS!!!

MaisRecentes

O mundo gira



Continue Lendo

Dérbi não vale. Mas vale!



Continue Lendo

Agora vai?



Continue Lendo